Home Periféricos Headphones SteelSeries 7H Fnatic

Introdução
Apesar dos 7H da SteelSeries já terem sido analisados pelo LILIREVIEWS, a versão destes auscultadores dedicada à equipa gaming profissional Fnatic ainda não teve divulgação aqui no nosso espaço. Apesar de exactamente iguais em termos de qualidade de som e ergonomia, existem algumas diferenças a nível do design e da qualidade dos ear cups nesta versão Fnatic.

Além disso, com a chegada da febre League of Legends, os Fnatic tornaram-se inevitavelmente mais conhecidos entre a comunidade e este tipo de produtos tem tido uma saída completamente fora do comum. Além disso, as iniciativas levadas a cabo pela SteelSeries juntamente com a equipa gamer profissional alastraram em muito os seguidores de ambos e acreditamos que hoje em dia são muito poucas as pessoas ligadas ao mundo dos videojogos que desconhecem os Fnatic!

Embalagem e conteúdo
Os SteelSeries 7H Fnatic, à semelhança da versão normal vêm alojados numa embalagem onde se consegue vislumbrar apenas metade dos auscultadores através de uma fina camada de plástico. Além disso, o cor de laranja é a cor predominante e o símbolo da equipa Fnatic exibe-se na parte frontal da embalagem, no canto inferior esquerdo enquanto o superior está reservado ao modelo e à marca do produto. Além disso, no fundo ainda podemos contar com algumas das features principais destes 7H. Nas laterais, a marca colocou algumas perspectivas dos auscultadores e, mais uma vez, o símbolo da equipa Fnatic que a SteelSeries apoia de forma tão vincada.

Na parte traseira, a marca optou por apresentar mais umas ilustrações dos auscultadores, da equipa dos Fnatic e alguma da sua história, as features completas deste produto em várias línguas.

Depois de abrir a embalagem destes 7H, existe um plástico que segura os auscultadores forrado com uma espécie de veludo de forma a proteger de melhor forma o material a transportar. Atrás deste plástico é onde se encontram todos os extras que acompanham os 7H tais como os ear cups extra, a extensão dos cabos, manuais de instrução e até um autocolante da marca.

Em Detalhe
À primeira vista, os 7H Fnatic são extremamente chamativos tendo em conta o cor de laranja característico da marca utilizado tanto nos ear cups tanto na protecção superior para a nuca, sem falar nos dois logótipos em ambos os lados dos auscultadores. O restante é uma mistura de preto e branco muito bem conseguida que conferem a estes headphones um dos melhores designs que anda por aí, batendo em larga escala a versão “básica” deste mesmo modelo. A nível ergonómico, os 7H são exactamente iguais ao seu modelo normal, tendo a capacidade de se desmontarem ao ponto de se conseguir separar os ear cups individualmente.

Além disso, o ajuste de tamanho é feito com bastante facilidade através de um extensor em plástico muito robusto e bem construído. É de notar que estes são uns auscultadores construídos para resistir a toda e qualquer pressão tanto de um gamer casual como de um gamer hardcore ao ponto de ter que atirar com eles de vez em quando.

Destaque para o microfone retráctil e completamente moldável ao nosso belo prazer que, quando encolhido se torna extremamente discreto e para o logótipo da marca no topo dos auscultadores deixando uma bela impressão de profissionalismo e competência. Os ear cups giram cerca de 90 graus para baixo e cerca de 30 graus sobre o seu próprio eixo o que pode trazer algumas facilidades aos utilizadores, tornando-se assim mais ergonómicos.

Desempenho
Esta versão dos 7H não é USB e a ligação é feita apenas através de dois jacks e não teremos direito a placa de som integrada como acontece com a versão USB do mesmo modelo. De qualquer das formas, não é por isso que estes auscultadores não poderão primar pela qualidade de som tanto de saída como de entrada. Tem, no entanto, a vantagem de serem bastante simples e portáveis para que possamos utilizá-los com o nosso portátil sendo que os cabos são curtos (sem o extensor) e os próprios auscultadores são completamente desmontáveis e fáceis de transportar.

Depois de colocar os 7H na cabeça, reparamos na magnifica capacidade de insonorização destes auscultadores e, quando ligamos a música reparamos de imediato que tanto os médios como os graves deixam, de facto, um pouco a desejar. Música de parte, os 7H Fnatic são focados no gaming e é aí que esperamos que sobressaiam da concorrência.

Durante vários jogos, os 7H demonstraram uma fidelidade impressionante e, com a ajuda da óptima insonorização podemos contar em ouvir os nossos adversários a milhas de distância. Nesse aspecto, os 7H foram excelentes tal como era de esperar.

Conclusão
É certo que, para quem tem como requisito uns auscultadores com capacidade 5.1 ou 7.1 para que, além de jogar, possam ouvir música e ver filmes com elevada qualidade sonora, estes 7H Fnatic não são de facto a escolha acertada. No entanto, os SteelSeries têm algumas vantagens face a esses outros auscultadores que podem ser factores decisivos na escolha do equipamento a comprar pelo utilizador.

Estes 7H podem ser transportados com muita facilidade e, não possuindo qualquer tipo de consola como os Razer Megalodon ou os Cooler Master Sirus dão-nos a possibilidade de os utilizar-mos juntamente com o nosso portátil, transportando-os juntamente com este de forma muito fácil. Se não nos tivermos de afastar muito, podemos ainda evitar o extensor e minimizar em muito os cabos soltos conseguindo algo bastante minimalista mas também muito efectivo para quem gosta de jogar “on the way”.

É natural que o som não seja do agrado de todos os ouvidos e existem de facto algumas falhas nesse aspecto. Os 7H, no entanto, primam pela qualidade de construção e robustez que prometem longos anos de duração face a uma utilização de um gamer hardcore ou simplesmente para alguém que viaje bastante e nunca queira abdicar dos seus auscultadores.

Despeço-me agradecendo à SteelSeries que durante o nosso encontro na CeBIT nos cederam estes 7H Fnatic para a análise que leram.

0 Comentários a este artigo

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos