Home Notícias Microsoft vai despedir 7800 funcionários

Na sequência da reestruturação do sector mobile da empresa, a Microsoft vai cortar 7800 postos de trabalho, com o objectivo de concentrar e alinhar recursos e escolher um novo foco de mercado.

nokia-microsoft_616

A decisão foi publicada no website oficial da Microsoft, onde explicam que esta decisão já foi tomada no ano passado, aquando da aquisição da Nokia. A redução no numero de trabalhadores vai ocorrer essencialmente na divisão mobile, adquirida em 2014 à fabricante finlandesa Nokia, sendo que ficou previsto um gasto entre os 750 e os 850 milhões de dólares (aproximadamente 680 a 770 milhões de euros) com o objectivo de compensar os trabalhadores.

Já é a segunda vez que a Microsoft procede a uma demissão de larga escala, já que em Julho de 2014 18 mil cargos foram cessados, sendo que a maioria pertenciam também à unidade mobile da Nokia.

A compra da Nokia por parte da Microsoft foi, tal como referido, feita em 2014 com o objectivo de reforçar a participação da empresa no mercado mobile, uma vez que não tem conseguido fazer frente aos seus rivais, a Google e a Apple.

Foi enviado pela CEO da empresa, Satya Nadella, um email a todos estes funcionários dizendo o seguinte:

“Estamos a passar da estratégia de um negócio de smartphones próprio, para a criação de um crescente e vibrante ecossistema Windows, que inclua os nossos dispositivos first-party. No curto-prazo, vamos gerir um portefólio mais focado, ao mesmo tempo que mantemos a capacidade para reinventar o mobile.”

“Não tomo decisões como esta de ânimo leve, considerando que elas afectam a vida de pessoas que tiveram um impacto na Microsoft. Estamos fortemente comprometidos a ajudar as pessoas e a nossa equipa na transição.”.

No final de Março, a Microsoft tinha cerca de 118 mil trabalhadores em todo o mundo, sendo que mais de metade estavam activos nos Estados Unidos.

 

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos