Home Periféricos SlamePad Bronze Armour

A ModMyMachine, embora seja um “player” recente no mercado dos mousepads, entrou “com tudo” e decidiu brindar-nos com o SlamePad, um dos tapetes de rato mais equilibrados que alguma vez experimentei. Não é apenas um tapete bonito e que está disponível em várias cores. A sua construção é realmente boa, o tapete é muito eficaz, e o toque… espectacular!

Especificações e Embalagem
Sejamos honestos: a embalagem deste tapete é uma desilusão. Mas sejamos também brutalmente honestos: a embalagem vai para o lixo. O que interessa é o que está lá dentro.


E quando se abre a embalagem o primeiro impacto é muito positivo. Estamos numa categoria “à parte” de tapetes de rato. Trata-se de tapetes de elevado desempenho, com superfícies super-deslizantes.


O alumínio escovado tem muito bom aspecto, o acabamento do rebordo em volta é quase perfeito, e a base antiderrapante funciona lindamente em cima de qualquer material (seja madeira, pedra ou vidro).


A superfície em alumínio do SlamePad é completamente lisa e, ao contrário do que se poderia pensar, é confortável ao toque, sendo bastante neutra em termos de temperatura. Em oposição a alguns tapetes concorrentes, as linhas direitas deste tapete tornam-no muito cómodo. A mão apoia numa superfície plana e sem quaisquer obstáculos.

A sua dimensão é média. Não entra na categoria dos “tapetes da entrada de casa”, nem fica na categoria dos “mini tapetes”. Pode ser utilizado na horizontal ou na vertical e é pouco maior do que uma folha A4, medindo 27,5cm de comprimento por 31,5cm de largura.

Quanto à espessura: 2mm a contar já com a borracha. Sendo um tapete rígido, não se justifica que tenha muito mais do que isso, e é o suficiente para ser completamente plano/direito.

Teste Comparativo
De forma a perceber o real potencial deste tapete, decidi pô-lo à prova contra o Razer ProSolutions que uso normalmente. Sempre fui fã de tapetes rígidos, preferencialmente em alumínio, portanto a oportunidade de testar este SlamePad era imperdível.

– Deslize
Para este teste utilizei uma superfície plana em pedra e um Razer Cooperhead com skates de origem. O objectivo foi medir, em graus, a inclinação mínima necessária para o rato deslizar sozinho, e percorrer o curso do tapete. Isto dar-nos-à uma noção sobre o elevado ou reduzido atrito da superfície (maior ou menor resistência ao movimento).

Os resultados foram muito positivos para o SlamePad:
SlamePad: 18º
Razer Pro (na superfície rugosa): 15º
Razer Pro (na superfície lisa): 18º
Cartão rígido acetinado: 35º
Tábua de madeira envernizada (tampo de mesa): 25º

Percebemos daqui que as superfícies completamente lisas dos tapetes de alumínio são um pouco mais “lentas” do que as rugosas. Teoricamente isso acontece porque se têm uma maior superfície de contacto com os skates do rato, terão mais atrito. Ainda assim estamos a falar de valores muito próximos entre as 2 superfícies, e bem baixinhos.

– Precisão
Foi quando testei o SlamePad com o meu Razer a 2000 DPI’s que a surpresa se instalou. A leitura dos movimentos é excelente, mas melhor ainda é o controlo do ponteiro. Além de não saltar, não se perde no ecrã.

Por comparação, o curso do rato continua a ser igualmente curto no SlamePad, devido aos elevados DPI’s e à superfície rápida, mas consegue ser mais assertivo e menos frenético do que no tapete da Razer, o que melhora claramente o controlo sobre o ponteiro.

Conclusão
Com um PVP recomendado de 39,90€, este tapete justifica plenamente o custo com as suas características. Trata-se de um tapete para profissionais e/ou aficionados, com elevada precisão, velocidade e resistência ao desgaste. É muito confortável e fácil de utilizar. A sua dimensão é, na minha opinião, a ideal.

Só não é perfeito porque o ruído dos skates na superfície do tapete é incomodativo.
Ao fim de 12 horas de uso posso afirmar que já gosto mais deste do que do meu e, portanto, recomendo-o a qualquer utilizador!

A Favor
– A construção e acabamento;
– O controlo aliado à velocidade;
– A comodidade;
– Existe em 10 cores diferentes.

Contra
– O barulho dos skates a deslizar na superfície do tapete
– Para alguns utilizadores, a sua dimensão reduzida

Para terminar, resta agradecer à CaseKing por nos ter enviado uma unidade do tapete para teste e aos leitores pelo tempo e pelas opiniões.

0 Comentários a este artigo
  1. Eu por acaso também gostava de testar este tapete com skates de cerâmica. Filipe… não tens uns a mais? Ou então.. manda o rato! =P

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos