Home Hardware Caixas Cooler Master Cosmos II

A Cooler Master lançou no mercado várias caixas que fazem parte da história e que são apreciadas pelos entusiastas da área. A série Cosmos remonta ao ano 2007, com a primeira edição da caixa a fazer um sucesso tremendo na altura, especialmente pelo seu tamanho e por ser bastante diferente em termos visuais.

Felizmente a Cooler Master decidiu voltar a apostar na família Cosmos e lançou recentemente a super caixa Cosmos II. De facto a caixa mantém alguns detalhes que a identificam como sucessora da Cosmos 1000 e Cosmos S mas inclui melhoramentos indispensáveis e pormenores bem pensados para impressionar.

Cooler Master Cosmos II

Esta caixa está num patamar onde só ela existe, as Ultra Tower. Esta caixa excede as dimensões habituais e outras torres no mercado que se distinguem pela sua imponência, parecem filhas da Cosmos II.

Embalagem e Conteúdo

Uma caixa com as dimensões desta requer uma embalagem com alguns cuidados. Especialmente pelo seu tamanho mas também pelo seu peso, 22Kg. Por isso, se virem alguém a transportar a caixa corram para dar uma ajuda!

A embalagem utiliza o esquema de cores característico da Cooler Master, o roxo e o preto. Através de vários detalhes estampados na embalagem podemos ficar a conhecer algumas características e funcionalidades que a marca considera merecerem destaque neste novo modelo.

Cooler Master Cosmos II

Além da caixa estar protegida por suportes em esferovite e embrulhada em plástico, algumas partes mais sensíveis e móveis vêm também protegidas e coladas provisoriamente. Também recebemos uma pequena caixa com acessórios como suportes para montar radiadores, extensão do cabo 8pinos para alimentação do CPU, chaves, parafusos e abraçadeiras.

Considerações sobre o Exterior

A Cosmos II está disponível, para já, apenas na cor preta mas é esperada outra versão prateada. Além destas versões oficiais, destaque para uma modificação apresentada na CES2012.

Fotografia do website LANOC

Esta caixa tem um ar realmente imponente. A combinação dos vários materiais escolhidos pela Cooler Master que incluem uma liga de aço na estrutura, alumínio, plástico, rede e borracha para os acabamentos, tornam esta caixa bastante pesada mas muito robusta e com aspeto cuidado.

Cooler Master Cosmos II

Esta Ultra Tower tem 70,4cm de altura, 66,4cm da frontal à traseira e 34,4cm de largura. De origem vem já equipada com cinco ventoinhas e as diversas aberturas da caixa estão todas protegidas com filtros de pó.

httpvh://youtu.be/ersPdutKn4U

Na frontal tem um painel com portas USB, duas USB3.0 e quatro USB2.0, uma porta e-SATA e jacks 3.5mm para headphones e microfone.

Cooler Master Cosmos II

Segue-se uma tampa que desliza suavemente e que cobre as três baías de 5.25” e duas baías 3.5” X-Dock para hot-swap que podem ser trancadas individualmente.

Cooler Master Cosmos II

Se a tampa estiver encostada em cima, pode ver-se uma grelha que esconde uma ventoinha de 200mm (700rpm e 19dBA) com LEDs azuis que refrigera ativamente a zona dos discos. Sobra ainda espaço para a instalação de uma ventoinha de 120mm adicional na parte inferior.

Cooler Master Cosmos II

No topo da Cosmos II, outra tampa deslizante esconde os botões para ligar/desligar e para reiniciar o PC. Estes botões estão incorporados num moderno e bem parecido controlador de LEDs e ventoinhas de três posições de velocidade e suporte para até 10 ventoinhas e respetivos LEDs.

Cooler Master Cosmos IICooler Master Cosmos II

Até ao fundo da caixa, tem uma ampla zona em rede, com furação para ventoinhas, sendo que uma de 120mm (1200rpm e 17dBA) já vem instalada. Além disso, tem as famosas pegas laterais que vão da frontal à traseira e que dão imenso jeito para transportar a caixa de um lado para o outro. A caixa vazia pesa 22Kg, imagine-se com hardware e um sistema de refrigeração a água…

Cooler Master Cosmos II

As laterais da caixa são impressionantes painéis em alumínio com elevada espessura, chegam a ter 1,5cm. As laterais são ligeiramente diferentes uma da outra mas essencialmente têm aberturas para permitir a circulação de ar. Estas aberturas estão posicionadas na direção dos discos e na zona das placas gráficas. É possível instalar, posteriormente, ventoinhas em ambas as laterais.

Cooler Master Cosmos II

Na traseira da Cosmos II começa logo por aparecer um parafuso que permite desmontar o topo da caixa. Seguem-se três passa-tubos suficientemente largos para utilizar tubo 1/2” e uma ventoinha de 140mm (1200rpm e 19dBA).

Cooler Master Cosmos II

Mais em baixo podemos ver o mecanismo para destrancar as portas laterais. Um simples botão e nada de parafusos! Como diria o Futre nas suas declarações épicas, 10 slots e mais 1 para placas de expansão. Todos eles com tampas que permitem alguma ventilação. Na zona inferior encontra-se o suporte para instalação da fonte de alimentação ligeiramente saído da própria caixa.

Cooler Master Cosmos II

Olhando para a base da caixa, reparamos que esta se apoia em duas pegas muito semelhantes às que se encontram no topo da caixa. Para absorver as vibrações, o contacto com outra superfície é feito através de quatro apoios em borracha aparafusados nas pegas. Pode também ver-se mais um filtro de pó removível na zona da fonte de alimentação.

Cooler Master Cosmos II

Considerações sobre o Interior

O acesso ao interior começa na abertura dos painéis laterais e é ai que também começa a magia. Os painéis abrem como se de portas se tratassem e, puxando-os para cima, podem ser também removidos.

Por trás deste excelente pormenor temos uma caixa com o interior todo em preto, bastante espaçosa e bem organizada. Toda essa organização começa na divisão em dois compartimentos, superior e inferior.

Cooler Master Cosmos II

Começando pelo compartimento superior com uma grande área para a motherboard com suporte para todos os tamanhos até XL-ATX e SSI EEB, que está ladeado por várias furações para passar cabos com proteção em borracha. Na zona do processador, existe um grande corte que facilita a circulação de ar nesta área crítica e também permite trocar de dissipador sem ser necessário remover a motherboard. Ainda nesta zona temos cinco baías internas para discos 3.5” e, por cima, as duas baías hot-swap 3.5” que vimos na frontal e as três 5.25” para drives óticas com sistema de fixação super fácil.

Como seria de esperar pelo apetrechado painel frontal e pelo sofisticado controlador de ventoinhas, tem-se logo à partida um grande conjunto de cabos para arrumar. Felizmente a Cooler Master preocupou-se com a identificação da maioria dos cabos e em termos estéticos teve o cuidado de manter alguns em cor preta.

Cooler Master Cosmos II

No compartimento inferior, espaço de sobra para a fonte de alimentação com apoios em borracha para minimizar vibrações. De notar também que a Cooler Master construiu aquilo que funcionará como uma câmara de ar por baixo da fonte.

Cooler Master Cosmos II

As restantes baías para discos encontram-se num compartimento mais isolado, junto à frontal, que inclui duas ventoinhas de 120mm (1200rpm e 17dBA) para refrigerar ativamente seis baías de discos.

Cooler Master Cosmos IICooler Master Cosmos II

Um dos problemas que a Cooler Master resolveu mesmo nesta nova versão da Cosmos, está relacionado com o espaço entre o tray da motherboard e a lateral. No modelo original havia muito pouco espaço para arrumar a cablagem. No caso da Cosmos II, há um pouco mais de 2,5cm que é espaço de sobra!

Cooler Master Cosmos II

Breve montagem

A instalação de hardware na Cosmos II é tarefa fácil e rápida. Especialmente pelo espaço livre que apresenta. No tray da motherboard encontra-se uma legenda indicando onde aparafusar os stand-offs dependendo do formato de motherboard a utilizar. Uma motherboard ATX como a Gigabyte Sniper2 e a fiel companheira de jogos, AMD HD6990, parecem muito mais pequenas depois de entrarem nesta Ultra Tower.

Cooler Master Cosmos II

Para quem tiver fontes modulares recomenda-se a ligação dos cabos necessários antes de instalar a fonte na caixa. Não sobra grande espaço entre a fonte e o suporte de discos, pelo menos no caso da Cooler Master Silent Pro Hybrid 1050W. Bastante melhor é o espaço disponível para arrumação de cabos, mesmo para quem não tem grande paciência para arrumar esta zona normalmente escondida.

Cooler Master Cosmos II

As 13 baías para discos utilizam um sistema de gavetas. Para discos 3.5″ a instalação não requer ferramentas mas também é possível instalar SSDs, aparafusando-os à gaveta. É possível remover cada um dos três módulos para discos.

Cooler Master Cosmos II

Para o espaço dos módulos no compartimento inferior a Cooler Master prevê a instalação de, pelo menos, um radiador de 240mm.

Cooler Master Cosmos II

O topo e a frontal facilmente removíveis proporcionam uma fácil instalação de ventoinhas e também ajudam bastante no que diz respeito a manutenção. Nestas áreas, existe fixação para diversos tamanhos de ventoinhas para deixar esse aspeto ao critério de cada utilizador.

Cooler Master Cosmos II

A grande utilidade dos painéis laterais funcionarem como portas aparece quando é necessário fazer mudanças rápidas dentro da caixa.

httpvh://youtu.be/zJAMt0AYvwc

Considerações Finais

Dá para perceber que a Cooler Master se preocupou no desenvolvimento desta caixa para que respondesse às necessidades dos verdadeiros entusiastas.

O design bem conseguido com linhas desportivas, curvas e as barras no topo e no fundo da caixa distinguem esta caixa das restantes ofertas retangulares disponíveis no mercado.

Cooler Master Cosmos II

A construção é de grande qualidade, com estrutura em liga de aço e grande parte dos acabamentos em alumínio, contando também com algumas partes em plástico e borracha. O peso da caixa é assustador e portanto não é recomendada para quem mova muito o PC. No entanto, se alguma vez aparecer numa LAN, certamente será uma das caixas mais impressionantes do recinto!

Durante a montagem também se destacam alguns pontos como as portas com opção para serem removidas, os vários cortes bem posicionados no tray da motherboard e na separação a meio, protegidos em borracha que servem para passar cabos e tubos, as novas drives hot-swap X-Dock e o espaço disponível para arrumação de cabos.

Grande capacidade de refrigeração com as ventoinhas de origem e operação silenciosa com as ventoinhas a baixa rotação. O extenso suporte para instalação de sistemas de refrigeração a água com múltiplos radiadores deve agradar quem não dispensa água a correr no PC. O controlador de ventoinhas integrado é muito funcional e inclui também controlo de LEDs.

Para quem procura montar um PC de topo para gaming, cálculo ou outro tipo de utilização avançada, a Cosmos II garante um excelente suporte para motherboards de diversos formatos, incluindo dual-socket, configurações com múltiplas placas gráficas e espaço de sobra para discos.

Preço recomendado é de 350€, o que é um valor bastante acima da média. No entanto, é uma caixa com muitos pontos fortes e um público-alvo específico que se identifica com este tipo de super caixas.

Pergunta para o passatempo LILIREVIEWS YouTube S01E00: Quais os dois modelos que antecederam a Cosmos II?

0 Comentários a este artigo
    • E tem saído? Em termos de base para modding parece um pouco complicada por causa da espessura e forma das laterais por exemplo. No entanto, por dentro, tem imenso espaço para se trabalhar 🙂

    • É um investimento do caraças. Mas não se pode meter este bicho ao lado de um monitor de 20″… Tem de se investir também num monitor para não ter um setup descompensado e rídiculo :p

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos