Home Periféricos SteelSeries Kinzu

Em Detalhe

Com as expectativas em alta em relação ao rato em si depois do bundle ter deixado a desejar, avançamos então a todo o gás para uma vista mais em detalhe sobre o SteelSeries Kinzu.

Tal como tinha feito referência na review do SteelSeries Xai, o Kinzu é um rato ambidextro com sensor óptico. Opções fortes para jogadores canhotos existem poucas mas aconselho a lerem este artigo até ao fim porque é provável que ajude na decisão. Mas isso tanto serve para os canhotos como para os dextros que pretendam alcançar o melhor desempenho.

steelseries kinzu

O Kinzu é um rato pequeno e quem tiver mãos grandes e não goste de apanhar o rato totalmente, não irá ter uma experiência muito confortável.

steelseries kinzu

Aqui podemos ver que em comparação com o SteelSeries Xai todas as medidas principais sofreram pequenas reduções mas nada que torne o SteelSeries Kinzu num rato de portátil.

kinzu vs xai

A textura do rato tem um toque bastante agradável e cor em preto matte. Apesar de parecer rugosa, ao toque é praticamente lisa mas a mão não escorrega. Para a maior parte dos jogadores aqueles acabamentos com gloss não são os mais indicados porque são um autêntico íman para impressões digitais e prejudicam bastante se o jogador suar das mãos. Normalmente acontece quando se passa muitas horas a jogar sob a pressão de jogar numa grande equipa!

steelseries kinzu

Em termos de estrutura temos basicamente duas peças. A parte do topo é curva e incorpora os dois botões para clique esquerdo e direito. No design tradicional dá para ver a sepração física entre o corpo e os botões e o rato perde a piada. Graças as propriedades do material utilizado no Kinzu e outros ratos SteelSeries temos elegância garantida. Na outra peça temos as partes laterais e frontal do rato e também o seu “coração”. Esta peça estende-se em altura até ao botão de troca de CPI.

steelseries kinzu

Neste rato, a SteelSeries optou por um design minimalista e cortou ao máximo nos botões, luzes e outras coisas que podemos considerar extra e que muitos de nós até nem apreciamos. Sendo assim, temos apenas os dois botões tradicionais de clique esquerdo e direito, o scroll (roda) e um botão para mudar entre os perfis de diferentes velocidades. Os dois botões laterais que consideramos praticamente tradicionais fazem falta tanto em jogos como em simples navegação.

steelseries kinzu

Os dois botões principais tem um clique um pouco duro o que normalmente se traduz por uma precisão superior.

Podemos no entanto configurar o scroll sobre o qual aproveito para referir que apesar do encaixe no corpo do rato ser perfeito não dando espaço para folgas e consequentes movimentos laterais mas se a roda fosse um pouco mais difícil de rodar, ligeiramente mais resistente não se perdia nada. A superfície da roda não é lisa, pessoalmente gosto mais assim e tenho a certeza que outros jogadores concordam.

steelseries kinzu

Ainda na parte superior do rato temos o tal botão para trocar os CPI. Esta localização evita que se que clique no botão acidentalmente mas não fica longe demais para quem precisa de fazer trocas rápidas entre os perfis. O rato tem 32kb de memória interna que se traduzem na capacidade da armazenar três perfis diferentes. AA escolha de perfil está directamente relacionada com o número de cliques neste botão. Só para deixar o exemplo, com três cliques seleccionamos o perfil 3 e para os restantes dois já estão a adivinhar!

steelseries kinzu

O fio do SteelSeries Kinzu é bastante longo, 2 metros até ao conector USB, tem sleeving em nylon para um aspecto bem profissional. Em termos de funcionalidade também considero melhor que os cabos em borracha porque estes últimos teimam em prender na secretária. Um ponto negativo que encontro neste tipo de acabamento em nylon é a facilidade com que as dobras no fio ficam vincadas.

steelseries kinzu

Mas em termos de desempenho a SteelSeries decidiu não cortar e o sensor óptico do Kinzu tem um intervalo de CPI (medida conhecida como DPI em outras marcas) de 400 a 3200. Tendo em conta que a maioria dos jogadores utiliza para velocidade lenta um valor na ordem dos 800 CPI e para movimentos rápidos passa a ordem dos 1600 CPI este rato tem sensibilidade mais do que suficiente para jogos. Para outro tipo de aplicações mais gerais e/ou tratamento de imagens e relacionado podemos subir um pouco a sensibilidade se assim o entendermos.

Em tapetes mais duros a performance deste rato é superior! Em resposta a outras marcas dedicadas a esta área, o Kinzu permite uma aceleração até 20G! Notei que para o rato deixar de detectar movimento temos de levantar entre 2 a 3mm o rato.

steelseries kinzu

As skates do rato são grandes, feitas em cerâmica, deslizam bem em qualquer superfície e têm grande durabilidade. Isto é importante porque ainda há muita gente que se esquece de fazer a manutenção básica do seu rato. Por outro lado cada conjunto de skates ainda custa algum dinheiro portanto devemos agradecer a alta durabilidade.

Páginas: 1 2 3 4 5

0 Comentários a este artigo
  1. LOL @Marco, isso é cultura ^^ hehe.
    O kinzu tem um desgin muito lindo msm e com um preço acessível, adorei esta review. E por acaso, aquela parte das opções do rato.. realmente não precebi o porque de aparecer informacoes do rato… Mas muito bom o rato e review sim senhor :D.

  2. Boas Marco, grande review 😉

    Gostei do design do rato, cena muito simples mesmo, passa bem despercebido em qualquer lado, nao tem o aspecto gaming exagerado que se começa a ver em algumas marcas…

    Outro aspecto que gostei é o facto do cabo ter sleeving, tal como referis-te dá um aspecto muito mais pro, e nao fica preso com facilidade 🙂

    Continua esse trabalho 😉

  3. a Steelseries está a celebrar o 10º aniversário da marca e até ao dia 21 de Março oferece 30% de desconto em todos os produtos (excepto o rato WoW: Cataclysm MMO) portanto é uma boa oportunidade para fazerem umas aquisições valentes! basta para isso usarem o código WINNING no chekout. aproveitem! 😉

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos