Home Periféricos Gigabyte Aivia Xenon

gigabyte-logo

Introdução

Hoje temos connosco um produto da já conhecida Gigabyte, que nos fez chegar um rato pertencente à sua linha Aivia, estamos a falar do Xenon. O Aivia Xenon é um rato diferente do que estamos habituados, este junta-se ao clube restrito dos ratos capazes de reconhecer gestos, e tem um trunfo debaixo da manga, que é o facto de se poder tornar um touchpad como aqueles que temos nos nossos portáteis.

Aivia_Xenon_18

Vamos ver do que este rato/touchpad é capaz.

Especificações

  • Dimensões: 95mm x 55 mm x 19 mm
  • Peso: 68g
  • Sensor: Laser
  • Resolução: 1000 DPI
  • Botões: 5, Gestos programáveis
  • Bateria: 2 x AAA
  • Garantia: 2 anos
  • Distância de funcionamento: 10 metros

 

Embalagem e Conteúdo

Que o Aivia Xenon não é um rato dedicado ao gaming como a maior parte daqueles que por aqui passam não é difícil de ver, mas foi uma surpresa abrir a caixa que podem ver nas imagens e encontrar outra com uma apresentação muito cuidada, letras prateadas num fundo cinzento, e no seu interior o material que mostramos em baixo com recortes isolados em espuma para que tudo esteja bem seguro.

Aivia_Xenon_02

A frente da caixa contem pouca informação, e deixa-nos com uma imagem algo misteriosa, em grande parte proporcionada pelo formato do rato.

Aivia_Xenon_03

Na traseira continuamos a ter pouca informação sobre as capacidades do rato mas já se podem ler frases como “Gestos Intuitivos” e “Dual Mode”.

Aivia_Xenon_05

O conteúdo do pacote é muito básico, contando apenas com o rato, respetivo recetor, pilhas e um manual de consulta rápida.

Aivia_Xenon_04

Mais uma vez a demonstrar um cuidado acrescido podemos ver que o rato vem protegido por uma pelicula para garantir que a sua superfície espelhada se encontra imaculada quando chega às nossas mãos. Na própria pelicula podemos ver as indicações das funcionalidades de cada botão para um teste imediato.

Aivia_Xenon_17

Como se pode ver este é um rato de tamanho reduzido, e com bastante atenção aos detalhes. Os materiais de construção que aqui podemos encontrar são maioritariamente plásticos, no entanto cada área difere ligeiramente. No topo o plástico é completamente liso como o que encontraríamos num touchpad normal de um portátil, para garantir que os dedos deslizam livremente com o mínimo de atrito. Nos lados temos outro plástico mais agradável ao toque com uma textura subtil. Finalmente na traseira, para dar uma finalização especial, temos um plástico a tentar imitar metal escovado com o nome Aivia em destaque.

Aivia_Xenon_15

Quanto a botões existem 2 de cada lado e todo o topo funciona como botão único. Na esquerda temos o botão que permite ligar/desligar o rato para que este não gaste bateria desnecessariamente, e outro que permite alternar entre os modos touchpad e rato.

Aivia_Xenon_13

Na direita temos outros 2 botões, um para efetuar o clique direito do rato, já que todo o topo do rato atua como botão principal do rato, e outro que permite ativar o modo de Free Scrooling ou Aivia Painter, o que faz com que os movimentos do rato sejam reconhecidos como scrooling em qualquer direção.

Utilização

Uma das coisas que torna este Xenon único é o facto de este suportar um uso como rato normal ou como touchpad, sem fios.

Modo Rato

Aivia_Xenon_19

Quando está a ser usado como um rato, o primeiro aspeto que se destaca é o facto de todo o seu topo funcionar como o clique esquerdo do rato, deixando o clique direito escondido num botão no lado direito.

Aivia_Xenon_14

O Aivia Xenon é realmente pequeno e transportável, mas não tanto que torne a sua utilização um sacrifício. No entanto, algo que altera a maneira como normalmente pousamos a mão no rato é o facto deste ser completamente liso sem qualquer tipo de curva que o torne mais ergonómico.

No seu lado direito temos um botão encarregue de funcionar como clique direito e como se pode ver é ligeiramente maior que os outros, facilitando o seu uso. No entanto pelo facto de estar tão na ponta, algumas das vezes acabo por empurrar o rato ligeiramente para o lado ao querer premir este botão, e a sua localização torna-o pouco acessível.

O botão principal, que pode ser acionado em qualquer parte do topo do rato tem um feedback agradável e foram raras as vezes que o premi involuntariamente enquanto tentava realizar algum gesto.

A ação de deslocar uma página para cima e para baixo é algo que dá uma satisfação extra neste rato, já que é um movimento muito mais natural que uma roda. Para além disto o facto de podermos ter os 2 dedos assentes na superfície e apenas mexer um deles para fazer scroll foi algo que me surpreendeu pela positiva assim como o facto de não ativar nenhum gesto inadvertidamente. Para pequenas deslocações, características enquanto fazemos browsing de páginas ou documento, o scroll proporcionou um bom feedback, no entanto quando queremos deslocações maiores ou mais rápidas este método acaba por ser menos fiel que uma roda normal.

Aivia_Xenon_12

Neste Xenon não vão encontrar botões laterais que permitam retroceder e avançar em páginas ou pastas, no entanto, quando este se encontra em modo rato suporta 2 gestos que fazem precisamente isto (ou até outras ações através do software). Infelizmente a leitura destes gestos não é tao boa como do scroll, já que obrigam o utilizador a deslocar 2 dedos lateralmente, para a esquerda ou direita, algo que provou ser difícil de realizar sem mexer o resto da mão.

O Xenon não é de todo um rato de gaming, no entanto a precisão que este consegue com o sensor a Laser de 1000 DPIs é bastante melhor do que esperava. No entanto o problema do botão direito estar num local de difícil acesso deita por terra qualquer esforço que o jogador tente fazer ao utilizar este rato numa sessão de jogo. Contudo para browsing e trabalho o Aivia Xenon responde com boa precisão.

Modo Touchpad

Aivia_Xenon_23

Para trocar de modos basta clicar no botão da frente do lado direito, e assim que o fazemos, a luz azul na frente do rato que indica que este está ligado troca para roxo, mostrando que o modo de utilização foi alterado.

Neste modo o rato torna-se num touchpad como aos que já estamos habituados em portáteis, e com suporte para 4 gestos, deslizar 2 dedos para esquerda, direita, cima e baixo, sendo que agora o scrool apenas pode ser ativado na parte lateral direita do rato (assumindo que este está como indica a imagem anterior).

O clique esquerdo pode ser efetuado tanto com um “tap” como cliquando no topo do rato em qualquer lugar, já o clique direito apenas pode ser feito no botão lateral como no modo anterior, algo que é incrivelmente incómodo já que temos de reposicionar a mão completamente para chegar ao botão!

Aivia_Xenon_11

A precisão do ponteiro neste modo também é bastante boa assim como o atrito da superfície que é completamente lisa e espelhada.

Este modo apesar de bastante útil apenas deve ser ativado em superfícies onde o atrito do rato seja bastante grande já que se for usado em cima de um sofá ou algo do género não vai evitar que o rato se mova inadvertidamente.

Comunicação sem fios

Como já dissemos este é um rato wireless, e recorre a 2 pilhas AAA para se alimentar. O recetor USB é bastante pequeno e foi possível confirmar que, como a Gigabyte afirma, o rato funciona perfeitamente até aos 10 metros de distância, podendo ser confortavelmente operado a partir do sofá enquanto vemos um filme, especialmente em modo touchpad.

Quanto a tempo de utilização a marca não menciona nenhuma duração, no entanto pelos nossos testes, um uso normal durante 4 a 5 horas por dia fez com que estas duas pilhas durassem 3 semanas. Não é algo espantoso mas também não nos obriga a mudar de baterias semanalmente.

Aivia_Xenon_06

Se virar-mos o rato ao contrário pode-mos ver o sensor laser de 1000 dpi que como já dissemos apresenta uma precisão bastante boa, e ao remover a tampa na traseira podemos ver as duas pilhas e um espaço para guardar o recetor USB para que este não se perca durante deslocações.

Software

O software para o Aivia Xenon é opcional e as funcionalidades mais importante do rato como reconhecimento de gestos (por defeito) estão disponíveis mesmo que o software não esteja instalado, mesmo em sistemas operativos Unix como Linux ou Mac. Se quisermos mudar as ações que o rato realiza por defeito basta instalar o software próprio, que está disponível em Português.

Aivia_Xenon_20

A interface é bastante simples e mantém tudo à vista do utilizador. Quando em modo rato apenas temos disponíveis 2 duas ações disponíveis, deslizar para a esquerda ou direita.

Aivia_Xenon_21

Se mudar-mos o modo de funcionamento touchpad, a interface vai refletir essa mudança da mudando a imagem da direita dá um highlight à secção touchpad. Neste modo podemos alterar qualquer um dos 4 gestos que o Xenon é capaz de reconhecer.

Aivia_Xenon_22

E finalmente estas são as ações disponíveis que podem ser atribuídas a qualquer um dos gestos, onde se podem encontrar as mais utilizadas e muitas outras.

Infelizmente o número de gestos disponíveis não é tao grande como esperaria que fosse para um rato com as capacidades deste Xenon. Seria bom se a Gigabyte conseguisse fazer com que o rato reconhece-se mais alguns gestos numa próxima versão do software, se é que esta não é uma limitação do hardware.

Conclusão

A Gigabyte trouxe até nos um rato que tenta entrar num mercado onde há muito poucas opções, nomeadamente ratos que suportam deteção de gestos. À primeira vista o Aivia Xenon nem chega a parecer bem um rato, no entanto esconde algumas capacidades interessantes até ser testado.

Aivia_Xenon_16

O destaque deste modelo vai sem dúvida para o suporte dos dois modos de funcionamento, rato e touchpad, e para o seu design cuidado.

Em modo rato este é um modelo pouco ergonómico para mãos maiores, e requer alguma habituação. No entanto a sua precisão foi algo que me surpreendeu, assim como o facto de poder ter os dedos confortavelmente apoiados na superfície de toque sem ativar gestos inadvertidamente. No entanto isto também pode ser visto pelo lado negativo, já que a o reconhecimento de gestos é algo exigente.

Em modo touchpad o rato comporta-se mais uma vez bem na precisão, e os dedos conseguem facilmente deslizar na superfície espelhada. Mas mais uma vez o botão direito do rato fica num local que se torna impossível de aceder sem alterar completamente a posição da mão, e a zona de scroll fica resignada à zona lateral do rato, algo que dificulta um pouco o seu uso.

Este é um rato com pontos positivos irrefutáveis mas que falha noutros de forma grave. Contudo dado a sua originalidade e capacidades é um rato que podemos facilmente recomendar a pessoas que necessitem de um rato facilmente transportável e que o utilizem de uma forma mais descontraída.

selo-7_1

O Bom:

  • Modo rato ou touchpad
  • Reconhecimento de gestos
  • Design
  • Precisão
  • Wireless
  • Leve e pequeno

O Mau:

  • Pouco ergonómico
  • Difícil acesso ao botão direito
  • Reconhecimento de gestos pouco funcional

 

Obrigado à Gigabyte por partilhar o modelo testado.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos