Home Notícias Botão “não gostei” estará disponível no Facebook

Na passada terça-feira, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, anunciou, num evento da empresa, que está a ser desenvolvido um botão “não gostei” na rede social. Tal ainda não tinha acontecido pois receava-se que ficasse um sistema parecido com o do Reddit, onde os utilizadores divulgam ligações que serão votadas, positiva ou negativamente pelos restantes, aparecendo, então, de certa forma em destaque na sua página inicial. No entanto, este rapidamente percebeu que essa não é certamente a intenção das pessoas, mas sim terem outro modo de expressar o que pensam e sentem quanto às notícias e outras publicações para além do botão “gostei”.

facebook-dislike-button

Isto irá acontecer porque “nem todo o momento é um bom momento”, afirmou o fundador. Um exemplo ilustrativo é a atual crise dos refugiados no Mediterrâneo. Inúmeras notícias vão aparecendo diariamente nas cronologias e os usuários não têm outro botão para além do “gostei” para se expressarem. Obviamente que não estão a gostar no sentido literal da palavra, mas simplesmente não têm um outro botão que ilustre o seu desagrado e tristeza por tal acontecimento.

Também, segundo Zuckerberg, outro motivo para ainda não ter ido avante com esta nova ideia foi o facto de a rede social não ter mostrado correspondência nem inclinação a adotar esta nova funcionalidade. Dar às pessoas novas formas de expressar os seus sentimentos é algo bastante poderoso e o seu impacto é sem dúvida incerto. Daí a necessidade de tempo para pensar em como levar os utilizadores a entenderem que o objetivo não é diminuir os posts, muito pelo contrário. Esta será uma nova forma de eles poderem manifestar as suas condolências nos maus momentos, por exemplo, entendendo que “gostei” não é, de todo, o sentimento apropriado nessas ocasiões, antes sim o “não gostei”, e que apenas o fazem porque não têm outra opção actualmente.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos