Home Hardware MSI 870A-G54

Introdução

A motherboard (em português, placa-mãe) é a peça que une todos os componentes de um computador. Existem milhares de modelos, espalhados por diversos segmentos de mercado, com diferentes especificações. Existem muitas fabricantes de motherboards que criam os seus modelos tanto para plataformas Intel como para plataformas AMD. Hoje vamos testar uma placa da MSI, para plataforma AMD, que faz uso do chipset 870 no Northbridge e chipset 850 no Southbridge. O chipset 870 é o chip de gama mais baixa de Northbridge da AMD mas será que limita muito o desempenho do resto dos componentes? É o que vamos tentar descobrir com a motherboard MSI 870A-G54.

Antes de mais, vamos conhecer um pouco mais sobre o fabricante, a Micro-Star International.

Since its founding in 1986, MSI has been demonstrating continued success in the digital age. To achieve the best user experience, every component is essential. Therefore, in the past 25 years, “Insist on the Best” has been our commitment. MSI strives to provide digital products based on its core values –“Innovation” and “Style”. The results are products with superior performance, trusted reliability, excellent user experiences and an expressive style.
Embracing years of experience in design and manufacturing, MSI mainboard and graphics cards have achieved maximum productivity by becoming one of the top 3 in the world. Our hard work have led us to become one of the finest brands in the industry with accumulated sales in more than 120 countries — with 150 million mainboard users and 100 million graphics card users worldwide.
MSI has won world-renowned product design awards and nearly 7,000 award recognitions from 350 medias in 50 countries worldwide. With the commitment of “Insist on the Best” and teaming up with 15,000 global employees and 2,000 R&D experts, MSI will continue to pioneer in the global market as a principal brand in digital era.

Embalagem, Conteúdo e Especificações

A caixa que protege a placa é muito simples mas com muita informação. Tem um design simples e é bastante compacta. Na traseira existe informação detalhada sobre o produto. No interior, existe apenas uma esponja de protecção e o saco anti-estática para proteger a motherboard. Incluídos estão, para além da placa em si, um cabo IDE/FDD, um cabo SATA, um adaptador molex-to-sata-power, uns manuais, um cd com os drivers e a placa I/O. Está o essencial mas fiquei admirado por estar apenas incluído um cabo SATA dado o número de portas SATA existentes na motherboard.

Estas são as características técnicas da placa:

Socket: AM3
CPU (Max Support): Phenom II
FSB / Hyper Transport Bus: up to 5200MT/s
Chipset: AMD 870+SB850
DDR3 Memory: DDR3 800/1066/1333/1600*(OC)
Memory Channel: Dual
DIMM Slots: 4
Max Memory (GB): 16
PCI-Ex16: 2
PCI-E Gen: Gen2 (1×16, 1×4)
PCI-Ex1: 1
PCI: 3
IDE: 1
SATAIII: 6
SATAII: N/A
RAID: 0/1/5/10
LAN: 10/100/1000*1
TPM: 1
USB 3.0 ports (Rear): 2
USB 2.0 ports (Rear): 6
Audio ports (Rear): 6+Optical SPDIF
Serial ports (Rear): 1
eSATA: N/A
Form Factor: ATX
DrMOS: N/A
APS: Y
CrossFire: Y

Fotos

A MSI optou por um layout bastante simples mas com tudo o que é necessário. A placa usa uma cor castanha no PCB, característica de algumas placas da marca, e plásticos azuis e pretos para os restantes conectores (excepto as portas SATA, que são brancos). A refrigeração dos chipsets está a cargo de dois simples dissipadores passivos de alumínio.

Os componentes usados são de excelente qualidade, marca características das motherboards Military Class, o que significa que os condensadores e as bobines foram construídos para aguentar elevadas temperaturas e assegurar a estabilidade do sistema quando este está sobre pressão. Os condensadores Hi-c são constituídos por um elemento raro, o tantalum, enquanto os condensadores sólidos são de alumínio. As bobines são um pouco diferentes das usuais de ferrite, ao que a MSI chama de Icy Choke. De notar que os reguladores de tensão do processador não têm qualquer tipo de refrigeração.

Como dá para ver, esta motherboard não exibe recursos de topo como inúmeras fases de alimentação do processador ou um complexo sistema de refrigeração dos chipsets. No entanto, garante uma grande estabilidade. Existem apenas três conectores para as ventoinhas, o que poderá não ser suficiente, dependendo da caixa e do dissipador do processador que se utilizar. Apesar desta motherboard utilizar um chipset de gama baixa, a qualidade geral é muito acima da média, fazendo desta uma opção muito interessante e bastante acessível.

Close-ups

Conectores SATA e IDE. De realçar que todos os conectores SATA dão suporte à mais recente tecnologia 6Gbps, aqui controlados pelo chipset SB850 da AMD. O conector IDE é controlado pelo chip JMB368 da JMicron. O facto dos conectores estarem colocados a 90º é bem-vindo uma vez que o conector PCI-e x16 fica no enfiamento do conector IDE, ao utilizar uma placa gráfica mais comprida iria impedir a sua utilização. Atrás deste conector fica a ligação TPM.

Esta motherboard utiliza a arquitectura de memória DDR3 dual channel e suporta 4 DIMMs de 1.5v até um máximo de 16Gb. Os conectores de memória estão emparelhados um ao lado do outro, ao contrário dos que é habitual nas motherboards para plataforma Intel. Em baixo, o conector de alimentação de 24 pinos.

Aqui o conector de 8 pinos (4+4 em alguns casos). A alimentar o processador temos as fases de alimentação 4+1, suportado pelos reguladores de tensão e os condensadores, Hi-c e sólidos.

Da esquerda para a direita temos as slots PCI-e x1, x16, PCI, PCI, X16 (x4) e PCI outra vez. Apesar de permitir Crossfire, este está limitado a PCI-e x4/x4.

Ao fundo, a ligação de audio externa, a ligação de audio ao painel frontal e a ligação de S/PDIF-Out para transmissão de audio digital. Ao lado destas ligações de audio, o clássico conector FDD (Floppy Disk Drive). Temos SATA 3, não temos SATA 2, mas temos FDD… OK.

Três ligações USB mas nenhuma Firewire, o que até faz algum sentido, uma vez que a velocidade de transferência das portas USB 3.0 são mais rápidas. A seguir, as ligações ao painel frontal (botão, LEDs, etc.). Do lado direito, um botão e um marcador para fazer overclock. Para usar simplesmente carrega-se no botão uma vez (acende um LED vermelho dentro do mesmo) e roda-se o marcador. Isto faz aumentar ou diminuir a velocidade do BUS, com variações de 1Mhz. Para terminar, carrega-se outra vez no botão. Muito simples e fácil de usar. Para modificações mais profundas, damos um salto à BIOS.

Chips

As portas USB 3.0 presentes nesta motherboard fazem uso do chip da NEC. Ao lado, um dos três chips Realtek que se encontram na placa, o Realtek RTM880N-793, um gerador de clocks.

À esquerda, o chip Realtek 8111DL que controla a porta de rede. À direita o controlador de audio, o Realtek ALC892, que permite saídas de som em canais 7.1. No meio, um chip Fintek do qual não tenho muita informação mas que pelo que pude investigar é um controlador dos sensores.

A refrigerar o chipset northbridge 870 está um pequeno dissipador passivo. Até pode fazer o trabalho sem problemas mas à primeira vista parece insuficiente. Não esquecer que por este chipset passa muita informação do sistema, convém que esteja arrefecido…

A refrigeração do chipset southbridge 850 está a cargo deste dissipador passivo. Mais uma vez, parece pouco mas não podemos esquecer que esta é uma motherboard de baixo custo. A bateria está mesmo ao lado e é facilmente acessível não ficando bloqueada por qualquer placa gráfica. Em Crossfire, o caso muda de figura…

Os LEDs que se vêm na foto, indicam a utilização das fases de alimentação do processador. De notar também a proximidade dos módulos de memória ao dissipador do processador. Aqui estava montado um Thermaltake Frio.

No painel traseiro encontramos portas para todos os gostos, ou quase. Da esquerda para a direita, porta PS/2 e Optical SPDIF-out, porta de série, quatro portas USB 2.0, duas portas USB 3.0 azuis, mais duas portas USB 2.0 e uma porta de rede e finalmente, as ligações de audio.

BIOS

Este é o menu principal na BIOS. Daqui acedemos a todos os cantos das configurações.

Standard CMOS Features.

Advanced BIOS Features

Integrated Peripherals

Power Management Setup

H/W Monitor

Green Power

Cell Menu parte 1. Este é que é o menu que mais interessa pois é aqui que podemos aceder às configurações de overclock.

Cell Menu parte 2. A continuação.

M-Flash. A partir deste menu é possível actualizar a BIOS da motherboard.

Overclocking Profile. Após terem feito um overclock com sucesso, podem guardar aqui essa configuração para mais tarde rapidamente recuperarem essa configuração.

Testes…

O sistema usado foi o seguinte:
AMD Athlon II X3 435 / Phenom II X6 1090T
GSkill Ripjaws F3-12800CL9D-4GBRL 2x2Gb 1.5V DDR3 1600
Gigabyte Radeon HD5870 1GB
Kingston SSDNow V+100 64GB
MSI 870A-G54

AIDA64 Extreme Edition

Super Pi

WinRAR

CrystalDisk Mark

Photoshop

x264 HD

Cinebench 11.5

PassMark

PCMark Vantage

3DMark Vantage

Unigine

The Last Remnant

Resident Evil 5

Overclock

Utilizando apenas os botões da motherboard, sem alterar valores de voltagem, o processador atingiu os 3335Mhz (230Mhz Bus Speed x 14.5), o que foi bastante bom tendo em conta que foi conseguido sem dificuldade nenhuma, só carregar num botão e rodar outro. Isso traduziu-se num aumento de cerca de 17% do desempenho.

Conclusão

Motherboard simples, mas com um grande potencial. Aqui encontram-se os extremos. Se por um lado é de louvar a inclusão de portas USB 3.0 e SATA 3, por outro não se compreende a inclusão (ainda) do conector FDD ou a falta de, pelo menos, uma porta eSATA. Mais, os materiais Military Class têm um aspecto robusto, sólido, de muita qualidade, prontos para aguentar qualquer pressão extrema, mas os dissipadores passivos parecem feitos de plástico, com aspecto frágil. Agora não encontro é muitos mais pontos negativos para falar. Tem menos recursos que outros modelos da concorrência, é certo, mas apresenta outros que são muito bons. A qualidade geral da motherboard é excelente, foi feita para durar muito e os botões OC Genie são um must. É muito fácil qualquer pessoa iniciar-se no overclock a partir daqui. De resto, a este preço e com esta qualidade dificilmente podemos pedir mais.

Resta-me agradecer à MSI por nos ter cedido este exemplar para testarmos.

0 Comentários a este artigo
  1. O OC Dial é a minha feature preferida… Já tinha referido isso em outras análises de motherboards MSI 🙂 De resto estava curioso em relação aos componentes “military class” e parece que convenceram!

    De resto, boa performance geral, aguenta bem com o X6 😀 E… E o preço? Muito bom!

    Boa review Filipe!

  2. a espera compensou? desculpa lá ter demorado tanto tempo… :s

    esqueci-me de referir o método de teste.. corro cada teste sete vezes e aponto todos os resultados. elimino o valor mais alto e o mais baixo e faço a média com os restantes 5. esse é o valor final. se houver valores muito altos ou muito baixos, repito os testes outra vez. se se verificarem, isso é assinalado. entre cada sequência de testes faço um boot à máquina.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos