Home Periféricos Headphones SteelSeries Siberia V2 Multi-Plataforma

Steelseries-logo

Introdução

O Lilireviews vem hoje apresentar um modelo recente da série Siberia V2, depois de apresentar os Diablo III e os 7H. Estes Siberia V2 multi plataforma fizeram a sua entrada no mercado há pouco tempo e agarraram um lugar de destaque. A SteelSeries é uma marca conhecida pelos seus periféricos de qualidade a um preço acessível, defendendo o profissionalismo dos seus produtos, i.e., que são produtos desejados por qualquer profissional da área de gaming. Vamos então analisar a última evolução da marca em termos de headset estéreo.

SteelSeries_Siberia_V2_16
De realçar vários pontos fortes como o conforto, os seus auriculares de tamanho XL, o seu peso e a qualidade do Bass. Destacamos ainda o microfone retrátil alojado no auricular esquerdo, controlo deste e do volume através do controloador existente no fio e acima de tudo, como desejado pelos experientes, a otimização e qualidade de audio graças às suas drivers 50mm. Ao contrario dos outros modelos Siberia V2, estes estão disponiveis apenas em preto.
Nos próximos parágrafos vamos partilhar a nossa experiência com este headset que pretende entrar no mercado extremamente competitivo de gama média com um preço a rondar os 120 €.

Características

Auriculares

  • Drivers: 50mm
  • Frequência de Resposta: 18 – 28.000 Hz
  •  Sensibilidade: 112dB (@1.0 kHz)
  • Impedância: 32 Ohm

Microfone

  • Frequência Resposta: 50 – 16.000 Hz
  • Direcção de Captura: UniDirecional
  • Impedância ≤ 2.2 KΩ
  • Sensibilidade: -38dB

Geral

  • Comprimento do cabo: 3m
  • Controlador de audio no fio com controlo independente para volume e chat
  • Ligação: Ficha USB
  • Peso: 680 gr

Embalagem e conteúdo

A embalagem mantém o desenho tradicional da SteelSeries com as letras brancas e laranjas e com elevado destaque da ilustração do headset . Esta versão contempla na caixa a distinção de compatibilidade de plataformas que suporta para um maior destaque do verdadeiro ouro dos Siberia V2. Graficamente é ainda uma caixa bonita com o habitual padrão cinnzento que a envolve sendo os outros lados da caixa usados para a promoção das caracterisitcas do produto. A proteção oferecida pela caixa é suficiente para que os eventuais acidentes de transporte não se façam notar no material

SteelSeries_Siberia_V2_01
Ao contrário das caixas de outros fabricantes rivais, esta é fechada e não temos qualquer visibilidade para o interior, característica adorada por muitos para poderem contemplar o material antes da compra.

SteelSeries_Siberia_V2_02
Na traseira temos um desenho já comum a outras caixas da SteelSeries para esta categoria de produto, onde é reforcada a compatibilidade com XBOX, PS3, MAC e PC e as especificações tecnicas mais particulares. Dispõe do habitual texto informativo e muito resumido das características principais com o relevo para as principais que destacamos anteriormente e um gráfico de qualidade da funcionalidade de LiveMix, agora acessível para todas as plataformas.
Para quem não conhece é basicamente um misturador e gestor de audio de 3 niveis (baixo, medio e alto) que permite aos utilizadores controlar a quantidade de som do jogo que querem para balancear com o audio vindo da comunicação.

SteelSeries_Siberia_V2_03
No interior temos apenas o essencial, um guia de utilização rápido, o microfone e o headset. Mesmo não se enquadrando como um headset de baixa gama, a embalagem deste equipamento oferece apenas o essencial ao jogador mais comum e o mais prático para o utilizador mais exigente, i.e., acessórios para fazer as ligações a XBOX 360, e conversores para ligações RCA para podermos ligar a uma TV.

SteelSeries_Siberia_V2_10
Os Siberia V2 CMP apresentam um desenho muito simples com a estrutura já conhecida dos Siberia, a ponte estruturada de auricular a auricular e com o encaixe para o topo da cabeça com a gravação “SteelSeries”. Digamos que não é propriamente o desenho mais simples e com menos linhas quando comparado com outros modelos mas a padronização do estilo do headset permite conhecer num instante a qual modelo nos estamos a referir. Mesmo só existindo em preto, as cores globais não são tão criam um produto tão escuro como imaginávamos pois as tonalidades de cinzento contribuem para a ligeireza e suavidade dos pequenos detalhes.

SteelSeries_Siberia_V2_16
Os materiais usados neste modelo não diferem dos outros V2, onde a qualidade permanece nas várias peças que dele fazem parte. Os arcos duplos que atravessam e ligam os auriculares são firmes e coesos, o couro que reveste os auriculares assenta bem e é confortável ao fim de várias horas de utilização – o tecido sintético perfurado ajuda à dissipação do calor. A banda da cabeça é também um ponto muito agradável deste todo pois ajusta-se bem a esta dando uma sensação de maior envolvimento com uma constituição em pele sintética com um acolchoamento razoável.

SteelSeries_Siberia_V2_17
A construção dos Siberia V2 CMP, como referido e para o nosso teste, aparente ser boa, não apresentando ruídos estranhos mesmo quando se dobra um pouco. Experimentámos vários movimentos mais bruscos na sua colocação e remoção e consideramos um comportamento bastante positivo. É importante analisar as peças móveis, os componentes separados que são fornecidos no inbox. Não é caso para referir que o conteúdo da caixa é o mais simples a que tivemos acesso dada à natureza de plataformas que alcança mas o fornecimento de acessórios para a ligação à XBOX e à TV pode-se tornar um constrangimento para algumas pessoas, o aumento de cablagem. A sua leveza também merece nota para as utilizações prolongadas embora não seja propriamente o headset mais equilibrado em peso onde metemos a nossas mãos.

SteelSeries_Siberia_V2_04
O comando no fio põe ao dispor do utilizador duas rodas individuais que permitem controlar o volume do headset e do microfone, e na frente um botão para cortar o som do microfone. O fio de borracha utilizado tem alguma espessura e portanto resistência, no entanto é difícil manter este coeso pois cria nós e cruza-se com alguma facilidade.  Sendo um headset pensado em multi-plataforma o cabo é muito comprido sem um incómodo para usar no PC. Nos testes que fizemos no PC mantivemos grande parte do cabo enrolado com uma fita fornecida para evitar ter 3 metros de fio para uma distância muitas vezes considerada exigente de 1 metro.  A personalização das pontas das fichas e a sua proteção dão uma finalização especial a este produto. Este controlador também permite o controlo da funcionalidade LiveMix já explicada através de uma patilha que desliza entre os 3 modos.

SteelSeries_Siberia_V2_11
O microfone é ajustável e irá manter a posição a que o forçarem sendo muito fácil retirar-lo e voltar a meter dentro do auricular esquerdo. A estrutura física do microfone é cinzento e apresenta a ponteira preta sendo esta a imagem de marca da linha Siberia V2. A facilidade de remoção, inserção e maneabilidade fazem dele um ponto forte.

Utilização

Headset

SteelSeries_Siberia_V2_08
A primeira coisa que se nota quando se mete o headset é claramenta a leveza e conforto que este proporciona. Dificil avaliar estas caracteriristicas pois são muito pessoais e variam de pessoa para pessoa mas felizmente que apresenta uma rotação mais angular dos auriculares, não dizemos horizontal porque não chega a tanto mas dá confiança para forçar o movimento sem ter medo de os partir. É de longe um ponto que consideramos essencial num headset de gaming pois todos sabemos as circunstancias a que muitos deles são sujeitos. A facilidade com que ele se ajusta à dimensão da cabeça permite sem dúvida um adaptação perfeita a várias pessoas .

SteelSeries_Siberia_V2_14
A força com que apertam a cabeça nem é forte demais nem demasiado solta, fica num intermédio agradável que permite que estes não caiam com o mínimo movimento. Ao inicio o tamanho das esponjas dos auriculares pode ser incomodativo para quem nunca usou ou está habituado a um tamanho tão grande mas passados uns minutos de habituação, é agradável o trabalho conseguido no desenvolvimento deste headset, tanto em conforto como em qualidade de som.

SteelSeries_Siberia_V2_09
Não promove uma insonorizarão perfeita mas anda perto disso. Um dos teste que fizemos foi a análise do ruído do ambiente em redor sem qualquer tipo de som a ser tocado no equipamento e neste prisma, safou-se relativamente bem não sendo o melhor exemplo neste teste. Noutra situação e com o volume regulado para o máximo nestes e regulado no mínimo no PC já conseguimos uma redução do ruído ambiente muito mais significativa e, há que ter em atenção, que estamos a falar de um volume nas gama de intensidades de música ambiente.  Com os ouvidos bem tapados, os sons das explosões, armas e de outros conteúdos dos jogos são muito fortes e em conteúdos musicais e filmes, o bass eleva ainda mais o espirito deste produto de guerra. O LiveMix veio trazer outra dimensão ao jogo pois permite uma regulação tão eficaz dos volumes que o mitico momento de mandar os outros calarem-se para estarmos concentrados, torna-se obsoleto. Foi uma boa decisão o uso do couro nos auriculares ao inves de tecido perfurado contribuindo para melhores resultados.

Jogos

SteelSeries_Siberia_V2_05
Como todos imaginam, não podiamos deixar de testar este bichinho em jogos e não puderam faltar os first persons shooter onde se verificou um comportamento razoável, as explosões e tiros estavam bem retratadas realçando aquela sensação que os tiros estão a passar mesmo ao lado da nossa cabeça.
Noutros jogos como RPG e terceira pessoa este headset foi capaz de as retratar de forma suficiente, mas não se pode considerar que lhes tenha conseguido dar um destaque de som crispido e claro como outros equipamentos são capazes de oferecer.

Música

SteelSeries_Siberia_V2_07
Valoriza-se no mercado que estes Siberia têm uma afinação mais apropriada para jogos e a qualidade com que se consegue ouvir música é muito boa e isso nota-se em músicas com bons graves ou num termo mais rudimentar, com boa “batida”. Testámos uma biblioteca de músicas variadas e ficámos muito satisfeitos com o desempenho demonstrado. O som não é completamente abafado pelos graves como acontece com alguns headset mais baratos que tentam dar a impressão de “poderosos” porque têm graves aumentados. Conseguimos obter uma potência agradável tanto em tons mais baixo como nos mais altos, embora em nenhum dos casos estes sejam tão claros como em modelos de gama alta. O volume que estes são capazes de debitar é bom até mesmo impressionante ao ponto de ser exagerado, nos testes realizados mantive volume entre 50 a 100% a maior parte do tempo, contudo é possível que estes estejam a 100% do volume sem notar nenhuma distorção no som. Não aconselhamos o uso destes com o volume muito elevado no equipamento onde o ligam pois é debitada uma intensidade demasiado elevada para o ouvido humano.

Filmes

SteelSeries_Siberia_V2_06
Dos três tipos de testes este foi o que me pareceu ter a prestação mais mediana, já que sofre do mesmo problema que nos jogos, mesmo em filmes com um som mais cuidado continuaram com um som fechado demais sem grande pureza de detalhes. Os momentos mais pesados estão lá, mas os diálogos não têm o destaque que deveriam.

Controlo Remoto em linha

O comando presente no fio é bastante intuitivo, tanto pela sua forma, como pelo facto de contar apenas com dois controlos, duas roda para controlar o volume e um botão de corte do microfone.
Pode ser difícil de operar sem estar a olhar diretamente para ele pois as rodas de volume são demasiado pequenas e dificies de encontrar no escuro.

Microfone

SteelSeries_Siberia_V2_13
Como dito anteriormente, este microfone ajustável e integrado apresenta características materiais muito boas mas falta referir aspetos do seu desempenho. Testámos em vários no software de teste de som em Mac OS X e na Steam e provámos que é potente mas apresenta um intervalo de confiança de ruído muito baixo, i.e., é muito sensível ao ambiente em redor e até ao próprio som de saída do heaset. Claramente que sendo um produto destinado a jogos, esta sensibilidade tem de ser ajustada no emulador de som do jogo. Convém não o usar no seu volume máximo nem usar o Microfone Boost do Windows. O Uso do LiveMix é um grande acrescento de tecnologia a bem estar aquando do uso do microfone pois, a regulação do som entre três niveis (baixo, medio e alto) variando entre reduções de som entre 5 dB e 25 dB permite uma melhor separação e audição dos sons enquanto o canal de voz permanece inalterado. Escusamos assim, de ter que elevar o tom de voz.

Conclusão

SteelSeries_Siberia_V2_15
A SteelSeries é uma marca de distinção nos diversos equipamento que possui e tem no mercado grandes valores adicionais pela reunião de vários pequenos detalhes que conduzem a um produto final muito bom. Torna-se difícil avaliar a qualidade final de um produto quando duas pessoas podem dar importância a valências diferentes.
Este é um headset focado na base já mantida no modelo Siberia V2, conforto, qualidade de construção e qualidade de som, mas com extras que consideramos de luxo, multiplataforma e LiveMix mas tudo tem um preço. Não é a melhor relação qualidade/preço mas não está longe disso, isso garantimos, mas claramente que não é um equipamento acessível a qualquer gamer. Com um preço a rondar os 120 €  chegamos à conclusão que é um preço justo para os specs globais e para aquilo a que se apresentou nos nossos testes mas com mais tempo de utilização podíamos vir aqui dizer que o preço era excessivo por haverem pormenores que podiam ter sido removidos por apenas serem importantes para uma faixa muito reduzida de utilizadores e assim baixar o custo de produção .

SteelSeries_Siberia_V2_12
Ficamos pela avaliação dos vários pontos que aqui fizemos e nesse sentido defendemos o nosso ponto, que é um headset de muito boa qualidade, com bom acolchoamento da banda e dos auriculares e que a possibilidade de “horizontalidade” destes, o LIveMix e o suporte multi plataforma, são capazes de ser decisivos no momento de maior dúvida.
Não estavamos à espera de uma desilusão e também não de uma revolução no segmento dos headsets mas foi uma boa surpresa. Não são brilhantes mas são um excelente mimo para um bom entusiasta ou até mesmo um gamer exigente pois cumprem quando têm de cumprir e só quem tem mais experiência nestes periféricos é que nota as limitações.
Os botões de volume podiam ser melhores, pelo menos com um relevo diferente ou maiores para permitir uma melhor manuseabilidade sem ter que olhar. Acrescentamos também a sugestão de melhoria que podiam ter cores diferentes para distinguir os controlos de som de voz e de jogo.
Era curioso ver este headset com sistema 5.1 pois traria um boost imenso à qualidade que já apresentam. Fica a nossa sugestão para uma próxima versão, especial talvez.

selo-8_4

O bom:
AudioMixer e o LiveMix
Multi-Plataforma
Microfone retratil
Tamanho XL dos auriculares
Confortável e leve

O mau:
Suporta apenas sistema de som 2.0
Botões de controlo de volume muito pequenos
Muita cablagem para ligações simples e curtas como a um PC


0 Comentários a este artigo
  1. Vêem tarde, para o ano saem as novas consolas e só um corajoso (e com €€) ia investir agora em phones para as consolas actuais, sem se saber que compatibilidade futura terão com as novas consolas.

  2. […] No que toca ao som, o palco é um algo curto e abafado, os agudos não são bem definidos e tendem a não chegar aos pontos mais altos, os graves são agradáveis e até certo ponto comedidos , porém os médios tendem a sobrepor-se aos agudos. Na prática isto traduz-se num som não muito agradável para multimédia, especialmente para metal e instrumentais de agudos. Em termos de gaming, o palco é de facto reduzido e penalizador até certo ponto, sendo mesmo inferior dos Steelseries Siberia V2. […]

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos