Home Periféricos Review Razer Deathstalker Chroma

Pontuação
Qualidade - 10
Desempenho - 9
Software - 9
Preço - 7

razer-chroma-600x300

A Razer recentemente decidiu adicionar um produto novo à sua família Razer Chroma, com isto em mente fizeram uma versão nova do teclado Deathstalker, nascendo assim o Razer Deathstalker Chroma. Juntando à família o segundo teclado e o primeiro teclado de membrana, porque ainda há jogadores por esse mundo fora que preferem teclado membrana ou então optam por evitar acordar os familiares com o característico som de um sensor mecânico.

Características

  • Chiclet key caps
  • Chroma lighting até 16.8 milhões de cores
  • Razer Synapse enabled
  • 1000Hz Ultrapolling
  • Teclas programáveis com gravações de macros on the fly
  • Modo jogo dedicado
  • Anti-ghosting até 10 teclas
  • Apoio de pulso fixo
  • Dimensões: 460x214x16.5 mm
  • Peso: 1086.3g

Embalagem e Conteúdo

A embalagem do Razer Deathstalker Chroma não é muito diferente das outras a que a Razer já nos habituou, negra, com letras brancas e realces a verde, para nos chamarem à atenção.
razer-deathstalker-01
Na frontal a Razer brinda-nos com uma imagem do produto que estamos tão ansiosos para instalar e usar para domar os nosso adversários. Em destaque estão as cores que tornam este teclado num membro da familia chroma e está claro a possibilidade de configurar macros e de usar 10 teclas simultaneamente.
razer-deathstalker-02
É na parte de trás da embalagem que nos explicam melhor algumas das features do Razer Deathstalker Chroma. Um diagrama dá-nos a conhecer as 3 zonas associadas à personalização chroma, temos também explicadas pormenorizadamente e com um discurso bastante apelativo tudo sobre o tipo de teclas usadas, a caracteristica anti-ghosting e, claro, o chroma.

Não podia faltar as tradicionais características explicadas várias línguas, curioso é a Razer imprimir em português (BR) nas suas caixas mas não criar layouts em português.
razer-deathstalker-03
Além do teclado não encontramos muito mais dentro da caixa, apenas os manuais e autocolantes a que os gamers já se habituaram.

Para quem estiver mais curioso em relação à forma como o teclado vem embalado deixo-vos com um vídeo do nosso unboxing:

Software

Não há muito a dizer em relação ao software da Razer, já estamos mais do que habituados ao Razer Synapse, sem dúvida que merece ser destacado pelas suas capacidades de lidar com todos os periféricos da marca numa só plataforma e de sincronizar as nossas definições na nuvem, não há nada melhor que depois de um upgrade à nossa máquina possamos saltar logo para o jogo sem ter de reconfigurar os nossos perfis todos.
3
O primeiro tab permite-nos gerir perfis e atribuir-lhes programas para que estes alternem automaticamente.
4
No segunda tab temos a nossa configuração de cores para cada perfil, aqui é onde o software podia melhorar e não obrigar a abrir uma nova janela para configurar as várias zonas de iluminação, afinal a ficamos com uma janela onde apenas podemos escolher o efeito e a intensidade da retro-iluminação.
1
No que toca a configurações já sabemos que apenas podemos ter um efeito por teclado e uma cor por zona, não tem a beleza e personalização de um teclado que o permita fazer tecla a tecla, mas também simplifica a vida ao utilizador, mantendo as coisas simples e ainda assim personalizáveis.
5
Temos também uma zona onde configurar o que acontece no gaming mod, apenas se podem optar por ativar ou desativar opções, o caso da tecla windows será aquele essencial, demasiado perto do Alt e do Ctrl, demasiado habilitada para nos fazer perder algum momento importante.
2

No que toca a configurar macros pode haver alguma confusão, é preciso criar um preset, depois a macro em si, depois atribuir a macro, e isto é um cenário que se repete em praticamente todos os softwares, para quem usa frequentemente macros e já tem o calo, é como faca quente sobre manteiga, para os estreantes talvez seja um desencorajamento ao uso de macros. Mas é algo que dá muito jeito tanto para jogar como num cenário mais produtivo.

Em Detalhe

A primeira impressão que obtemos quando olhamos para o Razer Deathstalker Chroma é o seu aspeto sóbrio, não tem nenhuma linha muito radical nem um aspeto si-fi como vemos em alguns teclados do mesmo segmento, é um teclado que quer ser respeitado por aquilo que é capaz e não pelo seu aspeto.

Todo ele está logo ao alcance do nosso toque, exceto o descanso para pulsos que está protegido debaixo de  um plástico protetor. Uns gostam de o remover imediatamente, outros gostam de conservar, neste caso mal se nota a existência do mesmo não fosse have ruma bolha de ar abaixo das teclas de setas.
razer-deathstalker-04

Ainda sobre o apoio para os pulsos, este é bastante largo e tem bastante espaço para os pulsos repousarem quando se está a escrever. Tem um ligeiro e agradável relevo em hexágonos com o logo da Razer ao centro, este relevo não interfere de forma alguma no conforto é praticamente impercetível. O perfil do apoio é bastante reduzido e não se eleva muito da superfície da mesa, mas providencia apoio suficiente para reduzir o cansaço quando se precisa de escrever durante longos períodos.

razer-deathstalker-08

É, no geral, um teclado de perfil bastante reduzido, não é uma característica que se limite ao apoio de pulsos, as key caps têm apenas 2mm de altura e isto contribui imenso para um perfil reduzido. Muito apelativo para quem gosta de um espaço de trabalho/jogo bastante sóbrio e simples.

Estes 2mm de altura e a separação entre as key caps permitem que não existam acionamentos acidentais de teclas e que o tempo necessário para acionar a tecla seja reduzido, o Razer Deathstalker Chroma não deixa espaço para que se diga que tem um tempo de resposta lento, mesmo a sensação de clique é bastante percetível, silenciosas mas com presença, são estas as palavras corretas para definir as teclas que a Razer utilizou neste periférico

razer-deathstalker-05
O que dizer sobre o lado mais “seca” deste teclado, temos 5 contactos de borracha com a mesa para uma maior estabilidade e ainda duas pernas para elevar o teclado uns quanto milímetros.
razer-deathstalker-06
Este teclado não tem teclas multimédia dedicadas mas oferece algum suporte através de function keys, nomeadamente suspender o computador, gravar macros, aumentar e diminuir a luminosidade, volume e acionar o modo jogo.
razer-deathstalker-07
No modo jogo vamos ficar protegidos de cliques acidentais que nos levem para o ambiente de trabalho e percamos aquele momento precioso que nos daria vantagem no jogo.

Um pormenor que não gostamos destas teclas é a capacidade que elas têm de ser afetadas pela gordura/suor dos nossos dedos, ficando logo marcadas e cobertas de impressões digitais.
razer-deathstalker-11

A retro-iluminação do Razer Deathstalker Chroma é brilhante e limpa, e reluz com bastante presença através do topo das teclas, é sem dúvida um dos teclados mais bem retro-iluminados que já encontrámos.

Existem 3 zonas de configuração de iluminação possíveis, a zona principal, a zona de navegação e o teclado numérico. Não é possível misturar efeitos entre as zonas nem efeitos para teclas individuais, mas pode-mos configurar uma cor por zona.

Conclusão

O único inconveniente do Razer Deathstalker Chroma é que é um pouco caro, é um teclado de chiclet com efeitos luminosos, não tem teclas macro extra, não tem ligações USB extra, não tem controlos dedicados de multimédia e muito menos conectores de áudio incorporados. É um teclado básico no que toca a features. Por 99€, mais 30€ que a versão base do Deathstalker, é um gasto direcionado apenas aos efeitos luminosos Chroma. Mas é um teclado de membrana com key caps bastante bom.

Para quem não quer um teclado mecânico e quer uma capacidade de personalização maior, o Razer Deathstalker Chroma é uma ótima escolha se se estiver disposto a pagar por isso. É bastante silencioso, para jogar, para escrever, peca para quem tem como hobby/trabalho programar, devido ao layout, mas nada que umas semanas de habituação não resolvam.

Em resumo, se procuram um teclado de membrana com perfil reduzido e que tenha muitas cores, então o Razer Deathstalker Chroma é a escolha acertada.

selo-8_8Pontos Fortes

  • Perfil reduzido
  • Anti-ghosting de 10 teclas
  • Chroma

Pontos Fracos

  • Teclas ficam facilmente marcadas pelos dedos
  • Preço
Pontuação
Qualidade - 10
Desempenho - 9
Software - 9
Preço - 7

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos