Home Hardware Fontes de Alimentação Seasonic X-400

Introdução

A Seasonic é uma marca com grande história em fontes de alimentação. Mas a sua história rege-se pela alta qualidade dos seus produtos, ao contrário de algumas marcas que são conhecidas pela sua taxa de avarias.

A Seasonic tem séries para todas as exigências e tipos de utilizador. O preço é que costuma ser sempre capaz de intimidar os indecisos. No entanto, este fabricante também alimenta o universo OEM, é preciso é saber procurar!

Hoje o que trazemos é uma fonte da série X da Seasonic,. O X deve ter algum significado especial para esta temporada de fontes de alimentação porque temos também a série X da OCZ e a série X da Corsair. Bem, esta fonte é ideal para quem procura aliar a qualidade e estabilidade ao prazer de ter um PC inaudível. Embora dentro desta série, para modelos potência superior também tenha sido necessário instalar uma ventoinha para o modelo de 400W que vamos testar, a refrigeração é totalmente passiva.

É sempre bom reforçar a ideia de que uma boa fonte de alimentação é um bom investimento.

Vamos então ver se de facto a fonte é boa ou se alguma coisa mudou desde os tempos em que a Seasonic era a marca mais recomendada no nosso mercado. Se isso acontecer vou ter de alterar a nota introdutória…

Embalagem e Conteúdo

A embalagem desta fonte de alimentação é básica mas aproveita bem o facto de ter recebido uma certificação de ouro pela 80plus.org.

Numa das laterais podemos ver as especificações técnicas da fonte.

Na traseira da embalagem podemos consultar alguns gráficos que traduzem a relação entre a carga utilizada e o nível de eficiência e também alguns pontos-chave apontados com breve explicação.

No interior já começamos a ter contacto com a essência da Seasonic, muita qualidade e pormenor com que a maioria das marcas não se preocupa e que, verdade seja dita, nada acrescentam ao desempenho da fonte.

A fonte vem bem protegida mas mais do que isso vem dentro de um saco preto aveludado. Dá ideia de algum luxo e exclusividade Seasonic mas nada de novo.

Os cabos chegam organizados e separados num saco com dois bolsos. Esta fonte é 100% modular portanto, e natural que existam mais cabos soltos.

E eis o conjunto completo de cablagem que acompanha o modelo de 400W

Em Detalhe

Apesar de ser uma fonte ATX, rapidamente podemos notar que é um modelo bastante compacto.

Uma das primeiras características a evidenciar nesta fonte, é o facto de ter refrigeração passiva e, uma vez que não tem ventoinha podia ser ainda mais compacta mas perdia o encaixe ATX e afastava-se do mercado ATX, que é onde a grande maioria dos utilizadores investe.

Na mesma gama de cores que já tínhamos encontrado na embalagem, a fonte combina os tons escuros com o dourado.

Apesar de já termos testado algumas fontes modulares esta é a primeira vez que temos acesso a uma fonte 100% modular. A diferença é que nestes modelos todos os cabos são modulares, incluindo o de 24 pinos e alimentação do CPU. Mais fácil de transportar, mais fácil de organizar a cablagem mais pouco mais do que isso. Vai ser a nova tendência?

Com os cabos todos ligados, o aspecto tem de ser algo parecido com o seguinte:

A fonte de 400W tem poucos cabos, como é natural numa fonte desta potência. Mesmo assim, a Seasonic envia dois cabos com conectores SATA e dois cabos com conectores Molex para apenas 3 entradas disponíveis na fonte de alimentação para esse tipo de entradas.

De resto, tem dois conectores para ligar os 24 pinos, um conector para ligar a alimentação do CPU e um conector para ligar a alimentação PCI-E, se necessária.

Devido à refrigeração passiva, a fonte tem grelhas nas várias faces de forma a permitir a passagem de ar fresco. Convém ter atenção na montagem para respeitar as indicações do fabricante, que mostram como não contrariar as leis da física.

O frágil autocolante diz claramente que não devemos fazer isto mas… É mais forte do que nós. Há sempre curiosidade em conhecer melhor o interior das fontes de alimentação a fim de saber como estão construídas e que qualidade de componentes utilizam.

A saltar à vista temos os dissipadores dourados que têm a difícil tarefa de dissipar o calor produzido pelas pontes rectificadoras de 15A, MOSFETs e outros componentes que sofrem grandes diminuições de desempenho quando funcionam a altas temperaturas. Em comparação com outros modelos sem ventoinha, estes dissipadores têm um tamanho bem reduzido.

Uma das partes importantes e onde algumas marcas poupam, é logo no estágio de entrada de corrente ou de filtragem. Neste modelo, temos duas bobines, dois condensadores Y, cerâmicos, e um o outro condensador X, a amarelo, e o varistor escondido na manga termo retráctil.

Esta fonte utiliza um PCF Activo controlado por um circuito integrado que é difícil identificar nesta fotografia, mas que está lá! O PFC tem três MOSFETs de baixa RDS(on) e um díodo.

No estágio secundário a fonte de alimentação merece destaque no IC que suporta todas as tecnologias de segurança, ou seja, OCP, OVP, UVP e também OTP. Basicamente são protecções contra problemas de temperatura, voltagem e intensidade da corrente, como aliás era fácil de adivinhar.

No centro do PCB podemos ver vários condensadores sólidos iguais aos que estamos habituados a encontrar nas motherboards, que nos dão boas garantias de fiabilidade e de qualidade de construção, uma vez que são Japoneses. Aliás são todos condensadores da conhecida marca, Chemi-Con.

Na parte direita da imagem podemos ver a zona dos conectores modulares, com um PCB próprio onde estão instalados os conversores DC-DC com VRM integrado, um design patenteado da Seasonic que aumenta a eficiência.

Testes e Resultados

Estamos conscientes das nossas limitações em termos de testes a fontes de alimentação. Para testes realmente precisos e rigorosos são necessários equipamentos especializados de que, de momento, ainda não dispomos.

Os testes que apresentamos revelam apenas as oscilações nas linhas 12V, 5V e 3.3V. Estas medições são efectuadas com um multímetro Uni-T calibrado. A temperatura interior da fonte é registada com auxílio de um termómetro IR, da Fluke. A temperatura ambiente fica a cargo de um termómetro dito normal que registava 18C na altura dos testes.

Sistema de Testes:
Motherboard: Gigabyte 890FXA-UD7
Processador: AMD Phenom II X6 1090T @ 4.1GHz
Memória: 4Gb Kingston T1 HyperX 2000MHz CL9
Placa Gráfica: AMD HD5870 1Gb
Disco: Kingston SSDNow V+ Series 64Gb
Fonte de Alimentação: Seasonic X-400

A tabela de resultados:

Em termos de desempenho não há nada a apontar a esta fonte, a não ser destacar o facto de aguentar tão bem uma sobrecarga de mais de 150W…

Ao ligar, a fonte dá um pequeno estalido. Não acontece nas outras fontes que vão chegando para review mas antes isso do que o ruído eléctrico produzido pelas bobines.

Em termos de temperatura, é necessário ter em conta que os testes foram feitos com a fonte fora da caixa sem que, no entanto, estivesse alguma ventoinha virada directamente para ela. A temperatura máxima registada foi de 54,4C após sensivelmente uma hora seguida a correr os loopings de carga ou devo dizer… Sobrecarga?

Conclusão

Como era de esperar, a fonte da Seasonic não só não desiludiu como até supreendeu. Esta fonte podia facilmente ser vendida como uma fonte de potência superior.

Com um design e componentes muito acima dos padrões médios deste tipo de fontes, a X-400 consegue facilmente alimentar uma máquina de que consuma bem acima dos 500W. Incrível!

A certificação de ouro da 80plus é mais um ponto positivo pois conhecemos bem as exigências deste programa através de conversas com o director, Geoff Wickes, e tendo também em consideração a credibilidade que tem junto da comunidade.

Como era de esperar o grande entrave desta fonte é o preço. No nosso mercado já não se encontram muitas fontes de 400W mas, o preço desta seasonic, dava para comprar 3 ou 4 fontes mais básicas.

Para quem procura a solução mais silenciosa, eficiente e fiável sem olhar a custos para equipar o HTPC, a Seasonic tem apresenta aqui a melhor opção do mercado!

Espero que este artigo e confirmação da qualidade impressionante da Seasonic, seja mais um motivo para que o nosso mercado exija estas fontes e mesmo de outras gamas mais potentes.

Um agradecimento à Seasonic por ter cedido este sample para review.

0 Comentários a este artigo
  1. opah tens de ler com mais atenção… “A temperatura máxima registada foi de 54,4C após sensivelmente uma hora seguida a correr os loopings de carga ou devo dizer…” 😉

  2. Excelente review!

    A Seasonic é das poucas marcas no mercado a fabricar e desenvolver fontes de alimentação, tal como a FSP, Enermax, CWT entre outras! Mas para mim é das melhores, sem nunca deixar de lado a alta qualidade.

    Cumprimentos!

  3. Boa review ao nível a que nos habituaste. Quanto à fonte, o nome Seasonic é quase sinónimo de altíssima qualidade, que se paga obviamente. Mas quem procura o melhor tem de estar ao nível €€€€€€€€€€€.

    Cumps

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Outros Artigos