Home Guias Ouvir as suas músicas no carro

Introdução

As comutações diárias são algo que muitos de nós se vêem obrigados a fazer, para ir para o emprego, voltar do mesmo, ou simplesmente ir tomar um café. Isto traduz-se em horas de vida quase perdidas já que a nossa atenção tem de estar focada na estrada e não nos podemos dedicar a mais nada, sendo a única distração legalmente autorizada o rádio. No entanto nem este muitas vezes nos consegue satisfazer, não podemos controlar completamente o estilo musical que está a passar nem quantas vezes ouvimos a mesma música no mesmo dia. Ou será que podemos?

O LILIREVIEWS apresenta aqui uma alternativa viável em termos monetários, que não implica nenhum tipo de modificação física no seu veículo nem tão pouco um esforço grande da sua parte. O que acha de ter a sua própria rádio à distância de um toque?

Ora isto é possível, com os chamados transmissores FM MP3. Explicado de forma simples, este aparelho é um género de leitor de MP3 comum com a capacidade de passar som para qualquer rádio através de uma frequência FM escolhida por si, um método sem fios e funcional de controlar o que ouve nas muitas horas de viagem.

De seguida explicamos exatamente o que é necessário para conseguir isto, e as características que deve ter em atenção quando for comprar um aparelho destes na sua loja habitual de aparelhos eletrónicos.

Transmissor FM

Este é o aspeto tradicional destes aparelhos e, se mesmo assim não souber bem o que está à procura pode usar nomes como transmissor FM, MP3 ou reprodutor FM MP3, para pedir ajuda a algum técnico ao seu dispor na loja.

O circuito que a música percorre é simples, de umas das formas enumeradas em baixo o transmissor FM recebe a música escolhida por si, de seguida os dados são transmitidos por radio-frequência, como qualquer estação de rádio que ouve todos os dias, onde a frequência tem de ser exatamente a mesma no rádio e no aparelho, de seguida o próprio rádio faz a comunicação normal com as colunas do seu carro – simples e eficaz.

A qualidade de som que consegue ter desta maneira nunca será a qualidade de CD, no entanto na minha opinião, consegue ser bastante satisfatória para o investimento monetário (baixo) que esta solução exige.

A seguir vou descrever algumas das características que deve ter em atenção quando for comprar este aparelho de modo a adquirir exatamente o que necessita sem nada a mais ou a menos.

Alimentação

A alimentação destes aparelhos é geralmente feita através do isqueiro do carro (12 V), através de pilhas ou diretamente do próprio leitor de MP3 caso este não esteja incorporado no transmissor. A alimentação feita através do isqueiro do carro é bastante cómoda e garante que nunca se irá acabar a bateria a meio de uma viagem, no entanto, há que averiguar se o sistema elétrico do carro sofre um corte quando este está desligado, e fica ativo quando o carro está ligado, isto é útil na medida em que se assim for em alguns aparelhos não se precisa de preocupar em ligar/desligar o transmissor, esta ação é automática se o aparelho assim o suportar. Para estes tipo de alimentação é usado um fusível para prevenir curto-circuitos, este pode ser visto na imagem acima.

Existe também a possibilidade do transmissor se alimentar diretamente da ligação com o leitor de MP3, no entanto todos os casos onde vi isto acontecer o transmissor FM ligava-se apenas a iDevices através da ficha única de comunicação do iPhone ou iPod. Este caso é útil para aqueles em que o isqueiro do carro não funciona ou não existe, no entanto está limitado ao tempo de bateria do aparelho.

Sistema de Ficheiros

O sistema de ficheiros apenas afeta aqueles que tencionarem usar uma pen, cartão de memória ou memória interna do dispositivo para guardar as músicas. Existem 2 pontos pertinentes aqui, o facto de o transmissor FM apenas conseguir ler ficheiros com extensões específicas (normalmente apenas MP3), e a possibilidade de poder usar ou não pastas para separar as músicas.

Interface

Se por acaso possuir um grande numero de músicas, é importante conseguir escolher a que quer ouvir de uma maneira cómoda. No entanto, o ecrã utilizado normalmente nestes aparelhos tem uma resolução muito limitada, podendo no limite apenas conseguir apresentar números e não letras. Portanto, num aparelho capaz de apresentar letras e um interface aceitável, deve conseguir sem muitos problemas navegar pelas pastas e fazer a sua escolha. Num aparelho capaz de apresentar apenas números no ecrã, o mais provável é que este numere as pastas e músicas sequencialmente, descartando o seu nome, e dificultando portanto a escolha da música.

Outra maneira de simplificar a comunicação com o transmissor é o facto de este possuir um comando. Dado que estes aparelhos são normalmente pequenos, não suportam um grande número de botões.

Por fim o transmissor pode ter a capacidade de transmitir o nome da música que está a tocar, utilizando para isto o sistema RDS (Radio Data System), esta é a mesma tecnologia usada nas rádios normais para difundir o seu nome. No entanto o seu rádio tem também de ser capaz de suportar RDS.

 

Fonte dos dados

Aqui existem várias opções, todas elas bastante práticas, e os exemplos apresentados aqui não se referem nunca ao rádio, apenas ao transmissor e ao eventual reprodutor de música. A primeira e mais simples é a ligação por um cabo normal de 3,5 mm (aquele usado normalmente em auscultadores por exemplo) entre o transmissor e o reprodutor de MP3 (seja este um telemóvel, tablet, PC ou pen). No entanto com isto é obrigado a transportar mais um equipamento para além do transmissor e vai estar sempre limitado à bateria deste.

Outra opção é o armazenamento dos dados num cartão de memória, pen ou até memoria interna do transmissor. Cuidado no entanto que a maioria dos transmissores FM não aceitam cartões SDHC, terão de ser cartões SD normais, e mesmo nestes é necessário ter atenção ao tamanho máximo suportado pelo transmissor. Esta penso que será a opção de eleição, é igualmente simples e não necessita de rigorosamente nenhum cabo. Algo que o pode ajudar a manter o maior número possível de músicas no mesmo espaço de armazenamento é um conversor que lhe permita reduzir a qualidade do MP3, para um valor perto de 100 Kbps, mais do que isto não deve valer a pena tendo em conta a qualidade permitida na transmissão FM, reduzindo assim o tamanho do ficheiro. Pode encontrar aqui um bom programa grátis.

A última opção, e não tão comum, é a transmissão dos dados por Bluetooth, no entanto isto cria mais dependências já que ambos os aparelhos necessitam de suportar esta tecnologia e todas as questões de emparelhamento que esta traz, no entanto continua a ser uma solução sem fios.

Na imagem acima podemos observar os 3 tipos de ligação descritos em cima, no aparelho da esquerda temos uma entrada analógica de 2.5mm e uma entrada USB, no dispositivo da direita uma entrada para cartões de memoria e outra USB.

 

Frequências

Como já foi dito, a comunicação entre o transmissor e o seu radio é feita por radio-frequência, sendo que o aparelho que escolher deve suportar a mesma gama que o seu rádio, normalmente de 88 MHz a 107.9 MHz. No entanto não vai precisar a todo o momento da gama de frequências total, apenas de uma escolhida por si. Esta escolha pode ser feita manualmente, ou em alguns casos, o aparelho pode ter a capacidade de percorrer a gama disponível e determinar a que irá receber menos ruído. Se tiver que fazer uma escolha pode consultar a wiki das rádios nacionais e procurar uma frequência que não esteja a ser usada na região onde costuma andar de carro, ou este site com informação das rádios usadas por zona.

A escolha da frequência vai variar dependendo da sua localização, sendo que cada terra tem as suas próprias rádios regionais ou nacionais, terá portanto de escolher uma frequência que não esteja a ser usada, e configurar a mesma no radio e no transmissor

 

Qualidade de som

Este ponto vai variar de aparelho para aparelho, portanto quanto à qualidade de som de cada aparelho individual não podemos especular. Podemos no entanto dar a conhecer algumas características de todos. Se optar por um meio de transmissão utilizando um cabo para fazer a comunicação entre o MP3 e o transmissor há que ter em atenção que o cabo em geral é de 2,5mm para 3,5mm, e sendo assim por muito bom que seja o leito de MP3, muitos dados são perdidos na transmissão e logo pior qualidade. Outra coisa que reparei nos modelos usados é que se for usado um volume muito alto no MP3 a qualidade de som baixa muito, portanto um volume a pouco mais de meio da escala deve ser usado, compensando o resto com o volume do rádio se necessário.

Por outro lado se for usado um cartão de memória ou pen para guardar as músicas, o canal de comunicação entre estas peças e o transmissor suporta uma largura de banda maior que um cabo de 2.5 mm, logo a qualidade de som poderá ser maior.

Existe ainda a possibilidade de o transmissor ter um equalizador incorporado, isto pode garantir uma melhoria extra no som com alguns ajustes entre graves e agudos.

Qualquer que seja o método usado para a troca de dados há que ter a noção que a qualidade de som final vai sempre depender tanto do transmissor como da antena que o recebe.

 

Conclusão

Nos preços que recolhi consegui encontrar dispositivos a partir de 10 €, subindo este valor a par das características que o aparelho tem. A somar a este valor terá de acrescentar a fonte da música em si, cartão de memoria ou pen se já possuir uma, ou um leitor de MP3, aqui os valores também começam a partir dos 5 € sensivelmente para pens e cartões de memória.

Portanto por sensivelmente 15€ consegue ter um sistema personalizado com as suas músicas a tocarem no seu radio habitual com um esforço mínimo e sem realizar nenhuma alteração irreversível no veículo.

Ao longo do artigo espero ter sido explícito o suficiente, e não ter causado confusão entre os elementos que tentei caracterizar, o rádio, o transmissor FM, e o eventual leitor de MP3. De qualquer maneira se persistirem algumas dúvidas podem-nas comunicar através de comentários em baixo.

Artigos relacionados
10 Comentários a este artigo
  1. Ola muito bacana a pastagem, tirei muita dúvida. Porém gostaria de saber se existe algum aplicativo
    Para o celular andraid que já possa transmitir as músicas automaticamente com uma frequência própria? Desde já agradeço.

    • Ola Jonas, obrigado pela visita ao Lilireviews.
      Para Android parece-me muito improvável, já que implica que o telemóvel / tablet tenha Hardware próprio para transmitir em rádio FM, não se pode tratar apenas de uma aplicação por software.

  2. Ola. Gostei do que li mas e o seguinte… Eu já comprei um deces aparelhos a marca era um zipy tinha 2gigas de memória e foncionava muito bem. Mas entretanto modei de país e acabei por perder um dos cabos e sem falar que me chatiava muito quando tinha que modar de carro. Porque em alguns dos carros não tem bom contacto tinha que encontrar a posição serta no esqueiro, e nem sempre era fácil. Então eu resolvi comprar um telemóvel nokia lumia 920. E ai sorgiu mais problemas tinha que andar sempre com fios a trás de mim pá pder fazer a conecçao do telemóvel ao carros. Também nem todos os carros que eu ando tem um rádio com entradas seija la qual for ela… Eu lembro me de antes de ter comprado o meu zipy que havia um telemóvel que trazía um aplicativo que fazia o mesmo efeito que o aparelho zipy. Isso já lá vai a uns 5 anos. Agora ando a procura de um aplicativo deces para o meu Nokia mas não encontro nada porque também não sei o nome do aplicativo. Se me podece ajudar fico agradecido. Pois não quero encher o carro de aparelhos e fios e ter que andar sempre a passar tudo de um carro pó outro sem falar no dinheiro que gasto nessas coisas. Já que tenho um bom telemóvel que da para fazer tudo o que preciso. Só me está a faltar esse aplicativo para tornar tudo mais prático.

  3. Boa tarde.
    Comprei um aparelho, e sintonizei o transmissor e o rádio do carro numa frequência que não está ocupada. No entanto, a partir de um certo momento, o rádio faz uma procura automática das frequências e muda.
    O que será?
    Obrigada.

  4. Ola Comprei um FM transmissor da Kunft,mas o meu radio nao encontra a frequencia, no transmissor aparece 107 e o meu radio nao apanha , será que tem que ser esta ou pode ser uma qualquer,obrigada

Deixar um comentário

Outros Artigos