Home Notícias Os Golpes por trás do Natal e da Black Friday

O mundo cibernético é constituído não só por matéria boa e útil, como também por golpes que podem pôr em causa a integridade e o bem estar de quem o utiliza, sendo os crimes cibernéticos bastante relatados e muitos deles conhecidos. O modo mais eficiente de fazer com que um golpe virtual seja bem-sucedido é mascará-lo com assuntos reais e com base nisto, a empresa de segurança Kaspersky Lab acaba de identificar mais casos deste género, que estão a utilizar a Black Friday e o Natal para lançarem os seus iscos.

1363941071638

Segundo a empresa, houve um elevado número de ataques de malware e phishing, especialmente envolvendo o comércio online, tão utilizado nos dias de hoje. O objectivo destes ataques é clonar cartões de crédito ou instalar programas maliciosos que tentam aceder à conta bancária através do serviço online do banco da vitima. Uma outra mensagem falsa descoberta consiste num cartão virtual de Natal que traz um link para transferir um ficheiro que nada mais é do que um trojan que se aloja no seu computador à espera que dados bancários sejam introduzidos.

No que toca à Black Friday, mensagens aproveitando-se do tema já começaram a ser distribuídas, apesar deste evento só se vir a realizar no fim deste mês .

phishing_attack_take_down

Como já vimos, o real objectivo do hacker é clonar o cartão de crédito da vítima, sendo que o roubo de dados pessoais não está em primeiro plano. Geralmente estas mensagens falsas por email levam a um site de phishing, bastante parecido com o site verdadeiro.

É extremamente recomendado que tenha muito cuidado com os e-mails que recebe e vê, desconfie de anúncios com preços muito diferentes do que é suposto, faça uma pesquisa com o objectivo de se certificar da veracidade da loja e, acima de tudo, verifique o feedback de outros utilizadores e evite entrar em sites através dos links, sendo recomendo que entre estritamente pelo endereço na barra de navegação.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos