Kingston SSDNOW V+100 96Gb

Escrito por  //  27 de Maio de 2011  //  Discos, Hardware  //  8 Comentários

Kingston SSD+ V100 96Gb 15
8.3
Bom
155€
Share Button

Introdução

O mercado do armazenamento sofreu um avanço tecnológico bastante acentuado nos últimos anos, muito devido à introdução dos discos SSD. Actualmente, quando se pensa em fazer um upgrade considerável ao computador, a melhor opção é actualizar o disco. Não significa que seja o fim dos discos mecânicos, muito pelo contrário, o seu fim ainda está longe. A melhor solução é sem dúvida a utilização dos dois no mesmo sistema. Vamos saber o porquê.

Hoje temos em cima da bancada de testes um SSD da marca Kingston, o SSDNOW V+100 de 96Gb de capacidade. Este SSD encontra-se na gama média e o seu preço é bastante acessível. Este exemplar é vendido com um conjunto de acessórios bastante apelativo e que poderá justificar o seu preço. Para fazer face à concorrência feroz que se estabeleceu neste segmento, a marca apresenta-nos um produto bastante interessante. No seu interior, encontramos um controlador T6UG1XBG da Toshiba, oito chips de memória NAND flash TH58NV de 32nm também da Toshiba e 128Mb de cache, tudo isto ligado a um interface SATA 3Gbps. Antes de vermos como este disco se porta, vamos saber mais um pouco sobre a marca.

Acerca da marca

Fundada em 1987, a Kingston Technology Company é o líder mundial no que a memória diz respeito. A Kingston oferece mais de 2000 produtos suportados por qualquer tipo de equipamento desde computadores, impressoras, leitores MP3, cameras digitais e telemóveis. Em 2010, as vendas renderam à Kingston um montante muito próximo de 4.5 mil milhões de euros! Sediado em Fountain Valley na California, a Kingston emprega mais de 4000 funcionários de todas as nacionalidades. Conhecida como uma das melhores empresas empregadoras na América, a Kingston serve uma rede gigante de distribuidores, revendedores e OEM em todos os continentes!

Embalagem, Conteúdo e Especificações

A embalagem é bastante simples e tem toda a informação principal impressa nas diversas faces, inclusive dentro da caixa. De realçar que a língua portuguesa não foi esquecida.

O conteúdo está bem protegido por uma espécie de caixa de plástico. E esse conteúdo é: cabo de alimentação Molex-SATA, cabo SATA, suportes de fixação para 3.5″, disco SSD, cd com software da marca, caixa externa para disco e cabo USB de ligação. É muito interessante verificar que a marca incluiu uma caixa externa para o disco, coisa que não se vê muito. Por outro lado, com uma capacidade de apenas 96Gb não faz muito sentido usar este disco como backup de dados.

Estas são as características técnicas:

  • Tamanho: 2.5″
  • Interface: SATA 1.5Gb/s e 3.0Gb/s
  • Capacidades: 64Gb, 96GB, 128Gb, 256Gb e 512Gb
  • Dimensões: 69.85 x 100 x 9.5 mm
  • Peso: entre 128 e 151 gramas
  • Temperatura de armazenamento: -40 ~ 85°C
  • Temperatura de funcionamento: 0 ~ 70°C
  • Vibração suportada em funcionamento: 2.7G
  • Vibração suportada parado: 20G
  • Sequential Read Throughput: 230 MB/s
  • Sequential Write Throughput: 180 MB/s
  • Consumo em actividade: 3.4W
  • Consumo: 0.05W
  • MTBF: 1,000,000 Horas

Fotos

A caixa externa suporta apenas discos de 2.5″, é em plástico e tem um LED para indicar o funcionamento. É uma caixa simples e prática.

A caixa tem um sistema de montagem muito simples e prático. Um fecho prende a parte de trás que desliza para possibilitar a instalação do disco. A ligação USB é de fácil acesso.

Uma das grandes vantagens deste tipo de disco é o facto de, por não ter partes mecânicas, não emite ruídos que poderão ser desagradáveis. Por outro lado, o seu baixo consumo torna-o ideal para portáteis, aumentando o tempo de vida útil da bateria.

Este é o disco. Uma simples caixa metálica, que ajuda no arrefecimento dos chips de memória, com um autocolante por cima. Muitos dos SSD que existem no mercado são fabricados pela mesma empresa mas distribuídos por diferentes marcas, variando apenas o autocolante. O formato de 2.5″ é o ideal para os portáteis, no entanto, a Kingston incluiu um adaptador para montar o disco em caixas convencionais, nas slots de 3.5″ ao lado dos discos mecânicos.

Apesar de estar na moda as ligações SATA 6Gbps, este disco ainda usa o interface SATA 3Gbps. A alimentação faz-se através de uma ligação SATA uma vez que um conector MOLEX seria demasiado grande. A caixa tem uma textura rugosa que lhe confere uma maior protecção a riscos. A caixa em alumínio confere-lhe uma maior protecção contra potenciais choques.

Desapertando estes parafusos temos acesso ao interior do aparelho. Escusado será de dizer que a garantia de 2 anos perde a validade…

Testes

O sistema utilizado para testar este disco foi o seguinte:
Processador: Intel Core i5 750
Motherboard: Gigabyte P55A-UD7
Gráfica: AMD HD 6670 1Gb
Fonte de Alimentação: Gigabyt Odin GT 800W
Discos: Kingston SSDNOW V+100 64GB, Kingston SSDNOW V+100 96Gb e Samsung F1 1Tb
Memórias: Kingston HyperX Genesis 1600MHz 8GB

Crystal Disk Mark

Como se pode verificar, os valores ficam um pouco abaixo dos anunciados pela Kingston. Esta disparidade de valores deve-se ao facto do disco estar ligado a uma porta SATA 6Gbps.

Estes são os valores obtidos quando o disco está ligado a uma porta 3Gbps. Como se pode verificar, os valores estão muito mais próximos do que a Kingston anuncia. Portanto, não esquecer de ligar sempre às portas correctas!

Aqui fica a comparação com os outros dois discos do sistema, um SSD da Kingston com uma capacidade menor e um disco mecânico da Samsung. A diferença de desempenho para o disco da Samsung é abismal ao passo que os SSD têm um desempenho muito similar a nível de leituras e algumas variações a nível de escrita. De realçar que o SSD de 64Gb já é uma unidade que tem vindo a ser utilizada à já algum tempo e a de 96Gb ainda não têm tanto uso.

AS SSD Benchmark

Este teste desapontou um pouco uma vez que, ao comparar com os valores obtidos pelo OCZ Vertex II, verifica-se um desempenho bastante inferior, o que se explica, mais uma vez, pelo facto de estar ligado a uma porta SATA 6Gbps.

Os valores aqui apresentado referem-se a testes efectuados após ligar o SSD a uma porta SATA II. A diferença de desempenho nota-se principalmente nos valores de leitura e escrita sequenciais. Os outros dados têm diferenças muito pequenas. De qualquer modo, são diferenças suficientes para usar as portas correctas.

Devido a um erro desconhecido, não foi possível executar este teste com o SSD de 64Gb. Para além de apresentar valores muito díspares, apresentava sempre um erro quando tentava calcular os tempos de acesso, logo, não é possível apresentar valores para esse disco. Por outro lado, como este software é dedicado especialmente a testar SSDs, não faz sentido corrê-lo para testar um disco mecânico, daí não se apresentarem também valores para o disco da Samsung.

ATTO Disk Benchmark

Aqui podemos ver mais uma vez que os valores que a Kingston aponta ainda ficam muito aquém do esperado. Apesar de tudo, é um desempenho superior a qualquer disco mecânico do mercado.

Após se ter feito a correcta ligação a uma porta SATA II, os valores apresentados pelos testes foram bem mais satisfatórios. É notória a diferença de desempenho!

Como termos de comparação temos o disco SSD de 64Gb da Kingston e o disco mecânico da Samsung.

HD Tach

Desempenho superior aos discos mecânicos, com tempos de acesso na ordem dos 0.1ms, mas no geral tem um desempenho mediano, muito devido à ligação SATA.

Após a correcta ligação, os valores apresentados melhoram significativamente. Nunca nos passaria pela cabeça que uma ligação SATA com largura de banda maior pudesse causar uma diminuição de desempenho tão significativa.

Mais uma vez se verifica o salto evolutivo que estes novos discos SSD trouxeram para o mercado. Esta é sem dúvida um das grandes actualizações a fazer ao computador.

Conclusão

A maior conclusão que se pode tirar desta análise é de que efectivamente os SSD são bastante melhores que os discos mecânicos, no entanto pecam ainda por capacidades pequenas e custos elevados. Mas com o tempo os preços baixam e as capacidades aumentam. Actualmente este disco de 96Gb tem um custo por Gb de sensivelmente 1.61€ ao passo que um Samsung F1 de 1Tb tem um custo por Gb de sensivelmente 0.05€. A diferença é abismal, mas o desempenho também. A melhor configuração será sem dúvida alguma a utilização de um SSD para instalação de software e um disco mecânico ou híbrido.

A nível de desempenho não posso dizer que fiquei surpreendido. Pelo que tenho observado por outros SSD testados aqui, este não é de todo um produto de topo, no entanto, é uma excelente solução para quem pretende ter um aumento de desempenho sem gastar muito, porque o preço deste disco não é muito elevado mesmo assim. E a diferença para os discos mecânicos, entre outras coisas, nota-se mais nos tempos de carregamento tanto do SO, como do restante software que se instale. A maior preocupação será mesmo a capacidade. Devo dizer que abaixo dos 100/120Gb, o espaço começa a ser muito apertado. Hoje em dia os jogos são muito elaborados e portanto ocupam muito espaço em disco e os programas de trabalho também. Para ocupar o disco apenas precisei de instalar o Windows 7 com todas as actualizações, o Adobe Master Collection CS5, o ArchiCAD e o Microsoft Office, para além de outros programas que são essenciais para os testes. Já não consegui instalar o Autocad 2012 porque tinha alguns jogos para testar…

Devo, porém, dizer que a maior surpresa deste conjunto de testes foi sem dúvida a diferença de desempenho que verifica quando o disco está ligado a uma porta SATA 6Gbps. Apesar da maior largura de banda, os valores diminuíram consideravelmente, o que é, a certo ponto, preocupante. É certo que o disco testado era SATA2, mas isso não invalida o facto de ter perdido desempenho. Se o disco fosse SATA3 e estivesse ligado a uma porta SATA2, faria todo o sentido, mas assim não. Talvez estejamos na presença de algum problema a nível de motherboard e não da tecnologia…

Resta-me agradecer à Kingston por nos ter cedido este exemplar.

Share Button

Sobre o Autor

(Autor): Boas! O meu nome é Filipe Carvalho, tenho 30 anos e tenho também uma enorme paixão pelo mundo do hardware, apesar de não ser a minha profissão. Espero continuar o excelente trabalho que tem sido aqui desenvolvido.

Todos os artigos de

Kingston SSDNOW V+100 96Gb: O mercado do armazenamento sofreu um avanço tecnológico bastante acentuado nos… http://tinyurl.com/3qf6yt6