Home Notícias TRENCH, um jogo revolucionário de estratégia digital

Criado por Rui Alípio Monteiro e com carácter vanguardista, revolucionário e com uma dinâmica extraordinária, o novo jogo de estratégia TRENCH, é inspirado na I Guerra Mundial. Um ano após o lançamento da sua versão física vem conquistar o mundo digital.
1
As regras que o regem são clara e concisas, tornando possível uma multiplicidade de estratégias distintas, onde é preciso uma quantidade considerável de astúcia e de audácia para emergir vitorioso.
Este jogo considerado erudito e sensacional é uma excelente ferramenta educacional que fomenta o desenvolvimento cognitivo e de capacidades de decisão premeditada, de memória e de concentração.

Uma das valências de destaque deste jogo é o facto de facilmente se aprimorar as competências como a imaginação, abstração, a visão espacial e periférica, o raciocínio lógico e matemático, a disciplina mental e organizacional, a paciência e o autocontrolo.

3

O tabuleiro digital tem o formato de losango, monocromático, apresentando um claro contraste entre as zonas em jogo, enfatizando as duas linhas centrais, que aludem a trincheiras. As peças do jogo são figuras geométricas ao estilo cubista, simbolizando os soldados, desde os rankings mais baixos até aos oficiais mais graduados.
Quer na versão física, quer no seu formato digital, as peças são colocadas em fileiras horizontais, de fora para dentro: um General, a peça com maior liberdade de movimentos, guardado por quatro sargentos, e seis soldados. Adicionalmente foram mantidas algumas regras: nenhuma peça pode passar por cima de outra e para derrotar peças inimigas move-se a peça para a casa pretendida e captura-se o membro adversário.

As regras são simples e concisas, que transformam este jogo abstrato numa experiência única, que vai para além do real tendo sido apresentado no Instituto Superior Técnico no dia 26 de Março de 2014.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos