Home Hardware Dissipadores Arctic Cooling Freezer Xtreme

Introdução

Bem vindos a mais uma análise. Desta vez trago-vos um dissipador para CPU da Arctic Cooling, empresa que tem excelentes produtos na área do arrefecimento, neste caso o Freezer Xtreme.

Antes de mais, um pouco mais de informação sobre a empresa suíça.

“A ARCTIC COOLING é uma empresa privada, fundada em 2001, com sede na Suiça, escritórios em Hong Kong e nos EUA e unidades fabris na Ásia. A equipa da ARCTIC COOLING é formada por pessoas altamente qualificadas com aptidões empresariais, técnicas e comunicacionais. A atitude para trabalhar baseia-se nos princípios suíços de espírito inovador e elevados padrões de qualidade pelos quais é reconhecida internacionalmente. Esta preocupação pela excelência é integrada em todos os processos. As principais competências da ARCTIC COOLING incluem redução sistemática de ruído, desenvolvimento de heatsink de cobre e alumínio, personalização de soluções térmicas assim como a elaboração de ventoinhas silenciosas. Mais recentemente desenvolveu-se fontes de alimentação e caixas de computador silenciosas e frescas.”

Depois de uma pequena introdução sobre a empresa vamos a mais informação, desta vez sobre a tecnologia presente aqui neste dissipador.

A tecnologia usada neste dissipador é baseada em heatpipe (não consigo arranjar uma tradução conveniente, fica mesmo o estrangeirismo). Esta tecnologia tem diversas vantagens, uma vez que o princípio por trás da refrigeração por heatpipte é bastante simples: deslocar o calor para outro sítio longe da fonte. Desta forma é possível mover o calor para longe da fonte e arrefecer de um modo eficaz noutro sítio. Isto significa que são necessários menos recursos e esforços na fonte de calor. Estes recursos incluem as ventoinhas. Normalmente maior refrigeração implica mais barulho das ventoinhas.

Basicamente este é o princípio da refrigeração por heatpipe. Neste sentido, sem entrar em loucuras e com a ajuda de um sistema heatpipe bem elaborado é possível até arrefecer um processador passivamente, o que significa um computador silencioso.

O sistema de heatpipe é semelhante ao usado num frigorífico. Ao olharmos com atenção para o dissipador vemos tubos de cobre e lâminas de arrefecimento. Um refrigerante está colocado dentro destes tubos e circula da fonte de calor para cima através das lâminas onde, com a ajuda da circulação do ar proveniente da ventoinha, será arrefecido. O método de arrefecimento é todo baseado na circulação. Apesar de dizer-mos que é um gás, o seu estado inicial frio é líquido. Este refrigerante tem um ponto de ebolição abaixo de 0º à pressão atmosférica e um ponto de congelação abaixo dos -100º. É líquido enquanto está frio mas facilemente evapora quando aquecido e vice versa. Ao absorver calor do processador, o líquido evapora e circula para o topo do tubo onde o calor seguirá o trajecto de menor resistência, para as lâminas de alumínio.

Existem muitos dissipadores de heatpipe, os mais baratos não têm refrigerante sequer e apenas usam um gás ou até mesmo ar para transportar o calor, mas o princípio de arrefecimento por heatpipe continua a ser o mesmo: deslocar o calor do ponto A para o ponto B o mais eficazmente possível. Portanto, o bloco refrigerante colocado no CPU absorve qualquer tipo de calor que existir e esse calor é então transportado pelos heatpipes até ao outro extremo das lâminas onde será dissipado.

E, agora que já acabou a aula, vamos ao que interessa.

Especificações e Embalagem

O dissipador vem bem embalado numa embalagem simples e segura. Nada a apontar.

Conteúdo

O conteúdo da embalagem inclui o dissipador, um clip de retenção preto, um manual de instalação, uns clips de retenção para AMD e outras pequenas peças para segurar o clip de retenção preto. De referir que este sistema de retenção permite colocar o dissipador sem ser necessário remover a motherboard. Tem um sistema muito simples, extremamente seguro e fácil de montar. Já o modo como o dissipador se prende ao clip de retenção é menos fácil de usar mas nada de mais.

Dá para ver aqui que é necessário algum esforço para aceder aos pequenos orifícios para aparafusar o dissipador ao clip de retenção. Nada que uma chave Philips magnética não resolva.

A Arctic Cooling incluiu massa térmica MX2 pré-aplicada, o que é uma mais valia para o conjunto, assegurando um desempenho sempre muito bom, uma vez que esta massa térmica é de elevada qualidade.

Quatro heatpipes de cobre partem da base para ajudar a dissipação do calor.

O sistema de retenção da ventoinha é muito simples e fácil de utilizar. Permite uma boa circulação do ar e não necessita de ferramentas adicionais para a sua remoção.

A ventoinha de 120mm é bastante silenciosa, mesmo no máximo das rotações. Infelizmente, devido ao sistema de retenção ao dissipador, é praticamente impossível substituir a ventoinha por outra.

Mesa de testes

Agora que acabaram as fotos, vamos aos testes. O sistema usado foi um Q6600 a diferentes velocidade, uma Asus P5Q e uma Gigabyte X38-DQ6 montado numa caixa Antec P182.

Depois de montado, o sistema fica assim. Devo chamar a atenção para o sistema de rentenção muito simples e que evita retirar a motherboard da caixa para instalar backplates.

Para referência usei um Stock Cooler da Intel com massa térmica Zalman STG1.

Os valores apresentados são a média das temperaturas dos quatro núcleos do CPU. No comparativo ainda introduzi as temperaturas do dissipador da Intel e do sistema de refrigeração líquido da Thermaltake, o Bigwater 735.

As temperaturas apresentadas com o CPU a 0% de utilização já mostram uma melhoria muito significativa em relação ao dissipador da Intel. Ao aumentar a velocidade do processador é notório o excelente desempenho do dissipador da Arctic Cooling, mesmo comparando com o sistema de refrigeração líquido da Thermaltake.

Quando o CPU é colocado em stress, a 100% de utilização, os valores sobem mas continua a apresentar números muito bons. Comparativamente com o dissipador de origem, a diferença é bastante grande. Também se nota a diferença para o sistema da Thermaltake, o que seria de esperar visto tratar-se de um sistema de refrigeração mais eficaz.

Conclusão

Depois dos testes é chegada a hora das conclusões. Mais uma vez tenho de começar pelo preço. Este dissipador tem um preço de venda ao público bastante acessível face ao desempenho que permite. Existem soluções mais caras cujo desempenho fica aquém deste, tendo em conta que este dissipador permite um bom overclock sem comprometer a integridade do sistema. Não está virado para overclocks extremos mas já permite uns bons ganhos. Para quem quiser uma solução alternativa ao Stock Cooler da Intel mas não pretenda gastar muito, tem aqui uma excelente opção. Até porque a ventoinha é muito silenciosa.Mais uma vez tenho de começar pelo preço. Este dissipador tem um preço de venda ao público bastante acessível face ao desempenho que permite. Existem soluções mais caras cujo desempenho fica aquém deste, tendo em conta que este dissipador permite um bom overclock sem comprometer a integridade do sistema. Não está virado para overclocks extremos mas já permite uns bons ganhos. Para quem quiser uma solução alternativa ao Stock Cooler da Intel mas não pretenda gastar muito, tem aqui uma excelente opção. Até porque a ventoinha é muito silenciosa.

O Bom
+ Preço
+ O clip de retenção possibilita a montagem sem retirar a motherboard
+ Desempenho
+ Pasta térmica MX2 pré aplicada
+ Silencioso

O Medíocre
– Impossibilidade de trocar a ventoinha
– Os 2 minutos que leva a aparafusar o dissipador ao clip de retenção

O Mau
– Nada a assinalar

Um agradecimento especial à Overvoltage por possibilitar esta review que tanta dor de cabeça me deu…

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos