Home Hardware MSI N285GTX OC SuperPipe

Overclock, Ruído e temperaturas

Referi no início desta análise que a placa já vem com overclock de fábrica (mesmo que muito ligeiro). No entanto com um tão respeitável dissipador de calor é difícil resistir a semelhantes provocações e assim fui ver até onde é que esta gráfica ia.

Com o MSI Afterburner esta placa atingiu, sem aumentar as voltagens, 730 Mhz no core, um aumento de 7% face ao overclock de fábrica e 12% face à placa de referência. Nas memórias o cenário melhora, com uma velocidade efectiva de 2880 Mhz o aumento de velocidade face a placa de referência é de 16% e 15% em relação ao overclock de fábrica. Com os shaders bloqueados à velocidade do core não é surpresa que o aumento de velocidade tenha sido de 7% atingindo os 1476 Mhz.

Enquanto o overclock conseguido não é demasiadamente impressionante convém referir que alcançar estas margens numa placa que já vem overclockada de fábrica sem aumentarmos a voltagem é algo positivo. Convém ainda referir que as temperaturas em overclock não alteraram nem a ventoinha não fez mais ruído o que demonstra a eficácia do mesmo e nos leva a crer que há espaço para bastante mais (alterando voltagens).

Já que falamos em temperaturas, a gráfica manteve-se sempre bastante arejada durante todo o processo nunca passando dos 38º em Idle e 57º em Load, o que mais uma vez revela o bom trabalho da MSI neste estupendo dissipador. Quanto ao ruído devo dizer que nunca este se elevou ao resto do sistema (que é a água / passivo), boas notícias portanto.

Mas como é que se traduz, a nível de performance, este overclock?

Um incremento de 8% de performance, que recordo, em cima do overclock de fábrica enquanto não comove ninguém é bem vindo e pode fazer a diferença nos momentos onde cada frame conta.

Conclusão

Numa altura em que a ATI / AMD tem um oferta superior a nível de performance single-gpu e com suporte para DirectX 11 esta Nvidia pode parecer uma má aposta principalmente se tivermos em consideração o preço. No entanto não nos podemos esquecer das vantagens que esta placa nos trás. A primeira é o Nvidia CUDA que para além de nos trazer o eye-candy extra do PhysX (que a ATI não tem) também possibilita projectos como este (http://fastra2.ua.ac.be/ ).

Para além disso o Nvidia PureVideo realmente funciona sempre ao contrário da ATI que ainda não acertou na forma correcta de implementar o Directx Video Acceleration o que por vezes em vez de melhorar a situação só piora no momento de vermos um vídeo resultando em artefactos na imagem. No entanto esta situação poderá eventualmente vir a alterar-se no futuro (assim o esperamos).

Outra vantagem de possuir uma placa da Nvidia é que alguns jogos vêm optimizados para a mesma (como vimos, por exemplo, no caso do borderlands) fazendo com que o jogo não só corra mais rápido mas também se apresente da forma correcta, pois por vezes detectam-se pequenos bugs de renderização ao utilizar a placa da AMD.

Falando deste modelo específico da GTX 285 providenciado pela MSI (obrigado MSI) as suas vantagens saltam facilmente à vista. O seu massivo dissipador de calor é de facto mais eficaz mantendo a placa bem fresca mesmo durante as sessões de overclock, é silenciosa mas peca um pouco pelo volume que ocupa e pelo seu peso. Promete impressionar os amigos mais geeks da região com o seu aspecto todo em alumínio escovado.

Sem aumentar voltagens conseguimos um razoável aumento de performance de 8% com a promessa de poder ir bem mais além caso nos aventuremos uma vez que o cooler assim o permite.

A sua principal desvantagem é o seu preço, que mais alto cerca de 100€ relativamente á HD 5850 da ATI não se imprime na maioria das situações onde a sua performance fica aquém da placa da concorrência.

Assim sendo recomendo esta placa nesta altura do campeonato apenas aos adeptos da Nvidia que estejam realmente a precisar de comprar uma placa agora. Aos restantes aconselho a aguardar pelos Fermi que já estão aí à porta e prometem fazer estragos.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

0 Comentários a este artigo
  1. Excelente review. 😛 Eu li bastantes quando estava à procura da minha gráfica e acabei por escolher a 5750 que tinha um preço mais acomodativo. O facto da 285 ter 2 saídas dvi chateia-me um pouco, porque uso apenas 1 monitor e preferia ter já 1 hdmi e 1 dvi como default, mas percebo a escolha da MSI. E tem um S-Video também hehe, que retro, quem usa isso? :d

  2. Excelente review!! Nota-se que o Sr. David Resende percebe disto!
    Quanto à gráfica em questão parece me que seja uma boa solução para uma utilização dita “normal”, isto é, conseguir jogar nos últimos jogos do mercado sem grandes problemas, o pior, como disse o Sr. David Resende é ser mais cara que a ATI, para mim é a única desvantagem…

    PS: “Esta review é a quinta maravilha” 😀

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos