Home Periféricos Ozone Neon

1

Introdução

Hoje temos uma review de mais um rato de gaming lançado recentemente, notícia a qual vos demos a conhecer. O Neon apresenta-se com características interessantes e não podíamos deixar de ter a oportunidade de o testar à semelhança do que fizemos com outros ratos da Ozone, nomeadamente, o 5K e o Radon Opto.

IMG_8241

Num primeiro comentário e antes de o experimentar fiquei logo agradado com o seu design e as suas caraceterísticas. Apresenta-se como o melhor rato da Ozone e isto confere curiosidade em experimentar-lo.

Características

  • Sensor DPI: 6400 DPIs
  • Botões programáveis: 8
  • Regulação real-time DPIs: Sim (6400/3500/1800/800)
  • Memória interna: Sim (128kb)
  • Taxa de sondagem: 125/250/500/1000HZ
  • Taxa de resposta ajustável: 2/65/125/190/255ms
  • Cabo: Sim (1.8M)
  • Outras especificações: Ambidextro
  • Peso: 120g (com cabo)
  • Software: Sim (Compatível com: Windows® 8/ Windows® 7 / Windows Vista® / Windows® XP)
  • Embalagem e conteúdo

    IMG_8225

    Embora a Ozone apenas possua 4 equipamentos na sua linha de ratos de gaming a aparência e imagem das suas caixas são muito semelhantes com cores fortes, alusivas à própria marca e com visibilidade para o rato que vem no interior. O Neon, mesmo sendo o rato mais caro da Ozone, não lhe é conferido uma caixa mais luxuosa com pormenores de eleição para quem não se importa de gastar mais.
    A caixa propriamente dita não apresenta medidas rectangulares sendo mais ergonómica e fácil de arrumar. No plano frontal é dado destaque ao Neon e às características que o marcam: DPis, botões programáveis e ser ambidextro e na aba lateral as outras características conhecidas no portal do fabricante.

    IMG_8229

    Embora o material exterior da caixa seja dos materiais vulgares e com a qualidade a que já nos habituámos, ficamos com a falsa sensação que o rato está pouco protegido mas os materiais da protecção interior garantem a sua robustez e segurança.
    Com a aba aberta temos acesso a mais informação textual e descritiva do periférico e ao recorte que nos permite acesso visual a ele mas para o retirar da caixa é necessário abrir-la no topo e remover o bloco de plástico onde ele está. Já é normal nas caixas de equipamento da Ozone encontrar slogans da empresa e neste caso, a situação não foge à regra.
    Abrindo a capa frontal podemos ver e até pousar a mão totalmente sobre o rato de modo a testar a sua ergonomia, relembrando que este é ambidestro.

    IMG_8226

    A parte de trás da caixa apresenta informação textual sobre as suas características, disponível em 8 línguas e mostrando também as mais relevantes numa imagem do Neon em perfil lateral. É uma personalidade já conhecida das caixas da Ozone. Ainda na parte de trás destacam-se, graficamente de outra forma, outras características do Neon assim como um testemunho de um gamer profissional assim como as equipas pro-gaming que a Ozone patrocina.
    Nota-se que a Ozone aplicou bastante esforço na divulgação das características do Neon estando elas refletidas em toda a caixa. O esquema de cores, a uniformidade do tipo de letra e os elementos decorativos estão na proporção certa não sendo exagerados para o tipo de periférico que é.

    A protecção onde o Neon está preso é muito fácil de separar sendo também fácil remover o rato, que se encontra devidamente seguro. Junto com esta caixa é fornecido o manual, o mini-CD contendo o aplicativo e um autocolante do fabricante. O primeiro manuseamento desta protecção não dá a entender que estes acessórios são distribuídos e se encontram na caixa a menos que a remoção da caixa seja feita ao contrário.

    IMG_8230

    A caixa não traz nenhum acessório de destaque, apenas os acessórios comuns: manual de utilizador, CD com o software e um autocolante do fabricante da sua colecção de gaming. Estes acessórios vieram soltos dentro da caixa pelo o que seria de esperar que pudessem vir dentro de um saco selado para evitar danos ou que por eventualidade, se perdessem. Para este tipo de periférico de gaming não se esperavam outros acessórios senão estes.

    O rato que estamos a analisar é o modelo de cor “Branco” que apenas se diferencia das versões do Neon pela cor do padrão desenhado. Embora seja branco a luz de actividade depende da selecção do nível dos DPIs o que confere um aspecto agradável em condições de pouca luz.

    Software

    Como não podia deixar de ser, o Neon é suportado por software proprietário da Ozone, de maneira a que as suas capacidades consigam ser personalizadas.
    Algo que gosto muito no software da Ozone é a sua organização e sobriedade. O programa tem uma disposição bastante intuitiva e é fácil criar novos perfis de teclas, sejam estas macros mais complexas ou simplesmente teclas únicas.

    neon_software

    Uma grande vantagem e ponto de interesse é a existência de um único ecrã de configuração com opções de configuração da sensibilidade, de opções normais e avançadas do sistema (forma como o Neon interage com o SO) e dos próprios botões. Só é pena não haver uma versão deste software para Mac OSX, mercado que também não se priva de jogar.

    6181_23_ozone_neon_precision_laser_gaming_mouse_review

    É possível personalizar imensas configuração no Neon desde à criação de 5 perfis de utilizador assim como a configuração de todos os 8 botões disponíveis. A regulação e personalização da sensibilidade permite definer se queremos movimentos síncronos em XY assim quais os DPIs dos vários níveis de sensibilidade entre os quais é possível de alternar – 4 níveis.

    Utilização

    IMG_8243
    Numa primeira vista o Neon apresenta pormenores de categoria e um aspecto elegante e discreto para um rato de gaming.

    IMG_8245

    O desenho da Ozone, a roda e os padrões da cor branca por debaixo dos botões 1 e 2 e por baixo, conferem um destaque de classe e ao mesmo tempo minimalista.

    IMG_8234

    Pode não parecer à primeira vista mas o toque é muito agradável, longe do toque plastificado que se verifica em muitos outros ratos. O acabamento permite agarrar com muita facilidade graças ao material anti-derrapante que a Ozone colocou e a disposição dos botões programáveis e do ponto de entrada do cabo, garantem uma adequação perfeita a qualquer tipo de mão. O conforto na utilização dos vários botões e a forma como eles e a forma ambidestra se adequa ao nossa mão, permitem uma satisfação de uso muito boa.

    IMG_8235

    Claramente que a Ozone teve muita preocupação com a disposição dos botões e da entrada do cabo no rato para que o utilizador não se tivesse que deparar com dificuldades a manusear-lo. A entrada do cabo está reforçada para aguentar as várias situações de elasticidade a que pode ser sujeitos, estando inserido numa estrutura do rato independente da dos botões 1 e 2, para impedir que sejam afectados os cliques.
    A roda apresenta relevo para um melhor contacto com o dedo e o seu movimento não é suave, sentindo-se a sua rotação sobre o eixo o que permite garantir algum feedback.
    Durante o tempo que utilizei o Neon este nunca apresentou nenhuma falha ou paragem repentina, e os movimentos do ponteiro foram sempre muito fidedignos aos reais.

    IMG_8237
    IMG_8233

    Uma das características do Neon é ser ambidestro o que significa que os botões programáveis têm de estar acessiveis de igual forma mas na minha opinião isso causa um constrangimento na utilização. O acesso aos botões na zona do polegar é muito fácil e confortável sem ter que ser necessário fazer manobras para os usar, mas o uso dos outros 2 botões, do lado oposto, não permite uma utilização tão ergonómica e fácil.
    Os 8 botões programáveis dão imenso jeito em jogos RPG e MMO mas vai depender da capacidade de cada utilizador de se habituar para os usar e tirar o máximo partido do rato e do software disponível.

    IMG_8239

    Os cabos desta gama de ratos, ultimamente, tem sofrido grandes alterações e os materiais de que são feitos têm vindo a melhorar tendo em conta que na maioria das vezes, o rato é atirado para dentro de uma mala e o cabo podia ficar com nós ou dobrado. O material deste cabo é de boa qualidade e é feito de corda entrelaçada mantendo a sua correcta forma, o que permite maus tratos sem termos que estar a endireitar durante um jogo.
    O terminal USB do cabo possui uma cabeça de plástico personalizada, com o símbolo USB e a marca Ozone, com um tamanho algo excessivo para ligações a computadores que possuam poucas portas e que estejam lado a lado. Na questão estética o cabo encontra-se no panorama de simplicidade e qualidade que a Ozone também aplicou no rato mas este pormenor pode requerer um adaptador USB externo para suportar a ligação do rato.

    IMG_8250
    IMG_8251

    A cor presente na parte de baixo do Neon depende da cor escolhida do modelo, o que é uma opção de compra interessante pois os gamers gostam de ter um equipamento personalizado e com um estilo muito reverendo. Entre todos os modelos da Ozone, o Neon e o Xenon são os únicos que permitem uma opção de compra mais personalizada mas que fica apenas pela cor distinta – de referir que são os únicos ratos ambidestros da marca.
    As variadas condições em que usei o rato permitiu-me ficar muito agradado com a eficiência das bases aderentes (patins) que existem por baixo, permitindo um conforto e resposta no uso do rato excelente e que permitem a sua utilização praticamente em qualquer tipo de superfície: lisa, rugosa, com tapete, madeira, etc… Outra característica que contribui imenso para estes resultados é o sensor laser de elevada precisão que equipa o Neon, mostrando sendo muito eficaz em variadas superfícies e nas maiores resoluções DPIs.

    Conclusão

    A Ozone é uma marca de gaming com um conjunto enorme de periféricos de extrema qualidade e na secção dos ratos, não se manifesta de forma indiferente. É complicado poder comparar este rato com outro do fabricante pois todos se distinguem pelas suas características e pelo o tipo de utilizador que pretendem conquistar. O Neon é o rato, entre todos os outros, o que apresenta um estilo mais simples e conservador mantendo alguns elementos decorativos que permitem identificar a marca no equipamento.

    IMG_8242

    A utilização do Neon da Ozone, revelou-se uma experiência muito agradável pela qualidade dos materiais e pela fiabilidade da sua precisão. O toque que confere e a sua excelente adaptabilidade à forma da maioria das mãos permite atingir um grau de satisfação elevado, ainda mais, quanto também o software é capaz de deixar o utilizador configurar o rato tirando proveito da memória interna que possui para guardar os perfis para os vários tipos de aplicações.
    O seu preço é facilmente justificável por estas características e outras que destaquei, sendo que considero que o Neon se situa numa gama de ratos de preços moderadamente elevados e para utilizadores mais exigentes, mas cuja qualidade e desempenho dos outros, é inferior.

    IMG_8252

    É de facto, um rato muito bom para quem gosta de ter bons equipamentos e acima de tudo para quem é exigente e dá muito uso nas mais variadas utilizações possíveis. Para um uso pouco regular ou de não gaming é um desperdício a aquisição do Neon pois não se irá conseguir tirar proveito das suas potencialidades nem usufruir da experiência de utilizador que ele permite.
    Pelos cerca de 50€ que nos pedem, este rato é uma excelente opção, e algo que podemos seguramente recomendar à maior parte das pessoas, sendo que algumas das falhas que notei poderão ser apenas de índole pessoal.

    Despeço-me dando uma pontuação de 9.8 ao Ozone Neon.

    selo-9_8
    Pontos +
    – 8 botões programáveis
    – Qualidade e conforto dos materiais
    – Cabo entrelaçado
    – Funcionalidades do software
    – Ambidestro
    – Precisão do sensor laser
    – DPIs que chegam e sobram
    – Memória interna
    Pontos –
    – Software não disponível para Mac OSX
    – Botões do lado oposto não são muito ergonómicos
    – Capa do terminal USB é grande para alguns computadores com portas USB paralelas


    Agradeço à Ozone pelo modelo partilhado.

    Deixar um comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    Outros Artigos