Home Hardware Portáteis MSI GT780DXR

A MSI apostou recentemente num mercado em que ainda não a estamos habituados a ver em Portugal. Embora a marca já tenha algum historial no desenvolvimento de portáteis, esta edição de 2011 foi claramente refinada e a MSI apresenta modelos super competitivos. A MSI introduziu também os sistemas all-in-one e até tablets!

Os computadores portáteis são uma ferramenta quase essencial para o dia-a-dia mas para quem gosta e tem tempo para jogar, é preciso muito mais do que um simples portátil. O GT780DXR é a melhor resposta da MSI para esses requisitos especiais, proporcionando uma potente configuração para jogos, combinando o melhor da Intel e da Nvidia, com um ecrã de boa resolução e tamanho aliados à possibilidade de andar com a máquina de jogos às costas.

Embalagem e conteúdo

Neste produto, a MSI decidiu utilizar um bundle mais rico, que pode fazer a diferença na hora da decisão. Inclui como extra a mochila MSI para transportar o portátil, um rato gaming, chave para o DiRT 3 e um trial do Starcraft II. Do bundle devemos ainda destacar a bateria de 9 células e o transformador que pesa nada mais nada menos do que 850g.

Para unboxing completo, fica o vídeo original do LILIREVIEWS:

httpvh://youtu.be/NuPVcrZ5P30

Em detalhe

Em relação ao portátil em si, é com agradável surpresa que vemos a MSI a ir de encontro a um design exterior mais simples, que consegue ao mesmo tempo dar um aspecto robusto e agressivo. Mesmo assim, este portátil não passa despercebido, seja pelo tamanho, pela inteligente utilização de painéis em alumínio ou simplesmente pelo detalhe gráfico que vemos nos jogos.

Para transportar o portátil, com respeitáveis dimensões de 428mm x 288mm x 55mm temos de contar sempre com mais de 4,5Kg adicionais às costas. Isto porque o portátil pesa 3,9Kg (incluindo a bateria) e o carregador pesa uns respeitáveis 850g.

O monitor LED com 17.3” anti-glare com resolução full HD, 1920x1080p, proporciona uma excelente experiência em jogos e multimédia e, claro, dá para trabalhar à larga.

Claro que continua a ter associados os problemas de todos os monitores anti-glare, tanto a falta de brilho e pouca definição, à medida que vamos passando tempo com o GT780DXR percebemos que é realmente um monitor bom, com uma gama de cores aceitável e, tal como esperado, sem reflexos!

Por cima do ecrã temos a webcam de alta definição 720p e um microfone stereo de excelente qualidade.

Um dos grandes destaques neste portátil seria o teclado que, desenvolvido pela Steelseries, devia ser capaz de proporcionar uma experiência superior e adicionar valor ao GT780DXR da MSI. Se por um lado é de louvar a utilização do layout pt-PT, rapidamente damos por nós a perguntar o que se passa com a retro-iluminação e com o espectacular sistema de iluminação que tínhamos visto no anuncio. Pois, essa característica não foi incluída na versão com layout em Português.
As teclas chiclet têm um toque bastante agradável mas foram registadas algumas falhas na resposta. Revelou-se um excelente teste aos nervos, principalmente em ambiente de jogo competitivo.

Seja como for, o layout está bem conseguido, especialmente a colocação das principais teclas utilizadas em jogos e o tamanho de cada uma. Em portáteis para jogos, o teclado numérico, quando existe, acaba por ser utilizado apenas para bindar algumas funções.

Talvez por isso, o touchpad venha centrado com a outra parte do teclado, deixando de fora o numpad. Para utilização intensiva, o touchpad torna-se cansativo pelo seu tamanho reduzido e pela baixa precisão. Os botões, pelo contrário, têm um clique bastante firme. O touchpad pode ser desactivado e activado consoante seja necessário. Mas nenhum jogador vai realmente utilizar o touchpad, para isso a MSI envia um rato, com formato semelhante aos mais recentes modelos da Roccat.

Encostado ao monitor, existe um menu táctil que permite activar e desactivar diferentes funções como wireless, bluetooth, modo cinema, ejectar a drive Blu-ray, etc. Inclui também o botão para ligar e desligar o portátil.

Em cada uma das extremidades, existe uma coluna Dynaudio que em combinação com o subwoofer colocado na parte inferior do portátil e o conhecido software THX, estão prontas para superar qualquer outra experiência de áudio em portáteis. Mesmo que a maioria dos jogadores prefira bons headphones, este sistema de som merece destaque.

Em termos de ligações, este modelo MSI também está bem equipado, de um dos lados, duas portas USB3.0, leitor de cartões, um USB2.0 e jacks 3.5mm para áudio.

Do outro lado, mais duas portas USB2.0 e a drive Blu-ray disc Combo, ou seja, tem capacidade para ler Blu-ray mas só grava em DVD.

Interessa também reparar que na traseira do portátil temos HDMI, e-SATA, VGA, Gigabit Ethernet, alimentação e ainda um slot para cadeado Kesington.

Durante a configuração do Windows 7 Home Premium 64-bit, decorre também a instalação de algum software adicional da MSI. Não temos grande controlo sobre o que será instalado mas também não é nada que este sistema não aguente. Mas ao chegar ao ambiente de trabalho pela primeira vez, dá logo vontade de começar a desinstalar!

httpvh://youtu.be/hmWO2kKN3UE

O desempenho do GT780DXR é muito interessante e só podia melhorar se a MSI tivesse incluído um disco SSD em substituição do RAID0 de discos mecânicos da Western Digital de 500GB de capacidade e 7200rpm.

Os 8Gb de memória DDR3 a 1333MHz, proporcionam uma fluidez excelente nas aplicações de dia-a-dia e multi tasking e garante ainda boa performance em situações mais críticas para a memória.

O processador Intel Core i7 2670QM, com frequência default de 2.2GHz mas que durante os testes foi visto quase sempre a variar entre os 2.9 e os 3.1GHz, dá uma velocidade digna de nota a este portátil.

Relativamente à placa gráfica, a GTX 570M da Nvidia com 1.5GB de memória GDDR5, é de facto uma excelente escolha para portáteis de jogos mas não é comparável à versão desktop. De qualquer forma, fica um filme desta poderosa máquina em ambiente de jogos:

httpvh://youtu.be/JqTdOsD9toA

Infelizmente após actualização para os drivers mais recentes, o perfil P1 que devia aumentar as frequências da placa gráfica deixa de fazer efeito. Para manter essa funcionalidade, só utilizando as versões disponíveis no site da MSI.

Além do que se paga no acto de compra, o bom desempenho deste portátil faz-se pagar pela reduzida duração da bateria. A reprodução de um filme em full HD leva a bateria do portátil dos 100% aos 6% em apenas 1h e 45min. Para jogar, tal como se mostrou no filme, é essencial ter a alimentação ligada. Pobre bateria…

Considerações Finais

Embora o conceito de portáteis para jogos seja, para algumas filosofias, difícil de entender, a verdade é que continuam a surgir novos modelos e a comunidade tem respondido bem com adesão a estas verdadeiras estações de jogos transportáveis. Diria até que alguns PCs desktop vão ficar envergonhados depois de verem o desempenho do portátil MSI GT780DXR. Sem dúvida que a performance é excelente e não há jogo que assuste este modelo.

O que mais agrada neste portátil é a experiência que proporciona, tanto em termos de detalhes gráficos como de velocidade e som. O layout em pt-PT no teclado desenvolvido pela SteelSeries vale uns pontos para a MSI mas a falta do sistema retro-iluminação personalizável deita tudo por água abaixo. A quebra de performance quando em modo bateria e o peso do portátil são outras preocupações que quem comprar este portátil irá sentir.

Nesta altura o portátil já está disponível em Portugal e as várias lojas que apostaram neste modelo estão com um preço de 1719€. Não é barato mas merece ser considerado em detrimento de modelos Alienware ou Asus.

A MSI tem outros modelos com especificações semelhantes mas com ecrã mais pequeno. Estes produtos fazem parte do portefólio que a marca pretende vender em Portugal.

Para quem estiver interessado, pode encontrar na página seguinte uma vasta lista de testes ao desempenho do MSI GT780DXR.

Páginas: 1 2

Artigos relacionados
0 Comentários a este artigo
  1. A qualidade do material é indiscutível, mas dado algum dos problemas que referis-te o preço parece me um bocado alto, e quem se atrever a comprar um portátil deste tamanho ja tem de estar pronto para a falta de mobilidade 😛
    Boa review!

  2. Boa review! No entanto quando surgem as palavras mobilidade, portatil e termos semelhantes aliadas a teres 4.5kgs às costas confunde-me um bocado. Mas é uma questão como já referiram de conceitos e há quem goste 🙂 O produto em si parece mt bom.

    • Olá Eduardo,

      E nem é só o factor peso. A performance em jogos, se estivermos em modo bateria, é mesmo muito fraquinha, como é possível ver em várias partes do 3º Vídeo “Gaming MSI GT780DXR @ LILIREVIEWS”.

  3. Sem dúvida que é um bom portátil, mas eu não o comprava. Na escolha do meu primeiro portátil, tive em consideração o uso gaming que lhe iria dar, apesar de nada muito extremo. Tive logo problemas com o portátil, não querendo generelizar. Actualmente, com o dinheiro que me deram do anigo portátil, comprei um que me chegue para os meus trabalhos, e o restanto dinheiro investi num desktop.

      • Problemas de aquecimento, do género ir para a RMA vinha, passado 1 semana estava lá outra vez. Não me queriam trocar o portátil nem dar o dinheiro, meti a marca em julgado de paz e deram logo o dinheiro. Comprei um toshiba Satellite L655(?), com um i5, 4Gb de ram. Até hoje não me deixou ficar mal, nem tive nenhum stress. Como o portátil custou 700€, e o primeiro tinha custado 1250€,peguei no resto do dinheiro, juntei mais 500 e fiz uma configuração com um X4. Neste faço as duas coisas, jogo e trabalho(fazer render’s e isso é tudo no desktop.
        Sinceramente, sou daqueles que já defende a ideia de que os portáteis não são para jogar.

        Abraço

        • Por acaso este portátil, tendo em conta as especificações, não teve problemas de aquecimento. No entanto, às vezes em idle, a ventoinha disparava por um segundo, género um burst de airflow.

          • Acredito bem, mas depois da experiência que tive, jamais vou comprar um portátil para jogar. Além disso, com o dinheiro que este menino custa, comprava dois pc’s um portátil e um desktop.

  4. gostei do portátil no geral, mas ainda é um preço muito elevado a pagar por uma máquina que daqui por uns anos estará muito desactualizada e cujo upgrade será caríssimo. boa review! 😉

    • Olá Delfina,

      Tempo de inovar! A MSI decidiu que devíamos ser nós a introduzir esta gama de portáteis em Portugal. Foi uma estreia também para nós! O unboxing acabou por se estender um pouco para vista geral do portátil…

  5. Grande review! Parabéns Marco.

    Apesar de não satisfazer o meu género de portáteis, prefiro algo mesmo portátil, é realmente uma máquina potente para os jogos! E com uns extras à medida.

    • Obrigado! Também sou mais pelos ultrabooks mas confesso que deu muito gozo jogar com bruta qualidade neste portátil :mrgreen: Pelo desempenho dava para esquecer que era um portátil… Nesse aspecto só faltou o SSD.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos