Home Notícias Web Summit 2017 em Lisboa – O que vimos nos dias 1...

 

Lisboa é pelo segundo ano consecutivo o palco de um dos maiores e mais disruptivos eventos de tecnologia do mundo – e assim será pelo menos até 2020.  A tecnologia está presente em todas áreas da nossa vida: na forma como comunicamos, como aprendemos, como nos movemos, passando pela eletrónica de consumo e as aplicações software/hardware. As cidades inteligentes, os automóveis autónomos, a cripto moeda e a inteligência artificial. Os temas chave deste ano, serão a realidade virtual e aumentada – inquestionável para a maioria dos oradores – nos próximos anos. Aliás, a pergunta fundamental não é se, mas quando.

Centenas de empresas e milhares de startups (alphas e betas) mostram o que valem por estes dias nos agora 4 pavilhões da FIL. As conferências diárias, que decorrem em simultâneo, dividem-se pelo palco central e pelos palcos secundários durante os dias do Web Summit.

Poderá o desempenho cognitivo ser potenciado através da tecnologia? E será isto um luxo ou uma necessidade? Será que a inteligência artificial pode criar novas oportunidades? Saberão as sociedades capazes de lidar com a perda massiva de postos de trabalho? Será que todos irão beneficiar com a tecnologia? Numa era de data analysis, qual o papel do gut instict na tomada de decisão? São estas algumas perguntas que ficam no ar.

Aqui fica o vídeo resumo do dia 1:

Paddy Cosgrave, fundador da Web Summit deu as boas vindas aos seus participantes. neste primeiro dia assistimos a algumas das talks do centre stage, das quais destacamos: a do Dr. Oz, que abordou o efeito das novas tecnologias na saúde – será que nos impelem a ser mais saudáveis?; Jared Cohen (CEO, Google Jigsaw) abordou o tema sobre como prevenir uma guerra cibernética no futuro e as implicações das mesmas no panorama mundial; Max Tegmark (President, Future of Life Institute), apresenta as ideias mais provocadoras do seu livro, bestseller do NY Times,  Life 3.0 – Being Human in the Age of Artificial Intelligence”: poderão, dentro de décadas as máquinas vir a ultrapassar-nos em todas as tarefas?

Margrethe Vestager (European Commissioner for Competition, European Commission), segundo a revista Time uma das personalidades mais influentes do mundo, é conhecida pelas multas pesadas da União Europeia a grandes empresas, como a Google ou Apple, associadas a problemas abuso de poder no meio digital e fuga a impostos, abordou a tema de como tornar o ecossistema digital mais equilibrado, dando espaço e mais oportunidades para pequenos players e startups;

websummit 2017

Com o tema “Will AI save us or destroy us?” Sophia the Robot (o primeiro robot com cidadania – atribuída pelo governo da Arábia Saudita durante o Future Investment Initiative), o Professor Einstein Robot e Ben Goertzel (Chief Scientist, Hanson Robotics & SingularityNET) abordaram na “primeira pessoa” o tema da inteligência artificial e o que ela significa para a humanidade. Pela primeira vez no papel de oradora no Web Summit, Sophia recebeu muita atenção e satisfez a curiosidade dos presentes, interagindo, em discurso direto, com Ben e Einstein Robot (que às vezes fugia um pouco ao tema);

websummit 2017

Passamos ainda pelo palco Autotech TalkRobot onde ficamos a saber um pouco mais sobre o futuro dos carros voadores – e não, não vai ser como nos filmes onde os carros voam por todo o lado, como acontece no famoso 5º Elemento. Num futuro próximo, e segundo um dos oradores deste painel, Alexander Zosel (Co-Founder & Chief Innovation Officer, Volocopter), teremos “multirrotores” autónomos e outros veículos que nos transportarão numa nova camada de aviação, criada especificamente para estes veículos. Os desafios são enormes, mas todo o painel concorda que é um futuro que está a uma distância de a 5 a 10 anos, altura em que será uma realidade massificada.

Ainda neste palco tivemos a oportunidade de assistir a uma conversa entre Yvonne Wassenaar (CEO, Airware) e Tom Bucklar (Head of Innovation, Caterpillar inc), falou-se sobre os desenvolvimentos entre drones e viaturas de grande porte da Caterpillar, onde as várias tecnologias se conjugam para melhorar e automatizar processos, por forma a tornar as operações em minas ou outros cenários ainda mais seguras e otimizadas.

websummit 2017

Durante o dia 2 assistimos com especial atenção ao palco Player One, palco inteiramente dedicado aos eSports e gaming, e que se realizou pela primeira vez no Web Summit. Oradores como Ralf Reichert (Founder, ESL), John Riccitiello (CEO, Unity Technologies), Sam Mathews (Founder, Fnatic), Bracken (Founder, ESL), Bracken Darrell (CEO, Logitech), entre outros, abordaram temas como: “eSports o fenómeno do século 21”, “eSports serão mais representativos do que os desportos tradicionais, em 5 anos”, e muitos mais.

Fica atento ao nosso Facebook e deixa os teus comentários sobre este evento.

Se quiseres saber mais o Web Summit visita o site oficial do evento em websummit.com

Artigos relacionados

Deixar um comentário

Outros Artigos