Home Guias Teclados Mecânicos

Switches Mais Comuns

Enquanto a diferença de propriedades de um switch possa parecer trivial para alguns, para aqueles que usam o computador intensivamente quer por hobby quer por obrigações profissionais, encontrar um teclado perfeito para ti, pode fazer essas longas horas a escrever ou a jogar muito mais confortáveis, e uma grande parte da performance do teclado deve-se à tecnologia utilizada pelos switches.

A questão muitas vezes posta é “Qual é o melhor switch para gaming/escrever/programar/etc?”. Pois bem, a resposta é simplesmente nula, não existe um. Não há switch perfeito para toda a gente que desempenha uma dada tarefa, apenas preferências individuais e recomendações subjetivas.

Por vezes as forças de atuação são expressas em gramas (g), contudo a grama é uma medida de massa e não força, portanto devemos expressar a força em Newtons (N), mas uma vez que sabemos:

1 ~ 9,81 N ~ 10 N => 1 g ~ 0,01N
Não queremos estar a precisar em casas decimais durante todo o tempo, portanto em vez disso usamos uma aproximação: 1g = 1 centinewton (cN), ou seja, 0,01 N.
Como ponto de referência, o teclado de membrana normal requer cerca de 55/60 cN de força para atuar.

Cherry MX Black

black_gif

Link: Folha de Dados
Táctil: Não
Força de actuação: 60 g (pode varia entre 40-80 g) (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 2 mm para atuar, 4 mm para atingir o fundo

Mecanismo: Pressionar a tecla para baixo permite que a folha de metal dobre para dentro, criando uma conexão entre dois contactos em cruz de ouro.

Vantagens:
• Força de atuação moderadamente pesada significa que carregar em teclas por acidente será mais provável do que em switches com menor força de atuação.
• Viagem linear do switch benéfica para alguns jogadores que os preferem aos switches que apresentam feedback tátil a meio da distância.
• Pontos de atuação / libertação no mesmo ponto da viagem, benéfica para pressionamentos múltiplos e repetitivos.
• Maior durabilidade em comparação com switches tácteis.

Desvantagens:
• Algumas pessoas acham-nos demasiado pesados para sessões prolongadas, especial para bater texto.

Outros switches Cherry lineares:
MX Linear Grey – uma versão mais pesada dos MX Black com 80cN necessários para a atuação, ocasionalmente usada como barra de espaço em placas com MX Black ou podendo mesmo ser utilizada para todas as teclas de um teclado.
MX Super Black – Uma versão muito mais pesada do que os MX Black com cerca de uns estrondosos 150cN para a actuação da tecla. Foi utilizado para teclas especiais de modo a evitar percussões acidentais. Já não são produzidos.

Cherry MX Brown

brown_gifLink: Folha de Dados
Táctil: Sim, ligeira “lomba” a meio do percurso da tecla
Força de Atuação: 45 g (pico de força de 55 g) (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 2 mm para atuar, 4 mm para atingir o fundo

Mecanismo: Pressionar a tecla para baixo permite que a folha de metal dobre para dentro, criando uma conexão entre dois contactos em cruz de ouro.

Vantagens:
• Ligeira sensação tátil semelhante a um lomba que te ajuda a reconhecer o momento em que o switch atuou, pode portanto ser útil para bater texto ou segurar o switch um bocado a cima do ponto de atuação em situações de jogo.
• Os pontos de atuação/libertação situam-se no mesmo ponto da viagem da tecla, beneficiando percussões múltiplas e rápidas.
• Força de atuação relativamente leve, ótimo para longos períodos de escrita.

Desvantagens:
• A “lomba” é tão ligeira que algumas pessoas a acham quase que inútil.
• Durabilidade menor em comparação com switches lineares, contudo ainda aguenta 20 milhões de percussões.

Cherry MX Clear

clear_gif

Link: Folha de dados
Tátil: Sim, “lomba” grande a meio do percurso da tecla
Força de Atuação: 55 cN
Viagem de Tecla: 2 mm para atuar, 4 mm para atingir o fundo

Mecanismo: Pressionar a tecla para baixo permite que a folha de metal dobre para dentro, criando uma conexão entre dois contactos em cruz de ouro.

Vantagens:
• Maior sensação tátil ajuda a reconhecer o momento em que o switch atuou, pode ser útil para bater texto ou segurar o switch um pouco acima do ponto de atuação em situações de jogo e muito descrevem a “lomba” mais útil do que a encontrada dos MX Brown.
• Os pontos de atuação/libertação situam-se no mesmo ponto de viagem da tecla, beneficia percussões múltiplas e rápidas.

Desvantagens:
• Muitos podem achar este switch demasiado “pesado” para longos períodos de escrita.
• Durabilidade menor em comparação com switches lineares, contudo ainda aguenta 20 milhões de percussões.

Outros switchs Cherry táteis:
MX Tactile Grey – Uma versão mais pesada dos MX Clear com 80 cN de força de atuação, ocasionalmente usados na barra de espaços de teclados com MX Clear em todas as outras teclas.

Cherry MX Blue

blue_gif

Link: Folha de Dados
Tátil: Sim, faz clique a meio da viagem da tecla.
Força de Atuação: 50 cN (pico de força de 60 cN) (Diagrama de Força)
Viagem da tecla: 2 mm para atuar, 4 mm para atingir o fundo

Mecanismo: Pressionar a tecla para baixo permite que a folha de metal dobre para dentro, criando uma conexão entre dois contactos em cruz de ouro.

Vantagens:
• O clique tátil e sonoro é benéfico para bater texo, ambos de ajudam a reconhecer o momento em que o switch atuou.

Desvantagens:
• O ponto de libertação situa-se a cima do ponto de atuação, característica que pode ser prejudicial a percussões múltiplas e rápidas.
• Durabilidade menor em comparação com switches lineares, contudo ainda aguenta 20 milhões de percussões.

Outros switches Cherry com clique:
MX Green – Uma versão mais pesada dos MX Blue, com 80cN de força de atuação, ocasionalmente usado como barra de espaços de teclados do MX Blue nas restantes teclas ou na totalidade das teclas de um teclado, com alternativa mais pesa aos MX Blue.
MX White – Semelhante aos MX Green (80cN de força de atuação), mas com um clique mais suave. Bom para quem quer uns switches mais pesados do que os MX Blue e com um clique mais súbtil que os MX Green.
MX Click Grey – Uma versão mais pesada dos MX White muito rara, com 105cN de força de atuação, ocasionalmente usado nas barras de espaço de teclados com MX White nas restantes teclas.

Cherry MX Red

red_gif

Link: Folha de Dados
Tátil: Não
Força de Atuação: 45 cN (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 2 mm para atuar, 4 mm para atingir o fundo

Mecanismo: Pressionar a tecla para baixo permite que a folha de metal dobre para dentro, criando uma conexão entre dois contactos em cruz de ouro.

Vantagens:
• Viagem linear benéfica para jogadores que não veem uso no feedback tátil de outros switches.
• Pontos de atuação/libertação situados no mesmo ponto de viagem da tecla, beneficiando cliques múltiplos e rápidos.
• Maior durabilidade em comparação com switches tácteis.

Desvantagens:
• Algumas pessoas acham-nos demasiados leves para bater texto ou jogar, uma vez que isso leva a que haja demasiados pressionamentos acidentais.

Buckling Spring

buckling_gif

Link: Patente
Tátil: Sim, apresenta um clique
Força de atuação: 65-70 cN (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 2,3 mm para atuar, 3,7 mm para atingir o fundo

Mecanismo:
Pressionar a tecla no sentido descentente submete a mola a alguma pressão, levando a que o “martelo” lá no fundo atinja uma membrana e crie um contacto elétrico. Podes também notar pelo Diagrama de Força que este switch é o único cujo feedback tátil e sonoro corresponde ao exato momento em que o mesmo atua.

Vantagens:
• Clique sonoro e tátil benéfico para bater texto, uma vez que marcam o momento em que o switch atuou.

Desvantagens:
• Alguns podem achar o switch demasiado pesado para longos períodos de escrita.

Black Alps

blackalps

Tátil: Sim, “lomba”
Força de Atuação: Simples 60 cN, complicado 70 cN (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 3, 5mm

Mecanismo
• Complicado: Pressionar a tecla para baixo, dobra uma folha contra uma peça de plástico, que por sua vez vez dobra uma peça de folha de papel alumínio contra o contacto traseiro.
• Simples: Semelhante ao complicado, mas a folha faz parte do contacto frontal.

Vantagens:
• A “lomba” ajuda-te a reconhecer o momento em que o switch atuou, pode portanto ser útil para bater texto.

Desvantagens:
• Com o uso e por conseguinte desgaste, tende a aparecer fricção indesejada.
• Difícil de pressionar a tecla até ao fundo.

Nota: Há variadas versões dos switches Alps, incluindo Fuhua, XM e Matias.

White Alps

blackalps_gif

Tátil: Sim, apresenta um clique

Força de atuação: 60-70 cN (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 3,5 mm

Mecanismo
• Complicado: Pressionar a tecla para baixo, dobra uma folha contra uma peça de plástico, que por sua vez vez dobra uma peça de folha de papel alumínio contra o contacto traseiro.
• Simples: Semelhante ao complicado, mas a folha faz parte do contacto frontal.

Vantagens:
• A “lomba” ajuda-te a reconhecer o momento em que o switch atuou, pode portanto ser útil para bater texto.

Desvantagens:
• Tem reputação de ser barulhento.
• Difícil de pressionar a tecla até ao fundo.
• Ligeira ping.

Nota: Há variadas versões dos switches Alps, incluindo Fuhua, XM e Matias.

Topre

topre

Link: Patente
Tátil: Sim, sem clique
Diagrama de Força: 30 cN, 35 cN, 45 cN, 55 cN dependendo do modelo (Diagrama de Força)
Viagem da Tecla: 4 mm

Mecanismo: Pressionar a tecla no sentido descendente causa uma zona de depressão num pedaço de borracha, que por sua vez torna plana uma mola em forma de cone, tocando assim no contacto relevante criando uma alteração de capacitação nos capacitadores subjacentes, por fim ativando o switch.

Vantagens:
• Viagem da tecla incrivelmente suave.
• Switch de confiança, boa qualidade de construção e durável.

Desvantagens:
• Preço elevado.
• Algumas pessoas acham-nos demasiado parecidos aos rubber domes.

Navegação:
Introdução
Switches Mais Comuns
Plásticos e Forma da Tecla
Métodos de Impressão das Teclas
Terminologia

Páginas: 1 2 3 4 5

Artigos relacionados
8 Comentários a este artigo

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos