Home Hardware Discos Transcend SSD 128Gb MLC

1ª Parte – Testes Sintéticos (Vista 64 bits)

Para começar, uma data de testes sintéticos, feitos sob Vista 64 bits. A drive foi assim adicionada como disco secundário, portanto completamente vazio, para evitar a influência do sistema operativo nos testes caso tivesse a correr directo do SSD.
{mospagebreak}

HDtach

Começando pelo tradicional HDtach. Um resultado demolidor, com uma média de 125 MB/S e quase 140 MB/S de pico, mínimo de 105 MB/S um burst de 164 MB/S e uma latência de apenas 0,2 ms! Como comparação o meu Samsung 320 gigas single plate só vai aos 120-125 MB/S de pico, média de 102 MB/s e mínimo de 60, com mais de 13 ms de latência!

Aqui fica o HDtach do 1º transcend 32 GB que testei. 4x mais rápido! Um salto considerável!

HDtune
Mesma situação no HD tune, as imagens falam por si (2ª imagem é do Transcend 32 GB)

Everest

Utilizando o Everest Ultimate e o teste interno de discos. Perto de 140 MB/s linear e 164 buffered, tal como o HDtach e 0,23ms de latência

Ficheiros

Agora testes mais práticos, no caso vários testes com ficheiros dentro do Windows Explorer. O resultado é excelente, principalmente no que toca a leitura com até 124 MB/s! Em escrita já fica um pouco atrás, mas mesmo assim batendo nos 80 MB/s. A copiar o resultado já caia bastante, como é de esperar, a excepção do winrar, mas aí trata-se do OS a fazer buffering. Alem disso quanto maior o tamanho, a velocidade já caía, porque o arranque temos o OS a fazer buffering para a memoria, mas que no caso de leitura temos o SSD a dar o seu máximo sem ficar limitado pelo disco rígido! Múltiplos ficheiros a performance também caía, mas não é impacto muito significativo, sendo também rápido neste quesito.

Um cheirinho do power. Nada mais que 175 MB/s de pico

Método dos testes
Escrita: Copiar ficheiros do disco rígido para o SSD
Leitura: Copiar ficheiros do SSD para o disco rígido
Cópia: Duplicar ficheiros dentro do SSD
Os números entre parênteses indica o nº de ficheiros envolvidos.
O “rar” indica que foi feito descompressão, utilizando os mesmos samples de 1.1 gb.
leitura: ficheiro comprimido dentro do SSD e descompressão para o disco rígido
escrita: ficheiro comprimido dentro do disco rígido e descompressão para o SSD
cópia: ficheiro comprimido dentro do SSD e descompressão para o próprio.

Fica aqui a tabela completa

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

0 Comentários a este artigo
  1. bela tecnologia!

    muito nice este review

    belos discos 🙂

    o preço é bom e então a tecnologia uhuhuh .o

    SSD muito bom mesmo .p
    AMEI o review 😀 D

    mais fotos, era fixe abraços (;

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos