Home Hardware Caixas Corsair Vengeance C70

A Corsair já não apenas uma referência em memórias para PC. Alargou o seu portfólio de produtos e tem vindo a ganhar adeptos nas diversas frentes em que aposta.

Em termos de caixas começou com a série Obsidian, uma entrada em grande tanto em termos de tamanho, qualidade e preço. Seguiu-se a série Graphite, aqui representada pela excelente Graphite 600T e mais recentemente a série Carbide, da qual se analisaram os modelos 500R e 300R.

Esta é a caixa de estreia na gama Vengeance, gama na qual se inserem os produtos gaming desenvolvidos pela Corsair. Esta gama tem vindo a ganhar notoriedade em todas as frentes, incluindo os headphones 1300, os 2000 Wireless, assim como as memórias Red Quad Channel de 2133MHz e o rato M60 em conjunto com o teclado K60.

Este modelo de caixa, Corsair Vengeance C70, tem inspiração militar. Este tema tem sido utilizado em praticamente todo o tipo de produtos, por isso facilmente se consegue um PC todo a condizer e preparado para ser uma invejável imagem de guerra em qualquer LAN.

Especificações:

Garantia  2 anos
Dimensões  501mm (A) x 232mm (L) x 533mm (C)
Motherboards
Suportadas
 ATX; Micro-ATX
Slots de Expansão  8
Gama  Mid-tower
Material  Liga de Aço
Baías  (3x) 5.25″; (6x) 3.5″/2.5″
Ventoinhas  (3x) 120mm
Painel Frontal  Botões para Ligar/Desligar, Reset;
(2x) USB 3.0; Jacks para Headphone e Microfone
Preço  ~140€

 

Embalagem e Conteúdo

A Corsair utiliza uma embalagem sem grande cor. No entanto, aproveita bem o espaço do enorme caixote para passar várias informações sobre a caixa. Na frontal pode ver-se um esquema da caixa e uma breve descrição sobre o modelo disponível em várias línguas.

A parte traseira é aproveitada para colocar as especificações e alguns detalhes da montagem. A embalagem e as protecções de esferovite resistiram aos habituais maus-tratos por aplicados pelas transportadoras e a caixa chegou impecável.

Considerações sobre o Exterior

A Corsair C70 é uma caixa do segmento mid-tower. Por esta altura já se encontra disponível em três cores diferentes: branca, preta e verde militar. Esta última é a que tem tido maior divulgação, aproveitando a onda dos produtos com tema militar e aproveitando também outros pormenores da caixa que a enchem de semelhanças com uma caixa de munições.

É uma caixa com cerca de 50 cm de altura feita em liga de aço com alguns detalhes em plástico e borracha. Da frontal até ao painel traseiro vão 53 cm, com espaço de sobra para qualquer tipo de placa gráfica. Em termos de profundidade tem 23 cm, suficiente para os dissipadores de dimensão jumbo.

A frontal da C70 é bastante simples. Até cerca de meia altura existe uma grelha para permitir entrada de ar fresco para a zona dos discos, protegida por um filtro de pó. Neste modelo a Corsair não colocou uma ventoinha logo atrás deste painel, embora deixe a opção em aberto. Sobra então espaço para três baías de 5.25”, seguidas do painel frontal com os botões para ligar/desligar e reiniciar, LED de actividade, duas portas USB 3.0 e jacks 3.5mm para áudio e microfone. Ambos os botões têm pormenores que encaixam no tema militar, especialmente a pequena tampa no botão de reiniciar que acaba por ser uma forma de prevenir resets acidentais. Quando o computador está ligado, um LED branco brilha no botão de ligar/desligar.

No topo da caixa, a Corsair colocou duas pegas para facilitar o transporte do PC. Além disso, uma grelha que cobre praticamente todo o comprimento, com furação para ventoinhas de diferentes tamanhos, 120mm e 140mm onde pode ser instalado um sistema de refrigeração a água com radiador duplo. Além disso, o sistema de fecho dos painéis laterais é visível pois este utiliza saliências no topo da caixa para trancar.

A parte traseira da C70 oferece o habitual. Zona para instalação da fonte de alimentação na parte inferior, oito slots de expansão com tampas removíveis e com entradas de ar, utilizadas também ao lado dos slots e na parte superior do encaixe para o espelho da motherboard. Na traseira vem também instalada uma ventoinha de 120mm e uma localização preparada para ser furada se houver intenção de passar tubos de sistemas de refrigeração a água.

O painel lateral esquerdo apresenta uma janela de grandes dimensões em acrílico. A Corsair perfurou o acrílico para permitir a instalação de duas ventoinhas de 120mm ou 140mm alinhadas verticalmente. Um compromisso para bem da refrigeração e circulação de ar na caixa. A janela está instalada fora do perfil da caixa, que aumenta ligeiramente o espaço interno. O mesmo tipo de extrusão foi utilizada no painel lateral direito, pelo que se espera facilidade em arrumar a cablagem graças a este espaço extra. No topo de cada lateral, o sistema de fecho funciona como os trincos tradicionais em caixas de ferramentas, permitindo um acesso rápido e fácil ao interior da caixa.

O face inferior da caixa, que provavelmente nunca irá estar à vista merece ser aqui revista. Como o fundo da caixa é em grelha, a Corsair incluiu dois úteis filtros de pó que cobrem praticamente toda a extensão e podem ser facilmente removidos pela traseira e frontal da caixa para limpeza. Os pés da caixa são transversais ao comprimento da caixa, vão de um lado ao outro da caixa com uma boa espessura de borracha para evitar a passagem de vibrações.

Considerações sobre o Interior

Em termos gerais, o interior da caixa Corsair Vengeance C70 é espaçoso e está bem organizado.

Esta caixa tem dois suportes removíveis para discos, cada um com três gavetas que podem ser ocupadas por discos 3.5” ou 2.5”. Uma ventoinha de 120mm vem instalada em cada um destes suportes, para criar fluxo de ar dentro da caixa e garantir que os discos são refrigerados activamente. A estrutura do suporte para discos é bastante restritiva à passagem de ar.

Por cima destas, as três baías de 5.25” para instalação de drives ópticas.

A área do suporte da motherboard tem furações várias em determinados pontos de interesse. Começando pelo topo, com um corte na zona onde passa o cabo de alimentação CPU, uma abertura de grandes dimensões na zona do socket e outras colocadas na parte lateral que incluem protecções em borracha ideais para passar cabos sem risco de os danificar. Mais abaixo, zona aonde habitualmente chega a fonte de alimentação existe um outro corte protegido para passar os diversos cabos da fonte e esconde-los atrás do painel.

Esta caixa é compatível com motherboards ATX e Micro-ATX. Em termos de placas gráficas, é possível instalar placas com até 320mm de comprimento. Como existe possibilidade remover os suportes para disco individualmente, num caso extremo, pode instalar-se placas gráficas com até 460mm de comprimento. Na outra dimensão, os dissipadores com 160mm cabem perfeitamente.

No fundo da caixa, existe furação para duas ventoinha de 120mm ou 140mm, uma das quais se encontra por baixo dos suportes para discos. Estranhamente a fonte de alimentação desta vez não tem direito a apoios em borracha para evitar vibrações.

O espaço e a organização do espaço atrás do suporte da motherboard é importante para quem se preocupa com a arrumação do computador e especialmente se houver uma janela em acrílico na lateral. Em termos de espaço existe entre 2 e 3 cm entre o suporte e a lateral, dependendo da zona da caixa. A Corsair incluiu clips três ao longo de um caminho vertical onde habitualmente passa a maioria dos cabos, um pormenor bastante útil para melhorar a arrumação.

Em termos de refrigeração, a Corsair inclui três ventoinhas de 120mm. Há furações para montar mais oito ventoinhas, oferecendo a possibilidade utilizar ventoinhas de 120mm ou 140mm. Esta caixa apresenta várias possibilidades para quem procura instalar sistemas refrigeração a água. É possível instalar radiador duplo no topo e no fundo.

Breve montagem

A instalação de um sistema completo nesta caixa Corsair é bastante fácil. A instalação da motherboard é simples. O dissipador do CPU pode ser montado posteriormente, mesmo que este tenha backplate, visto que a abertura na zona do socket é grande o suficiente para instalação ou manutenção.

As tampas sobre os slots de expansão estão fixas através de um parafuso, pelo que podem ser removidas ou colocadas conforme necessário.

Para as drives ópticas a Corsair optou por um sistema de patilha, não sendo portanto necessário qualquer parafuso ou ferramenta.

Se os discos a instalar forem 3.5” basta dobrar ligeiramente a gaveta e inserir o disco para que este fique fixo. Se forem SSDs ou outros discos 2.5” é necessário aparafusar à gaveta.

A fonte pode ser instalada virada para cima ou para baixo, consoante a preferência do utilizador ou alguma restrição em termos de comprimento dos cabos. De notar que a abertura para passagem de cabos está algo afastada da fonte, mesmo no caso da AX1200, uma fonte bastante longa.

Instalar o radiador no topo é bastante fácil, a localização das furações está excelente para prevenir que o radiador ou a ventoinha bloqueie o cabo de alimentação do CPU. O espaço em altura é suficiente para um radiador de elevado perfil com ventoinhas. Pelo contrário, a instalação do radiador no fundo, além de obrigar a remover os suportes dos discos, também tem espaço obstruído pela presença dos cabos da fonte.

Considerações Finais

A Corsair tem apostado bastante em produtos para o mercado gaming, já há produtos Vengeance em diversas frentes e esta é a estreia em caixas.

Em termos de aspecto está longe de outros modelos Corsair e isso pode ser um dos factores chave para escolher esta Vengeance C70 em verde militar, branca ou preta. O tema militar fica bastante mais completo neste modelo em particular mas é sempre bom ter mais escolha de cores.

A caixa tem uma estrutura bem resistente, quase completamente construída em partes metálicas, utilizando apenas em pequenos detalhes em elementos de borracha e plástico.

As pegas no topo são um bom complemento ao aspecto da caixa e uma mais valia para quem pretende transportar a caixa de LAN em LAN. O painel frontal tem bons pormenores sobre o tema militar e inclui duas portas USB3.0, uma interface cada vez mais apreciada. Para quem não tem uma motherboard com conector interno USB3.0, a Corsair, e bem, incluiu um adaptador para USB2.0.

Para manutenção e acesso rápido ao interior também é com bons olhos que se vê a utilização deste tipo de clips para trancar as laterais. Por outro lado, a estragar o aspecto, tem as furações para ventoinhas na janela lateral.

Em termos de arrumação a Corsair inclui boas soluções e pormenores como os clips na parte traseira do suporte da motherboard. Pena é que a abertura para passagem dos cabos da fonte esteja tão afastada desta, prejudicando a arrumação.

As três ventoinhas incluídas são silenciosas mas não são surpreendentes em desempenho. A posição das duas ventoinhas no suporte dos discos não parece ser a melhor escolha porque não estão a puxar ar directamente do exterior e os suportes com ou sem discos instalados são bastante restritivos à passagem de ar.

Em teoria tem boa capacidade para complexos sistemas de refrigeração a água mas durante a montagem é fácil perceber que a opção do fundo e da frontal apresentam algumas limitações e são de montagem difícil.

O preço é sempre um factor importante na escolha da caixa. Este modelo custa cerca de 140€, um preço adequado à qualidade e características da caixa.

0 Comentários a este artigo
  1. Muito bom a resenha!
    Muito bom, também, ter outras alternativas de resenhas em português, nessa área, já que, os que existem ou mais populares, são muito tendênciosos! Parabéns!

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos