Home Periféricos Teclados Review Razer Deathstalker

Pontuação
Design - 9
Software - 9
Performance - 9

razer-deathstalker-15

 

A Razer, que tem o seu nome bem marcado na área de material orientado a jogos, vem agora inovar ao criar o primeiro teclado chiclete, de uma grande família de teclados, desenvolvido principalmente para jogos. Contudo, como qualquer teclado que se preze, é muito eficiente nas restantes funcionalidades de dia-a-dia, marcando pontos pelo conforto, mesmo após horas de uso.

Embalagem e conteúdo

Sendo já habito da Razer ter embalagem simples mas apelativa, esta não fugiu a regra, com uma imagem quase do tamanho real do teclado na frente com o nome deste bem legível, vindo ainda acompanhado por 3 dos pontos fortes do teclado.

razer-deathstalker-01

A parte de trás da embalagem tem uma imagem do Razer Deathstalker com todos os pontos fortes, indicando funcionamento de algumas teclas em particular, e ainda as especificações do teclado.
razer-deathstalker-02

Como é hábito na Razer, além do teclado, vem incluído um guia de iniciação e outros documentos para ajudar o utilizador a tirar o máximo partido deste belo teclado.

razer-deathstalker-03

Instalação

O teclado é muito fácil de usar, bastando apenas ligar o cabo à entrada USB do computador. No entanto, desta forma não se utiliza o teclado em todo o seu potencial. Para poder tirar proveito de todas as funcionalidades deste, basta criar conta no site da Razer, fazer o download da aplicação Razer Synapse 2.0 e instalá-la.

Software

O Software que o Razer Deathstalker necessita é nada mais que o Razer Synapse 2.0, já referido a cima, que guarda em cloud as definições dos utilizadores e é compatível com todos os produtos Razer mais recentes e também com alguns mais antigos. Este software é um tudo-em-um e espectacular para quem tem na sua secretária múltiplos produtos Razer. Se o Synapse já estiver instalado no PC, ele detecta automaticamente o produto que acabou de ser ligado e instala uma actualização para incluir os drivers. No entanto, reiniciar o PC ainda é obrigatório para completa instalação desse udpdate e dos constantes updates que a Razer lança para este software.

 

synapse01

 

Os utilizadores podem facilmente configurar diferentes perfis, que podem estar ou não associados a alguns programas ou jogos e que são automaticamente activados ao abrir essa aplicação. Ao sair da aplicação e se for necessário voltar ao perfil anterior é preciso fazê-lo manualmente.

 

synapse02

 

Cada perfil pode ter diferentes macros, todas as teclas com funções completamente diferentes e iluminação a gosto. Quando a alguma tecla for atribuída uma função diferente da original, a tecla fica iluminada a verde no software.

 

synapse04

 

Havendo ainda a funcionalidade de desactivar os atalhos Alt+F4 e Alt+Tab quando em modo de jogo, tendo a tecla do menu iniciar do Windows desactivada por predefinição. O que previne saídas de jogo não desejadas.

 

synapse03

 

O utilizador têm ainda a funcionalidades de STATS que lhe permite ver os dados de cada jogo, como por exemplo o número de teclas premidas, bem com opções como o HEATMAP que permite ver mapa de cliques de rato, movimentos e ainda quais as teclas mais frequentemente utilizadas.

 

 

Design

Tem acabamento de cor preto matte, que, por si só confere ao Razer Deathstalker um aspecto muito atractivo, simples e bonito. Contudo, o teclado dispões de uma luz verde de fundo, que lhe dá um contraste maravilhoso e muito nítido, tornando-o incrível. A iluminação pode ser ajustada ao gosto de cada utilizador através das teclas FN+F11(para diminuir) e FN+F12(para aumentar), sendo a que vem de origem um pouco forte.
razer-deathstalker-10
O tamanho do teclado é um pouco mais largo que alguns teclados no mercado, porém esta largura pode ser compensada pelo apoio de pulso fixo, que o torna bastante confortável, inclusive após várias horas de jogo. Este apoio é de cor preta reflectora, trazendo ainda um toque magnifico de saliências de favo de mel e a meio o logo da Razer a cinzento.

Tem dois tipos de posicionamento através de borrachas que o fixam, devendo o utilizador escolher o mais apropriado para si.
razer-deathstalker-05

Performance

Após o teclado ter sido testado em vários jogos, sendo os mais conhecidos CS:GO, Diablo, Heroes of the Storm e League of Legends, verificou-se uma performance espectacular. As teclas têm uma boa distância entre si, o que permite um bom typing rate, e ressaltam rapidamente, o que é uma ajuda em jogos que dependem do teclado.

 

razer-deathstalker-04

Especificações

Teclas de chiclete
Green LED Backlit Keys
1000Hz ultrapolling
Teclas totalmente programáveis com a gravação de macro on-the-fly
Razer Synapse 2.0 enabled
Modo dedicado a jogo
Capacidade de Anti-ghosting até 10 teclas em simultâneo
Apoio de pulso fixo
Dimensões: 460mm(comprimento) x 214mm(largura) x 16.5mm(profundidade)
Peso aprox.: 1086.3g

Considerações finais

A Razer voltou a surpreender com o Razer Deathstalker. Tem um design muito atractivo, sendo mais fino que os seus irmãos mecânicos e mais silencioso. Tem apenas neste momento a cor verde de fundo nas teclas, mesmo assim criando uma cumplicidades de cor espantosa.
razer-deathstalker-11
Gravação de macros on-the-fly com tecla de atalho no teclado é uma função excelente e que funciona muito bem, porém não tem teclas de atalhos dedicadas para as macro podendo, uma vez que é possível atribuir funções diferentes da original a todas as teclas, definir uma tecla como atalho se necessário.

 

razer-deathstalker-13

 

Quanto ao software Synapse 2.0, apesar da instalação ser um pouco demorada e obrigar a reiniciar o PC é a espinha dorsal dos equipamentos Razer e dá ainda mais jeito a quem tiver vários produtos da marca por ser um all-in-one e guardar todas as definições na cloud.

A falta de layout português é algo que continua a falhar.

Pontuação
Design - 9
Software - 9
Performance - 9
Autor
Ola, sou o Bruno, grande adepto das novas tecnologias e do seu funcionamento, bem como de todos os tipos de jogos.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos