Home Hardware Dissipadores Corsair H100

Depois da análise ao Corsair H50 levada a cabo pelo Tiago Neves e é já depois do lançamento do H60, H70 e H80 que a Corsair volta a atacar com mais um produto da gama Hydro Series mas desta feita com algo maior. O H100 promete melhores temperaturas durante utilização extrema, uma melhor monitorização e controlo sobre o barulho gerado pelo dissipador e, acima de tudo, toda a simplicidade e vantagens destes circuitos simples de água que não necessitam de qualquer manutenção e que proporcionam uma estética maravilhosa ao nosso sistema pela ausência de heatpipes demasiado altos e largos que muitas das vezes nos complicam a vida quando necessitamos de trocar de hardware frequentemente.

Embalagem e Conteúdo
O Corsair H100 faz-se transportar numa caixa normal em cartão onde a marca decidiu estampar um close up do bloco do dissipador bem perto de um kit de memórias da gama Dominator. Além disso, foi também adicionada uma imagem ilustrativa que visa demonstrar todo o equipamento com as fans já aparafusadas ao radiador, a compatibilidade também está visível para que tenhamos a certeza de que não adquirimos um produto que não possua retenção para a plataforma que estamos a utilizar.

Nas laterais da caixa, a Corsair evidencia o suporte à sua tecnologia, a Corsair Link Digital e as já habituais especificações gerais do equipamento enquanto na parte traseira podemos ver um gráfico de temperaturas tendo como base testes efectuados a um Core i7 920 @ 3.8GHz que compara quase toda a gama Hydro Series e também o stock cooler sendo que a temperatura neste último é, segundo a marca, FAIL. Bom sentido de humor por parte da Corsair!

Utilizando o sistema de abertura superior da caixa podemos facilmente aceder ao equipamento após retirarmos uma fina película de esponja protectora.

Depois de desembalado, podemos então ter a noção de tudo o que acompanha o H100, desde acessórios múltiplos de instalação tanto em Intel como em AMD, duas fans de 120mm e respectivos conectores, um livro de instruções e o dissipador em si que não é nada mais nada menos do que o bloco ligado a um radiador de 240mm por dois cabos de plástico. À partida parece simples mas a Corsair tem sempre algo mais para oferecer aos consumidores e estamos cá para descobrir o que é.

Em Detalhe
À primeira vista, o Corsair H100 não parece adicionar nada de mais aos seus antecessores sendo no aspecto do bloco tudo idêntico ao H80 e no aspecto global bastante parecido com os restantes. A verdade é que o H100, ao contrário do H80, vem equipado com um radiador com o dobro da capacidade podendo assim albergar desde duas fans até quatro fans de 120mm!

É notório que a Corsair quis introduzir o H100 no topo da série Hydro e alimentar os entusiastas com esta máquina de arrefecimento. No que diz respeito à montagem, a marca deixou tudo bem claro e fez com que o processo fosse fácil e breve. Apesar de não vir equipado com um tubo de pasta térmica, o H100 tem solução para uma primeira aplicação, tal como os stock coolers após aquisição.

No fundo do bloco existe uma fina película de pasta térmica que, caso exista qualquer falha na montagem do H100, terá de ser reposta utilizando outra embalagem comprada à parte. O radiador é comprido mas não muito grosso sendo a sua montagem possível na maioria das mid e full-towers do mercado. No entando, convém sempre ter em atenção as dimensões e observar bem o tamanho existente na caixa antes de adquirir tamanho dissipador.

À parte das capacidades e resultados que este tipo de dissipadores possa ter, é notório a melhoria estética que introduz nos nossos sistemas derivado à maior simplicidade e “limpeza” no mesmo. Sem as normais “torres” e heatpipes dos habituais dissipadores a ar temos uma visão diferente da nossa Rig dando mais ênfase à motherboard e memórias do que o usual. Além disso, o acesso a hardware como as memórias torna-se bastante mais fácil e é sem dúvida uma mais valia para quem troca de hardware frequentemente!

Como topo de série que é, tem um preço do mesmo calibre e todos esperamos que tenha uma performance igualmente elevada portanto vamos passar aos testes e resultados para que no fim possamos ponderar visto que a apenas a melhoria estética não é suficiente para justificar algo tão caro e que a marca tende em dar o subtítulo de Performance extrema de refrigeração líquida.

Montagem Intel
O Corsair H100, independentemente da plataforma, tem uma montagem bastante simples. Neste caso, é necessário começar por aplicar o backplate nas costas da motherboard inserindo os quatro parafusos de duplo macho nas entradas do mesmo.

Após já estar tudo bem apertado, é apenas necessário colocar o bloco na posição desejada e apertar as quatro cabeças incluídas para fixar o H100 (A pasta térmica terá de ser renovada a cada troca do dissipador).

Já no que diz respeito ao radiador, precisamos apenas de aparafusar as duas (ou mais) fans com os parafusos mais compridos que se encontram no saco plástico dos acessórios e depois fixá-lo à caixa utilizando os restantes sem nos esquecer-mos das anilhas que vão proteger a tinta da nossa caixa. Utilizámos a Graphite 600T como cobaia e, tirando partido do espaço fabuloso que esta caixa possui no topo, fizemos a instalação do radiador de cima para baixo sendo que o método de instalação do mesmo tem de ser encarado de maneira única pois cada caso é um caso e, no nosso, se as fans fossem instaladas no interior da caixa batiam nos dissipadores da motherboard. Particularmente na Graphite, não foi necessário recorrer às anilhas mas toda a montagem terá de se sujeitar ao tamanho das caixas e à disposição do hardware dentro das mesmas.

Depois de tudo fixo, as fans do radiador devem estar ligadas ao bloco que, por sua vez, deverá estar ligado a uma saída molex proveniente da fonte de alimentação. Basicamente, o nosso Corsair H100 está pronto para arrefecer o nosso processador e podemos ligar o sistema.

Montagem AMD
No caso de motherboards AMD, o bloco do Corsair H100 terá de ser alterado e as duas pequenas peças laterais deverão ser substituídas pelas que se encontram “de fora”.

Depois de desaparafusadas as peças provenientes da montagem do sistema Intel, podemos então aparafusar o respectivo set da AMD. Depois desta fase concluída, basta-nos utilizar dois pequenos acessórios de plástico que acompanham a nossa motherboard AMD e aparafusá-los nos buracos em torno do socket para em seguida, apertar bem o bloco utilizando o sistema que podem vislumbrar na foto seguinte.

De destacar a facilidade da instalação em sistemas AMD principalmente no que diz respeito à fixação do dissipador pois por vezes pode tornar-se um quebra cabeças complicado o acto de encaixar o último lado na retenção original. O processo a efectuar após o bloco estar no sítio é idêntico ao da Intel pois nada tem a ver com a plataforma que estamos a utilizar.

Testes e Resultados

Sistema utilizado:
Motherboard: MSI P67A-GD55
Processador: i5 2500K @ 4.2
Memórias: Kingston HyperX Genesis 2133MHz 4GB
Placa gráfica: 2x Radeon HD4870
Disco: Kingston SSD Now V+100 96Gb
Fonte de alimentação: Seasonic X-400

O processo de testes é sempre o mesmo e, tal como nas análises anteriores, a temperatura ambiente será de 23º (controlado por ar condicionado), e o programa OCCT 3.1.0 no teste CPU Linpack para maior dissipação de calor. O OCCT corre durante 20 minutos, onde os últimos 5 minutos é testado o sistema em IDLE de onde se irão retirar os valores IDLE dos gráficos.

Os valores do gráfico são todos em grau celcius e no que às fans utilizadas diz respeito, os dissipadores foram utilizados na sua capacidade máxima. No caso do Corsair H100, as duas fans incluídas no bundle do equipamento.

Conclusão
Performance surpreendente! A Corsair conseguiu realmente elevar a fasquia com este dissipador e fez jus à mensagem de marketing que enuncia neste produto. Não só prima pela simplicidade e pela qualidade de construção mas também pela estética que impõe a todos os sistemas mantendo-os limpos e visíveis. A Corsair tem também à venda um produto que pode complementar este dissipador e permitir ao utilizador um maior controlo sobre o H100. Não obtendo tal extra, o H100 tem três fases que podemos variar através de um botão no topo do bloco. Além disso, o H100 aumenta e diminui a velocidade das fans consoante as temperaturas do nosso processador o que oferece uma maior segurança e tranquilidade ao utilizador.

Dotado de uma performance fantástica e aliado com uma excelente ergonomia, o Corsair H100 só peca por não vir acompanhado de um tubo de pasta térmica e de, provavelmente, mais duas fans para que toda a gente possa tirar o máximo rendimento do equipamento que compra. A última consideração vai, como de costume, para o preço do Corsair sendo que, nos dias que correm, é um aspecto extremamente importante na escolha de produtos deste tipo. Tendo em conta que o H100 é um artigo de topo e que foca o mundo dos entusiastas, o valor do mesmo parece-me justo porque quem quer sempre ter o melhor já espera ter de pagar pela qualidade.

O valor seria ainda mais justo se o Corsair trouxesse mais fans e a pasta térmica já anteriormente falada. Não será certamente por isso que o Corsair H100 deixa de ser altamente recomendado pela equipa do LILIREVIEWS!!

Despeço-me agradecendo à Corsair por nos ter facultado este sample para a análise que leram!

0 Comentários a este artigo
  1. Boa review sem duvida. Também me parece que o preço é apropriado, e penso ate que é justo que eles só metam 2 fans em vez de 4, devera haver uma percentagem baixa de pessoas que tenham uma caixa grande o suficiente para 4 fans, e o ganho de 4 fans em relação a 2 poderá não justificar em termos de barulho.

  2. Na vossa review faltou mencionar o comprimento dos tubos. Deve existir pessoal que gostaria de montar o rad no fundo da caixa. Existirá a possibilidade de desconectar os tubos e colocar outros mais longos?
    De resto 5 estrelas.

  3. Olá Bjuderas. Dificilmente o radiador poderia ser instalado no fundo da caixa. Os tubos são curtos e de difícil manuseamento e acredito que não se consiga um bom resultado. Não é possível trocar os tubos já existentes neste tipo de dissipadores pois não temos acesso ao líquido apropriado ou mesmo ao tipo de tubos para o voltar a montar.

  4. Ótimo review , mas queria saber qual é gabinete da foto no qual o fan fica para fora , quais os gabinetes mais apropriados ???

    Abraços
    Att

  5. […] No início da review afirmei que este parecia ser um bom substituto para o cooler de origem, isto porque à primeira vista este não parecia ter nada que o destacasse, nenhuma informação com letras a negrito na caixa nem nenhum tipo de gráfico chamativo. No entanto pelos resultados obtidos penso que a Alpenföhn podia apostar em algo mais vistoso nem que fosse apenas na caixa, por exemplo destacar as estonteantes 2800 rpm da ventoinha, já que este é um cooler que não deve ser confundido com o stock e não se encontra propriamente confortável entre os mais pequenos, e isto pode-se ver pelos resultados, chegando perto das temperaturas registadas em Load com o CoolerMaster V10 ou até do Corsair H100. […]

Deixar um comentário

Outros Artigos