Home Hardware Caixas NZXT H2

Introdução

Se quando mudamos para uma placa gráfica mais potente, melhoramos a nossa experiência de jogos, quando conseguimos ter um PC silencioso sentimos uma melhoria considerável no bem-estar enquanto estamos entretidos.

Felizmente não temos de comprometer o tipo de desempenho do computador para garantir o silêncio. Existem no mercado soluções para garantir o melhor dos dois mundos e sem uma caixa de qualidade com características de insonorização é quase impossível gozar de algum silêncio.

A NZXT tem agora uma série de caixas com características onde pode vender facilmente a palavra silêncio.

Fizemos a estreia da NZXT com um modelo excêntrico, que só por si já podemos considerar um projecto de modding e que se tornou na escolha de muitos utilizadores. No entanto, estamos de volta às caixas rectangulares!

Não há muito tempo a NZXT apresentou a H2, uma caixa mid-tower com um design minimalista mas agradável e com características bastante interessantes.

A H2 é uma caixa do segmento mid-tower, onde existe muita concorrência e é preciso ter excelentes características e ter uma proposta bastante completa para se sobressair.

Embalagem e Conteúdo

Não se pode dizer que o grafismo é a preto e a branco porque a embalagem é em cartão castanho mas o essencial é que aqui não há cores para ninguém. Para se manter na gama de preço, mais vale poupar na embalagem e investir em boa qualidade de construção e detalhes interessantes na própria caixa.

Pelo modelo na embalagem podemos ver que a H2 tem um estilo minimalista, bastante limpo e que está disponível em duas cores.

Nas laterais podemos ler a lista completa de especificações e na traseira começa a levantar-se o véu para os pontos fortes da caixa com chamadas de atenção a características-chave.

Como é habitual no transporte de caixas, a H2 vem protegida com esferovite e coberta por um plástico. Todos sabemos que as transportadoras não são meigas com as encomendas e mesmo assim esta caixa chegou em boas condições .

Considerações sobre o Exterior

A NZXT utilizou três materiais principais nesta caixa, o plástico, o SECC e o alumínio. A H2 tem 52cm de altura, 21,5cm de largura e 52cm de profundidade, se estivermos a olhar para a frontal. Esta caixa é muito elegante, totalmente em preto incluindo o interior, com apenas algum contraste nas pás das ventoinhas e o friso prateado na porta.

Praticamente todas as caixas desenvolvidas para serem silenciosas, são caixas com porta frontal. Esta não foge à regra e a face interior foi aproveitada para colocar isolamento sonoro. A porta fecha bastante bem através de íman e deixa passar os LEDs de actividade de HDD e de Power.

Na frontal, a caixa tem 3 baías de 5.25” com tampas facilmente removíveis com o movimento de um dedo e tem, por baixo, duas ventoinhas de 120mm de 1200rpm que também são fáceis de remover através de um sistema bastante bem pensado e que nos dá acesso à zona dos discos.

Ambas as laterais são super simples e sem aberturas. Na parte interior de cada painel tem uma espuma para absorver o som. Importante é saber que são fáceis de remover e deslizam sem problema. Toda esta simplicidade é bem-vinda por alguns que já estão cansados das caixas gaming e com muitas cores e neste caso até faz sentido, visto ser uma caixa Clássica.

Pelo contrário, o topo da H2 é bastante mais rico e interessante. Para começar o painel I/O com os botões de power e reset nas pontas, os habituais jacks para microfone e áudio, uma entrada USB3.0 e três USB2.0 devidamente identificadas e, por fim, um controlador de ventoinhas com potência até 30W super simples que permite escolher entre três velocidades diferentes que correspondem a 40%, 70% e 100% das especificações das ventoinhas.

Outra das características chave desta caixa é a baía, no topo da caixa, com hot-swap compatível com discos 3.5”. O silêncio não foi esquecido e para isso a NZXT adicionou umas tiras de borracha para absorver as vibrações do disco. Para usufruir da baía é necessário que a motherboard que suporte o modo AHCI e que o disco esteja preparado para hot-swap. Mais atrás o que temos é a cobertura da grelha para uma ventoinha de 140mm que não vem incluída. Esta cobertura está segura através de íman e não impede totalmente a passagem de ar.

Na parte inferior da caixa podemos ver o detalhe do pé da caixa que contorna toda a caixa, com borrachas para evitar a passagem de vibração. Além disso também destaque para o filtro de pó removível que cobre as grelhas para a ventoinha da fonte e uma adicional de 120mm que não vem incluída.

A traseira da caixa deixa à vista aquele cabo azul super longo da porta USB3.0 que aparece no painel I/O, uma ventoinha de 120mm para extracção do ar quente, por baixo os passa-tubo com borracha que já aparecem em quase todas as caixas que aumentam a compatibilidade com sistemas de refrigeração a água.

As tampas das baías permitem a passagem de ar e como a colocação das ventoinhas faz com que o ar quente saia pela traseira da caixa, a NZXT adicionou ainda uma grelha ao lado das baías de expansão. No fundo temos a zona de alimentação que permite montar a fonte em duas posições e por baixo a pega do filtro de pó removível.

Considerações sobre o Interior

Cada lateral está segura por dois parafusos dos que podem ser removidos sem ferramentas. Além de notar que as laterais saem com facilidade, olhando para o interior da caixa toda em preto, com bons acabamentos na pintura. De louvar é também a arrumação de cabos que já vem, em parte, feita pela NZXT. Para passar os cabos de forma a dar um aspecto mais arrumado à caixa, temos os tradicionais cortes com borracha para não cortarmos os cabos da fonte ou outros.

O tray da motherboard tem um grande corte na zona do CPU, parece ideal para trocar o dissipador sem ter de desmontar a motherboard da caixa. Se olharmos para o topo, vamos encontrar o espaço para instalar uma ventoinha de 140mm e os cabos da baía hot-swap que vimos nas considerações sobre o exterior.

Ao lado da zona das sete baías de expansão, a NZXT fez uma inscrição que serve de legenda às diferentes posições dos parafusos para os diferentes tamanhos de motherboard suportados pela H2.

Na parte inferior da caixa está a zona de instalação da fonte de alimentação, com pés baixos em borracha para não haver passagem de vibração da fonte para a caixa. Ao lado o espaço para uma ventoinha de 120mm que, se instalada, deve estar a puxar ar para o interior da caixa, de forma a fazer a vontade às leis da física para também para aproveitar o filtro de pó instalado na parte inferior da caixa.

Para as drives, os sistemas escolhidos pela marca já não são novidade nenhuma. No entanto, ainda podemos dar uma olhada para ver como funcionam. Para as drives ópticos das baías 5.25”, é uma solução que não utiliza ferramentas e nem é obrigatório recorrer a parafusos porque o sistema da NZXT tranca as drives no lugar com um movimento simples.

Com suporte até 8 discos, esta caixa mostra-se bastante interessante para quem tem muitos discos e até para quem gosta de os manter frescos porque toda a zona é refrigerada activamente pelas duas ventoinhas de 120mm da frontal. O sistema é o mesmo que encontrámos na últimas caixas analisadas, uma gaveta que desliza para fora do suporte com quatro parafusos para fixar o disco mas que nem sempre é fácil de utilizar. Para máxima estabilidade, a NZXT incluiu um grande número de parafusos prontos para segurar os discos, a meio do comprimento.

Na parte traseira do tray da motherboard, o que temos é alguns cabos já a viajar de forma organizada, nota-se que há bastante espaço entre o tray e a lateral por isso não deve ser preciso saltar para cima da caixa para fechar a lateral como se de uma mala de viagem se tratasse.

Um dos aspectos que ficou por abordar mais em detalhe foi o encaixe das ventoinhas da frontal. Mas já tinha ficado claro que era um sistema muito interessante! Os cabos estão ligados ao controlador num conector perto do painel frontal. Depois painel frontal, podemos ver as pistas que promovem o contacto eléctrico para que as ventoinhas rodem tanto quanto for preciso, tornando estas ventoinhas, em verdadeiras soluções hot-swap!

Então e numa caixa tão bonita e elegante, dá para montar um PC?

Breve Montagem

Para montar um PC neste caixa não é preciso muito tempo e não tem muitos truques a conhecer. Portanto vamos fazer uma passagem rápida pela montagem dos vários componentes e depois desfrutar da caixa.

Normalmente instala-se primeiro a fonte de alimentação. É boa ideia virar a ventoinha para baixo porque a caixa é aberta nessa zona e tem filtro de pó. O único contra que encontramos durante a instalação da fonte foram as borrachas do tray da motherboard. São muito teimosas e tendem a sair sempre que se passa alguns cabos.

Com a legenda no tray é fácil saber onde colocar os parafusos stand off para a motherboard. Instalar a motherboard é o processo de sempre e apesar de ser uma caixa compacta, temos espaço de sobra para uma ATX.

No entanto é preciso ter algum cuidado com o comprimento das placas gráficas porque pode ser necessário abdicar de algumas das gavetas para discos para conseguir instalar a placa gráfica. No caso da HD6990, já que a HD6950 e a HD5870, ficam à medida.

O corte na zona do CPU é suficientemente grande para remover os dissipadores com backplate sem ter de andar às voltas com a motherboard e isso é um ponto que é apreciado pelos entusiastas.

Na traseira da caixa é fácil perceber que o cabo USB3.0 é bastante mais longo do que devia ser e não fica nada bem se esta parte da caixa estiver à vista.

Para quem utiliza drives ópticas a instalação é muito fácil, é só remover a tampa da frontal, fazer a drive deslizar e trancar com o sistema de pinos.

As gavetas dos discos entram e saem pela frontal, por trás das ventoinhas. Estas gavetas são compatíveis com discos 3.5” mas também com 2.5” só que nestes mais pequenos é preciso aparafusar. Apesar deste sistema ser interessante era bom que a NZXT tivesse colocado um painel hot-swap para os discos.

Conclusão

Depois de passarmos algum tempo a analisar a caixa e a testar o seu comportamento, há algumas conclusões a tirar.

A NZXT H2 é uma caixa com boa qualidade de construção e uma estrutura bastante sólida. A caixa é um paralelepípedo preto but with a twist, que lhe dá elegância no estilo minimalista, ideal para desenjoar de todas as caixas viradas para os jogadores que têm inundado o mercado nos últimos tempos.

O interior é compacto mas é fácil de trabalhar e é organizado. A pintura resiste ao mau tratamento, incluindo riscos durante a montagem.

Quem compra esta caixa é porque aprecia o silêncio mas a NZXT, neste aspecto, podia ter feito melhor. A espuma de insonorização não parece absorver o suficiente e as ventoinhas de 120mm escolhidas deixam de ser silenciosas logo no segundo nível de velocidade.

Por falar em ventoinhas, esta caixa inclui três mas quem precisar de mais desempenho é possível adicionar mais uma de 120mm em baixo e outra de 140mm, no topo. O controlador do painel I/O tem cinco canais portanto é bastante fácil controlar todas as ventoinhas da caixa.

Uma vantagem desta caixa é a porta USB3.0 no topo e é de louvar terem arranjado uma solução para ligar essa porta mas o cabo azul ficou muito longo. No entanto o excedente do cabo pode ser arrumado.

No geral é uma caixa com boas características mas vai ter muita concorrência no mercado das mid-tower. Com o preço recomendado nos 99€ a H2 está pronta para vender em força no nosso mercado.

Quem é que já aprecia o silêncio do seu PC? Quem prefere estas caixas com design clássico em relação ás caixas mais  arrojadas com LEDs e muitas cores?

0 Comentários a este artigo
  1. Mas a falar a serio, a caixa é muito boa, muito completa de equipamento, e muito bem insonorizada. Boa ventilação e com possibilidade de ainda ter mais. Gosto bastante dela, e so apra reforçar é lindissima xD

  2. Gosto do design de linhas rectas e simples. Gosto das funcionalidades. Gosto das fotos, Gosto da review!!
    Pelo valor, torna-se sem dúvida uma opção a ter em conta dentro de todas as possibilidades que aqui já mostrámos

  3. é uma boa alternativa à minha Antec P180 que já está a pedir para ser trocada. a H2 tem pormenores de caixa topo de gama mas é muito acessível e com uma qualidade de construção excelente tendo em conta que não é uma caixa topo de gama. 😉

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos